Publicidade

Williams mantém dupla para 2021, e decisão deve manter Bottas na Mercedes

A Williams confirmou nesta quinta-feira que a sua dupla de pilotos seguirá inalterada para a temporada 2021 da Fórmula 1. Assim, o canadense Nicholas Latifi e o britânico George Russell vão permanecer na equipe britânica, embora o inglês fosse visto como um potencial substituto para o finlandês Valtteri Bottas na Mercedes no próximo campeonato.

Essa possibilidade existia especialmente porque Russell, embora tivesse um contrato por "vários" anos com a Williams, também fez parte do programa de jovens pilotos da Mercedes, a fornecedora de motores da sua equipe. Além disso, havia declarado que seu futuro estava nas mãos de Claire Williams, vice-diretora do time britânico.

A decisão indica a permanência de Bottas na Mercedes em 2021, como companheiro de equipe do britânico Lewis Hamilton. Russell, porém, buscou garantir que não estava decepcionado por ainda não ascender à Mercedes.

"Não, eu não estou desapontado com a Mercedes. Não havia mais nada que eles pudessem fazer. Claire foi firme com sua decisão de que não estava disposta, ou não estava pronta para me deixar ir e, finalmente, como tenho contrato com a Williams, tenho de respeitar essa decisão. Então, eu estou aqui, darei tudo o que tenho para a Williams este ano e no próximo ano, e vamos ver o que acontece depois disso", disse Russell.

Já Latifi tem sua permanência assegurada por mais um campeonato pela Williams com apenas duas provas disputadas no início da sua trajetória na Fórmula 1. "Eu tenho um contrato de vários anos com a equipe, então sim, estarei com a equipe em 2021", afirmou.

As confirmações envolvendo a Williams se dão na véspera do início das atividades do GP da Hungria, que terão os dois primeiros treinos livres realizados nesta sexta-feira, sendo o primeiro às 6 horas (de Brasília). A equipe britânica não pontuou nas duas primeiras provas do campeonato.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES