Assine e navegue sem anúncios [+]
Violência contra a mulher

Violência doméstica cresce 8,5% no Paraná no começo de 2020

Diversos estados brasileiros registram queda no número de denúncias contra violência doméstica durante pandemia
Diversos estados brasileiros registram queda no número de denúncias contra violência doméstica durante pandemia (Foto: Melanie Wasser / Unsplash)

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (Sesp), houve um crescimento de 8,5% no número de violência doméstica no primeiro trimestre de 2020 em relação ao ano passado. Em contrapartida, após março, período em que se iniciou o isolamento social, os números caíram.

 Especialistas acreditam que essa redução esteja relacionada a dificuldade que as mulheres encontram em realizar a denúncia com os maridos em casa. Essa redução não bate com os dados de feminicídio, que teve um crescimento de 17,5% considerando os meses de março e abril em relação a 2019, o que reforça a teoria da dificuldade que mulheres agredidas encontram em pedir ajuda.

Na capital do estado, em Curitiba, a Assessoria de Direitos Humanos e Políticas Para as Mulheres está alerta para os dados e lançou uma cartilha para orientar síndicos no combate à violência doméstica. Essa é uma ação interessante para orientar os responsáveis do condomínio sobre os serviços oferecidos pela prefeitura na cidade.

 A cartilha apresenta conteúdo informativo em 16 páginas. Dentre as informações trazidas, a prefeitura disponibiliza telefones para as denúncias, que podem ser feitas de forma sigilosa, sem que seja preciso se identificar. Com o subtítulo “Sua denúncia faz diferença”, um trecho da cartilha reforça a importância de ligar para as autoridades competentes:

 “Você pode acreditar que a denúncia expõe ainda mais a mulher ao risco, mas o silêncio é o maior inimigo das mulheres que vivenciam a violência doméstica e familiar. A sua denúncia pode salvar uma vida. Mesmo em casos que a vítima não se pronuncie, a Polícia Militar ou Guarda Municipal devem ser acionadas.”

Se a vítima tiver dificuldades de fazer uma denúncia, existem outra alternativas. Durante a pandemia, tornou-se muito conhecida uma iniciativa da Magazine Luiza para facilitar a vida das mulheres que gostariam de denunciar os companheiros.

 Como bem lembrado pelo UniversoDelas, no entanto, a campanha já existe desde março de 2019, e não surgiu apenas na pandemia, como muitas pessoas acreditaram.

 Através do seu aplicativo “Magalu”, é possível fazer uma denúncia ou pedir ajuda de forma discreta. Com o aplicativo instalado, basta a pessoa clicar em “Sua conta”, acionar o botão “Violência contra a mulher” e uma tela que imita um carrinho de compras se abrirá (print).

 Aparecerão duas ofertas falsas para compra de livro para disfarçar a ação. Em um botão é possível conversar pelo chat com o Ministério dos Direitos Humanos e no outro ligar para o 180. Em ambos canais a pessoa será direcionada para os órgãos responsáveis.

 Vale ressaltar que se a situação for de emergência, é preciso ligar para o 190. Essa opção também aparece disfarçada na tela.

Assine e navegue sem anúncios [+]

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. OK