Publicidade
Saúde em Foco

Você tem cãibras?

Cãibras são contrações musculares involuntárias, de início súbito, geralmente afetando a panturrilha, a coxa ou o pé. Podem ocorrer durante a prática de exercícios e, principalmente, durante a noite. Não há um motivo específico para o surgimento no período noturno, mas pode ter relação com o uso de alguns medicamentos para hipertensão, asma e colesterol. Presente em 40% das pessoas com mais de 50 anos, a frequência com que as cãibras ocorrem cresce com a idade, tanto em homens quanto em mulheres. Na maior parte das vezes, são de caráter familiar e estão ligados à falta de exercícios físicos e de alongamento adequado após a prática esportiva. Algumas doenças podem estar associadas, portanto uma consulta com o geriatra de confiança pode ser útil para determinar a melhor abordagem terapêutica. 
A base do tratamento da crise de dor aguda consiste em alongamento, banhos quentes e até mesmo massagem com gelo. Os esforços iniciais para prevenção de cãibras noturnas recorrentes devem ser concentrados nas intervenções não farmacológicas. Soluções simples – como exercícios diários de alongamento e, até mesmo, alguns minutos de pedal em uma bicicleta ergométrica antes de ir se deitar – podem ser tentadas antes do uso de medicamentos. Para alguns pacientes, um simples alongamento antes de ir para a cama pode ser suficiente.  Algumas pessoas podem se beneficiar evitando a desidratação. Essa dica é bastante valiosa particularmente para idosos e pacientes sob uso de diuréticos. Se o uso de medicamentos for necessário, existe discreta evidência científica de que complexos vitamínicos, bloqueadores do canal de cálcio e antialérgicos podem ajudar determinados pacientes. É preciso alertar, porém, que todas essas abordagens terapêuticas necessitam sempre de acompanhamento médico.
Um truque simples, bastante difundido entre os médicos, é o conselho de se tomar um copo de água tônica ao dia. Com um sal chamado quinino – que, efetivamente, é a melhor medicação com prova científica contra cãibras –, a bebida se mostra bastante eficiente. Mas então por que os médicos não receitam medicamentos à base de quinino para os pacientes com cãibras intensas? Porque os efeitos colaterais causados pela substância são graves e não tão raros, mesmo em doses terapêuticas.  Isso levou a restrição de seu uso nos Estados Unidos, fazendo com que o medicamento só possa ser receitado para pequenos grupos de pacientes com cãibras intratáveis. No caso da água tônica, a quantidade de quinino é muito menor que a recomendada como dose terapêutica, o que permite seu uso sem riscos. E quanto à banana? A fruta realmente pode contribuir para o fim das cãibras? Apesar de ser popularmente indicada, saudável e fonte natural de potássio, a banana não é eficiente contra espasmos musculares involuntários.  O importante a ser destacado é que a principal prevenção continua sendo a combinação de exercícios de alongamento e fortalecimento da musculatura afetada.

Dr. Carlos Sperandio Jr. é médico geriatra e coordenador da Sala de Emergência do Pronto-Atendimento do Hospital Santa Cruz, de Curitiba (PR).

DESTAQUES DOS EDITORES