Terceira divisão

Vinicius Guarapuava garante Paraná vivo na luta para permanecer na Série C

Vinicius Guarapuava
Vinicius Guarapuava (Foto: Divulgação)

A vitória por 2 a 1 diante do Criciúma no último sábado (4), na Vila Capanema, manteve o Paraná Clube com chances de permanecer na Série C. O zagueiro Vinicius Guarapuava garantiu que o time paranaense está ainda mais fortalecido para o confronto direto e decisivo contra o Mirassol neste domingo (12), às 18h, na Vila Capanema.

“A gente sabia que a tabela tinha nos ajudado pela derrota do Mirassol. Isso nos fez acreditar ainda mais e que dependia da gente fazer a nossa parte. A gente vai ainda mais motivado para enfrentar o Mirassol, vamos jogar na nossa casa e temos que manter a postura que tivemos nesse jogo diante do Criciúma, errar o mínimo possível e, na frente, buscar sempre aproveitar as chances”, afirmou Guarapuava.

Com a vitória, o Paraná foi a 13 pontos, três atrás do Mirassol. O time paranaense está em 9º lugar entre 10 times. Os dois últimos de cada grupo são rebaixados à quarta divisão. Se vencer o Mirassol, o Paraná iguala a pontuação, mas ainda ficaria atrás no número de vitórias – o time paranaense somaria 4, e os paulistas já têm 5. Restariam ainda duas rodadas, nas quais o Paraná enfrenta o Novorizontino (fora de casa) e o Oeste (na Vila). Os dois últimos jogos do Mirassol são contra o Criciúma (fora) e o Novorizontino (em casa).

Sobre a equipe, Vinicius Guarapuava disse que a postura foi a mesma dos outros jogos. “Claro que fomos mais incisivos no ataque. Nos outros jogos talvez não foi visto uma postura dessas porque saímos atrás do placar, tomando gol no início e isso acabava complicando a estratégia do jogo. Dessa vez foi diferente, saímos na frente e nos deu mais estabilidade. Tivemos menos erros e mais acertos. Na frente fomos precisos e na defesa, não apenas a zaga, mas o time todo, se doou muito para conseguir a vitória”, afirmou o defensor.

Diante do Criciúma, Vinicius Guarapuava teve um novo companheiro de zaga. Pela primeira vez atuou ao lado de Luan, que é volante de origem e voltou a atuar depois de oito meses se recuperando de uma lesão. Para o camisa 4, o bom desempenho defensivo veio aliado muita conversa durante a semana e também durante os 90 minutos.

“A gente tenta criar o entrosamento o mais rápido possível. O Luan estava há algum tempo sem jogar, mas é um atleta experiente e, mesmo sem jogar na posição de origem dele, sabe o que faz. Procuramos conversar nos treinos e encaixar da melhor maneira para ele. O resultado foi bom. A gente tentou ser o mais simples possível, só que com bastante segurança. Nos ajudamos muito e graças a Deus tivemos uma boa atuação”, finalizou Guarapuava.

No duelo contra o Criciúma, Vinicius Guarapuava tomou o terceiro cartão amarelo e será desfalque do Paraná Clube no duelo decisivo diante do Mirassol.