Mercado da bola

Zagueiro aciona cláusula especial do contrato e deixa o Paraná Clube

Anderson Salles (à esquerda): mais um que deixa o Paraná Clube
Anderson Salles (à esquerda): mais um que deixa o Paraná Clube (Foto: Arquivo Bem Paraná/Geraldo Bubniak)

O zagueiro Anderson Salles, 33 anos, deixou o Paraná Clube. Ele aceitou proposta de um clube do Exterior – o nome não foi divulgado, mas o destino é a Indonésia. O contrato dele com o Paraná era válido até 23 de maio de 2021 e previa que, em caso de proposta internacional, o jogador poderia sair sem multa rescisória.

“O zagueiro Anderson Salles não faz mais parte do nosso grupo. No contrato assinado pelo atleta, havia uma cláusula que previa sua liberação em caso de proposta internacional. Agradecemos o atleta pelo profissionalismo e desejamos sucesso nos próximos desafios”, informou o Paraná Clube.

Contratado no início da temporada 2021, Anderson Salles foi titular do Paraná nas quatro partidas desde então. Jogou como volante na primeira e depois atuou como zagueiro.

Sem ele, o técnico Maurílio conta com os zagueiros Jeferson, Micael, Guilherme Lacerda e Leo Pettenon.

HISTÓRICO
Antes de chegar ao Paraná Clube, Anderson Salles estava treinando no Santo André para o Paulistão 2021 e, em 2020, defendeu a Ferroviária-SP na Série D do Campeonato Brasileiro.

Salles é o maior zagueiro-artilheiro do Paulistão desde 2010, com 17 gols em 71 jogos na competição. Ele também atua como volante. Entre os volantes, também é o jogador da posição com mais gols na competição nos últimos 11 anos.

O zagueiro foi campeão paulista de 2014 com o Ituano, derrotando o Santos na final. Ele terminou como artilheiro do clube de Itu na competição, com seis gols. O jogador é conhecido pelos gols em cobranças de falta e também por bater pênaltis.

Na história da Série B, ele soma 9 gols em 100 jogos. No total, o jogador soma 48 gols na carreira.

Formado na base do Santos, Salles defendeu Juventus-SP, Bragantino, Ituano, Grêmio Barueri, Vasco, Goiás, Santa Cruz, Novorizontino, São Bento, Bhayangkara (Indonésia) e Ferroviária.

Além do título do Paulistão 2014, foi campeão carioca de 2015 (Vasco) e Goiano de 2016 (Goiás).