Gente de Bem

Voluntários de Curitiba levam a magia do Natal com serenata pra idosos

Fernanda: ação boa para  quem recebe e para quem faz
Fernanda: ação boa para quem recebe e para quem faz (Foto: Franklin de Freitas)

No próximo sábado, o final de ano de idosos que moram em três casas de repouso de Curitiba ficará mais especial, com um toque digno do espírito natalino. Um grupo de voluntários, formado por cerca de 25 pessoas que fazem parte do Projeto Sonhar, visitará as casas Anjo de Branco, Santa Clara e Lar Dona Rosa e apresentará uma serenata aos idosos.

“Não vamos poder abraçá-los, vamos ficar longe, na calçada, e eles na parte externa das casas. Mas estamos muito felizes em concluir um ano desafiador podendo vê-los. Fará muito bem para eles e para nós”, comenta Fernanda Swensson, que tem 22 anos e é a fundadora do Projeto Sonhar. Criada há oito anos, a iniciativa visa a realização de ações sociais atendendo a públicos diversos, como idosos, pessoas em situação de rua, crianças em situação de vulnerabilidade e até mesmo aldeias indígenas.

Ainda segundo Fernanda, a serenata de Natal vem para marcar o encerramento de um ano de muitas dificuldades, mas também de superação e surpresas. Diante das restrições impostas ao voluntariado por conta da pandemia do novo coronavírus, a saída que o projeto Sonhar encontrou foi, a cada mês, abraçar uma causa ou um tema es específico.

“Ajudamos uma gestante da Caximba que estava desempregada, o marido também, ela ficou grávida e não tinha nenhuma condição financeira. Conseguimos apoiar, levamos um caminhão com doações para casa dela. Também distribuímos cartas de agradecimento pros profissionais da linha de frente ao Covid-19, foi muito legal. Fizemos vídeos para idosos do Lar Santa Rita, arrecadamos cestas básicas para uma aldeia indígena em Piraquara. Foi um ano bem desafiador, mas dentro do possível tentamos inventar a cada mês uma iniciativa para fazer a diferença”, relata a jovem.

Com relação à serenata na casa de idosos, a história de como surgiu a ideia da iniciativa é curiosa. Fernanda conta que estava tentando pensar em algo para o final de ano, foi dormir com o assunto na cabeça e acabou sonhando com voluntários cantando numa rua. Quando acordou, contou para sua mãe sobre o sonho e logo suriu a ideia das casas de repouso.

“Estamos em contato diária com o pessoal responsável pelas casas de repouso, estão falando que os idosos estão sem acreditar que vai acontecer algo diferente assim. Estão desde março sem receber visitas, a pandemia está os deixando sozinhos, deprimidos. Vamos levar muita alegria e música para os idosos, algo que gostam tanto”, finaliza a mobilizadora social.

Sede do projeto está em construção e atenderá crianças no Capão Raso

No próximo ano, inclusive, o Projeto Sonhar dará um importante passo. A expectativa é que em fevereiro seja inaugurada a Associação Sonhar Mauricio Dias Barboza, que funcionará no Bairro Capão Raso e atenderá, de segunda a sábado, crianças de 6 a 12 anos no contraturno escolar, com a oferta de reforço do ensino regular, atividades esportivas e culturais.

“Meu maior sonho era abrir um lugar onde as crianças pudessem ser acolhidas enquanto os pais trabalhavam, uym lugar onde a gente pudesse levar às crianças educação, incentivo ao esporte, reforço escolar. Criamos um projeto e ele foi aprovado, agora a associação está prevista para começar em fevereiro. Se chamará Associação Mauricio Dias Barboza, em homenagem a um ente querido que faleceu bem jovem e também tinha muito sonho de ajudar o próximo”, relata Fernanda, contando que Mauricio era primo de dois dos principais apoiadores do projeto para construção da associação.

“Nas ações em que fazíamos corriqueiramente, sentia que a gente jogava as sementes do amor, as sementes do bem, mas não conseguíamos colher os frutos disso. Agora vamos ajudar eles a amadurecer, incentivar até formar bons frutos. Nossa ideia é fazer acompanhamento escolar, realizar assistencialismo às famílias”, comenta ainda Fernanda, revelando que as crianças a serem atendidas serão encaminhadas pela Fundação de Ação Social. Eles têm o mapeamento da região e das crianças que são as mais vulneráveis”, complementa.

SERVIÇO

Projeto Sonhar
O que é: uma iniciativa de impacto social criada em 2012 e que há oito anos atua atendendo diversos públicos com ações diversas de apoio, como arrecadações de materiais, trabalho voluntário e etc. No próximo ano, inclusive, será fundada a Associação Mauricio Dias Barboza, que atenderá jovens carentes na região do Capão Raso.

Voluntários: o Projeto Sonhar conta atualmente com cerca de 100 voluntários e está aberto para receber mais pessoas que queiram ajudar. Para mais informações, entre em contato por meio das redes sociais da entidade, listados abaixo.

Como ajudar: está rolando uma vaquinha virtual para apoiar a construção da área esportiva e recreativa da Associação, com salas para atividades como ballet, judô, teatro e capoeira. Além disso, também é pedido a doação de livros infantis e todo tipo de material escolar: canetinha, caderno, revista para recorte, lápis, giz de cera, etc.

Vaquinha virtual: www.vakinha.com.br/vaquinha/construcao-da-area-esportiva-e-recreativa-da-associacao-sonhar
Página no Facebook: hwww.facebook.com/projetosocialsonhar/
Página no Instagram: @associacaosonhar