brde
BRDE é maior operador de recursos da Finep destinados à indústria 4.0 e inovação (Foto: BRDE)

Maior repassador nacional de recursos da Financiadora de Recursos e Projetos (Finep) há mais de uma década, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) operou até final de outubro 44% desse subsídio da linha Finep Inovacred, em apoio de projetos destinados ao desenvolvimento de novos produtos ou processos e indústria 4.0. A Finep é vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

De acordo com a gerência regional Sul da Finep, de R$ 1 bilhão repassados desde o dia 1º de janeiro desse ano aos agentes credenciados em todo Brasil, R$ 440 milhões foram para o BRDE, divididos em partes iguais nos três estados em que atende (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul). No Paraná, R$ 130 milhões foram investidos nesse período, em 32 projetos.

“Fomentar o ecossistema de inovação é um dos objetivos estratégicos do BRDE. Apoiamos novas soluções tecnológicas e projetos inovadores de forma transparente, competente e eficaz, promovendo o desenvolvimento econômico e social no Sul do Brasil”, disse o diretor-financeiro do BRDE, Wilson Bley Lipski.

“O aumento da demanda por investimentos em inovação no BRDE está associado à atratividade das taxas de juros, que partem de 4,2% ao ano + TR, e a confiança do empresário na expertise da nossa equipe técnica”, acrescentou.

RECORDE – Segundo o analista regional Sul Finep, Douglas Feitas Costa, o BRDE é o primeiro parceiro do Inovacred e o maior repassador nacional. É uma parceria fortalecida por um relacionamento contínuo, por meio de eventos, encontros e a tendência de alavancagem dessa linha é crescente. “Para se ter uma ideia, a soma total desses recursos em 2022 foi de R$ 325 milhões no ano todo. Temos um novo recorde”, explicou.

Além dos recursos do Finep Inovacred apoiarem projetos de desenvolvimento de novos produtos ou processos, indústria 4.0, melhorias de processos, bem como o aprimoramento significativo dos produtos já existentes, o público-alvo são as empresas com receita operacional bruta anual de até R$ 300 milhões.

“Investimentos em inovação no Paraná representam o compromisso que o BRDE tem com a sociedade e o Governo do Estado, em promover o desenvolvimento, por meio de um crédito facilitado, com recursos valiosos como os da Finep Inovacred”, afirmou o diretor-administrativo do BRDE, João Biral Junior.

MENOS PEÇAS IMPORTADAS – A empresa de automação industrial Zylix, localizada na Vila Hauer, em Curitiba, reduziu em 90% a dependência de peças importadas ao financiar um projeto de desenvolvimento de peças de tecnologia nacional, utilizadas no sistema de gerenciamento de carga e descarga de combustíveis. O sistema é capaz de fazer a descarga de até sete combustíveis diferentes (os concorrentes são específicos para cada tipo de combustível). O investimento foi realizado com recursos da Finep Inovacred, operados pelo BRDE.

Em 2022, a Zylix entrou no mercado nacional com equipamentos como o “pré-determinador”, uma central de controle de carga e descarga de combustível de plataforma aberta, software gerenciador, medidores de vazão, controladores de vazão, dosadores e integradores. Com os bons resultados e desempenho, a empresa voltou a fazer novo financiamento com o BRDE esse ano, direcionado para o desenvolvimento de softwares capazes de ampliar a gama de equipamentos compatíveis com o gerenciador de carga.

“O ganho que tivemos com as máquinas para nossa indústria, que tem um corpo de engenharia robusto, promoveu um salto de melhoria para nossos produtos, bem como questão de produtividade e custos, agora fazemos tudo internamente”, disse o CEO da Zylix, José Omar Abdo Filho.

“A contratação pelo BRDE teve o acompanhamento de um consultor, que nos orientou em todos os processos do financiamento, fazendo com que tivesse um dinamismo no contrato, e o banco teve um papel fundamental para o projeto”, acrescentou.