º

Seis manifestantes são mortos a pedradas e pauladas no Egito

Policiais investigam a possibilidade de os suspeitos serem criminosos contratados por integrantes do governo

02/05/12 às 08:21   |  Agência Brasil

Na capital do Egito, Cairo, seis pessoas foram mortas nessa quarta-feira (2) a pauladas e pedras. Informações preliminares indicam que homens armados com bastões, pedras e bombas mataram manifestantes, que participavam de protesto em frente ao Ministério da Defesa do Egito por causa da exclusão de um candidato das eleições presidenciais. Pelo menos 100 manifestantes ficaram feridos.


Policiais investigam a possibilidade de os suspeitos serem criminosos contratados por integrantes do governo – a Junta Militar que governa o Egito há 15 meses. Fotografias divulgadas na internet mostraram homens com feridas nos olhos e poças de sangue nas ruas.


As eleições presidenciais no Egito estão marcadas para os próximos dias 23 e 24. No último dia 24,  a Comissão Eleitoral rejeitou apelos de dez candidatos, considerados inapropriados. Os nomes não foram divulgados pelas autoridades do país.


Alguns colaboradores, que participaram do governo do ex-presidente do Egito Hosni Mubarak, estão proibidos de se candidatar a cargos públicos e participar de atividades políticas por dez anos. O objetivo, segundo analistas políticos, é afastar a possibilidade de antigos assessores de Mubarak retornarem ao poder.


Em fevereiro de 2011, Mubarak renunciou ao poder sob pressões interna e externa. Ele é denunciado por enriquecimento ilícito, abuso de poder, violações aos direitos humanos e uma série de irregularidades. A Justiça do Egito não concluiu o julgamento dos casos.

Publicidade
0 Comentário