Publicidade

Volvo

A Volvo Cars comemora um de seus melhores momentos no mercado brasileiro. Contabilizados os números de venda do ano, a fabricante sueca vendeu, entre janeiro e agosto, 4.054 veículos, o que significa 16% a mais de tudo o que ela comercializou durante todo o ano passado. A forte demanda pelos veículos da marca foi puxada principalmente pela gama de utilitários esportivos. O destaque ficou com o XC40, que apresenta uma procura crescente na rede de concessionárias. No último mês, 474 unidades do SUV de entrada foram emplacadas no Brasil.


Vendas
O emplacamento de veículos em agosto apresentou alta de 14,91% na comparação com julho, somando 352.432 unidades contra 306.708. Na comparação com agosto do ano passado, quando foram comercializados 305.262 veículos, a elevação foi de 15,45%. Os dados são do mais recente balanço da Fenabrave, a federação das concessionárias, e levam em conta as vendas de automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Considerando o acumulado do ano, foram emplacadas 2.350.661 unidades de janeiro a agosto, que representam volume 13,2% maior ante igual período em 2017. 


Audi


A Audi iniciou na fábrica de Bruxelas, na Bélgica, a produção do E-Tron, seu primeiro SUV elétrico. De acordo com a montadora, o carro tem capacidade de recarga de até 150 quilowatts em estações de abastecimento rápido e fica pronto para rodar longas distâncias após meia hora plugado em uma dessas tomadas. O E-Tron será mostrado pela primeira vez no dia 17 de setembro, em São Francisco, na Califórnia.


Curiosidade
 Por que o pneu é preto? A princípio, a questão parece bem simples, afinal o pneu é preto porque recebe em seu processo de produção um material chamado negro de fumo. Semelhante à fuligem, ele é empregado como reforço para a borracha natural acabando assim como responsável pela sua coloração. O emprego do negro de fumo é um fator decisivo não só para a durabilidade do pneu, como para a sua aderência ao piso, a sua resistência ao rolamento e também a temperaturas elevadas.

DESTAQUES DOS EDITORES