Publicidade
Minuto Estímulo

Você é o cara?

Não sou um amante do futebol, não assisto a nem uma partida na TV por mais de 3 minutos, com exceção na época da Copa do Mundo, quando não perco um jogo do Brasil. A última vez que estive em um campo para assistir a uma partida foi há quase 30 anos. Acho que a imprensa dá muito espaço para o futebol, mas o fato de não me interessar por esse esporte não impede que eu admire alguns bons jogadores e vibre com seus gols. 

Dentre as supostas despedidas do Romário dos campos, que nunca se concretizam em aposentadoria, a mais recente me fez pensar sobre o quão polêmico e genial ele é. É claro que o baixinho é meio iluminado, ele mesmo se considera assim, exemplo disso é a sua famosa frase que diz: “Deus olhou para mim e disse: Esse é o Cara”.
Para a maioria, pode soar como arrogância, excesso de vaidade e confiança, mas para ele é regra de vida.

Essa autoconfiança faz do Romário um lenda das polêmicas. Com seu ar marrento, sempre manda umas “agulhadas” nas entrevistas. Em 2005, na sua despedida da Seleção Brasileira, que foi comemorada junto com a festa de 40 anos da Globo, ele disse que queria a despedida na sua casa, ou seja, no Rio de Janeiro e não em São Paulo. Jogadores tão bons e importantes como ele não tiveram a mesma despedida. Ainda assim, ele foi ovacionado pelos Paulistas que deram um bom exemplo de reconhecimento e carinho ao jogador.

Romário disse que têm várias coisas que nunca gostou no mundo do futebol, por exemplo: Treinar, correr, concentrar, viajar....., coisas consideradas fundamentais para se ser um bom jogador, mas com ele era diferente. Essa idéia de se achar “O Cara”, fizeram do baixinho um gigante na pequena área, ali ele colocava em prática o seu dom de fazer gols. Apesar da sua marra, das polêmicas, da boemia, a imagem que o Romário sempre vendeu foi de um vencedor.

Todos nós precisamos pelo menos pensarmos que Deus também olhou para nós e disse, “Esse é O Cara”, independente da nossa profissão, mas sem arrogância. Ao contrário do baixinho, ainda que sejamos muito bons em determinada área, temos que buscar sempre o aprimoramento, através de treinos, cursos e estudos. Considerarmo-nos pessoas especiais ajuda muito na auto-estima e na autoconfiança. Temos que procurar sempre valorizar e divulgar o que temos ou que sabemos fazer melhor, ou seja, vendermos o nosso peixe!!!

Um grande abraço, boa semana e Deus te abençoe.

#treinamentoscomjogosdenegocios&palestrasdemetasevendas

Desmar Milléo Junior, Autor do Livro: “Apenas Boas Intenções Não Bastam”, Palestrante nas áreas motivacional, comportamental e vendas.Treinamentos com Jogos de Negócios & Simuladores. SITE: www.milleo.com.br & www.treinamentodegestao.com.br

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES