Publicidade
Xô, zica!

Wilson pega pênalti contra o União e Coxa vence a primeira

Alecsandro faz o gol solitário da partida, enquanto Wilson brilha com duas grandes defesas e um pênalti defendido
Wilson pega pênalti contra o União e Coxa vence a primeira

Não foi uma atuação exuberante. Aliás, longe disso. Mas ainda assim foi o suficiente para o Coritiba sorrir, mesmo que timidamente, pela primeira vez na temporada. Jogando em Francisco Beltrão na tarde deste domingo (28/01), os comandados de Sandro Forner alcançaram a primeira vitória em 2018. Alecsandro fez no final do primeiro tempo o gol solitário diante do União, enquanto Wilson, o craque do jogo, brilhou ao defender um pênalti e negar o empate aos donos da casa na etapa complementar. No final, 1 a 0 para o time da Capital.

Com o resultado, o Coxa chega aos cinco pontos e sobe para a terceira colocação do Grupo A da Taça Dionísio Filho, o primeiro turno do Campeonato Paranaense, perdendo no saldo de gols para o Cianorte, segundo colocado. Já o time do interior estaciona nos 3 pontos e permanece em quarto lugar, com um ponto a menos que o Londrina, vice-líder do Grupo B. Apenas os dois primeiros de cada grupo avançam para a próxima fase.

Depois de lavar a alma, o Coxa se prepara para uma sequência difícil no estadual. Já na próxima rodada recebe o time de aspirantes do Atlético, líder do Grupo B. Depois, a quinta rodada, mede forças com o Londrina, no Estádio do Café, e na sequência encara o Toledo, no 14 de Dezembro. O União, por sua vez, recebe o Cascavel no próximo domingo e depois faz dois duelos fora de casa, contra Foz e Maringá.

ESCALAÇÕES

Depois do empate contra o Rio Branco, na última quinta-feira, Sandro Forner já havia comentado que a equipe estava longe do que ele considera ideal.Por isso, não foi surpreendente ver o Coxa em campo com seis novidades: Romércio, Vitor Carvalho, Julio Rusch, Thiago Lopes, Iago Dias e Alecsandro nos lugares de Thalisson Kelven, João Paulo, Simião, Ruy, Yan Sasse e Kléber, respectivamente.

Já no União, o técnico Ivair Cenci teve de lidar com uma ausência: o lateral Thiaguinho, suspenso. O também lateral Júlio Lopes era uma dúvida, acabou começando a partida, mas se machucou logo aos 11 minutos de jogo e precisou ser substituído.

PRIMEIRO TEMPO

Apesar das mudanças, a atuação coxa-branca na etapa inicial foi bastante parecida com aquilo que o time já havia apresentado (ou deixado de apresentar) nas duas primeiras rodadas. Com muitos erros na saída de bola, a equipe oferecia os contra-ataques ao adversário, que pressionou e muito o adversário nos minutos iniciais se impondo na base da força, com bolas longas e muita correria.

Se a atuação foi ruim igual, ao menos o placar da partida dessa vez foi diferente. Depois de ir para o intervalo perdendo nos dois jogos anteriores, diante do União o Coxa contou com um Wilson inspirado, que negou aos mandantes o gol em duas oportunidades, aos 6 e aos 17 minutos.

Já no final do primeiro tempo, aos 41 minutos, o alívio coxa-branca. Em sua segunda descida ao ataque (na primeira Guilherme Parede mandou a bola para fora do estádio), Alecsandro ‘brigou’ com o marcador dentro da área, levou a melhor e finalizou sem chance para o goleiro: 1 a 0.

SEGUNDO TEMPO

No União, Ivair Cenci logo fez as duas últimas substituições possíveis, com Max (13-2º) e Fornazari (15-2º) nas vagas de Marquinhos Cambalhota e Léo Maringá, respectivamente. Pelo lado do Coxa, Sandro Forner respondeu reforçando a marcação no meio de campo com a entrada de Simião no lugar de Iago Dias (20-2º), enquanto nos 15 minutos finais foi vez de Léo Andrade e Evandro substituírem Guilherme Parede e Iago Dias.

A etapa complementar começou movimentada, com oportunidade de gol para os dois lados. Mas foi só o início. É que logo o Coritiba recuou suas linhas, praticamente abdicando do ataque. O União aproveitou e saiu em busca do empate. De novo, porém, brilhou a estrela do goleiro Wilson, que aos 28 minutos, após bobeira do jovem zagueiro Romércio, negou um gol de pênalti ao meia-atacante Lucas Vieira. E ainda há quem diga que goleiro não vence jogo...

FICHA TÉCNICA

União Beltrão 0 x 1 Coritiba

União Beltrão: Marcos Paulo; Júlio Lopes (Felipe Virgulino), Casimiro, Júnior e Paulo Henrique; Léo Maringá (Fornazari), Sorbara, Sato e Lucas Vieira; Willian e Marquinhos Cambalhota (Max). Técnico: Ivair Cenci
Coritiba: Wilson; César Benitez, Wallion Maia, Romércio e William Matheus; Vitor Carvalho, Julio Rusch, Iago Dias (Simião), Thiago Lopes e Guilherme Parede (Léo Andrade); Alecsandro (Evandro). Técnico: Sandro Forner
Gols: Alecsandro (41-2º)
Cartões amarelos: Léo Maringá (U); Guilherme Parede (C)
Árbitro: Leonardo Sigari Zanon
Público: 4.066 pagantes (4.313 total)
Renda: R$ 98.380,00
Local: Estádio Anilado, em Francisco Beltrão, domingo, às 17 horas

PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo

2 – Cruzamento de Sato da direita para a área, Marquinhos Cambalhota se estica todo e quase alcança. Que perigo!

6 – Sorbara passa fácil pela marcação de Alecsandro, avança pela intermediária e solta uma bomba. Wilson consegue desviar para escanteio.

13 – Guilherme Parede arrisca o chute de longe e manda a bola para fora do estádio.

17 – Defesa coxa-branca falha, Marquinhos Cambalhota recebe ótimo passe e fica cara a cara com o goleiro. Wilson, de novo ele, salva o Coxa.

20 – Cruzamento de Casimiro, Marquinhos Cambalhota tenta dominar e cai na área com a aproximação de Wilson. União pede pênalti.

41 - GOL DO CORITIBA! Lançamento de Guilherme Parede para a área, Alecsandro divide com o Léo Maringá, leva a melhor e bate de direita para balançar a rede.

Segundo tempo

4 – Guilherme Parede supera a marcação de Léo Maringá

9 – Cruzamento da direita para Marquinhos Cambalhota. Wilson sai do gol para cortar e o atacante tenta o toque por cobertura. A bola sai pela linha de fundo.

27 – Romércio coloca a mão na bola dentro da área e o árbitro marca pênalti para o União. Jogadores do Coxa nem ousam reclamar.

28 – Lucas Vieira bate o pênalti a meia altura, fraco. Wilson acerta o canto da cobrança e consegue fazer a defesa.

Publicidade

DESTAQUES DOS EDITORES