15º

Marin troca comando da Comissão de Arbitragem

23/08/12 às 00:00

José Maria Marin cumpriu a promessa feita no dia anterior e anunciou nesta quarta-feira mudanças na arbitragem do futebol brasileiro. Após seguidas reclamações dos clubes diante dos erros nos jogos do Brasileirão, o presidente da CBF trocou o comando da Comissão de Arbitragem da entidade, ao nomear Aristeu Leonardo Tavares como novo presidente, em substituição a Sérgio Corrêa da Silva.
Sérgio Corrêa assumirá um outro cargo na CBF, ao ser designado como novo chefe do Departamento de Arbitragem, que ficará subordinado à Comissão de Arbitragem. Criado por Marin na mesma portaria divulgada nesta quarta-feira, o Departamento terá por função "assessorar, implementar as decisões, bem como realizar todas as tarefas administrativas relacionadas à arbitragem que forem adotadas pela Comissão de Árbitros", explicou o presidente da CBF, no documento.
Coronel da Polícia Militar do Rio, Aristeu Leonardo Tavares foi auxiliar de arbitragem, tendo feito até parte do quadro da Fifa. O novo presidente da Comissão de Arbitragem tem no currículo diversos jogos nacionais e internacionais, incluindo a participação na Copa do Mundo de 2006, na Alemanha. Também foi instrutor de árbitros e inspetor da Fifa na Conmebol.
Aos 49 anos, Aristeu Tavares atuava como Ouvidor de Arbitragem da CBF desde abril, quando Marin criou esta nova função após assumir a presidência da entidade. O cartola também havia estabelecido o cargo de Corregedor, assumido pelo ex-árbitro Edson Resende de Oliveira, em sua primeira mudança na Comissão de Arbitragem.
Na ocasião, o mandatário da CBF manteve Sérgio Corrêa no cargo de presidente, o que foi alterado nesta quarta-feira. Sérgio Corrêa, que ocupava o posto desde 2007, vinha recebendo diversas críticas dos clubes, insatisfeitos com os problemas de arbitragem no futebol brasileiro.
A gota d'água parece ter sido a atuação do auxiliar Emerson Augusto de Carvalho, que deixou de marcar três impedimentos no lance que originou o segundo gol do Santos contra o Corinthians, no clássico do último domingo, na Vila Belmiro. O assistente, que pertence ao quadro de árbitros da Fifa, foi afastado e terá de passar por uma reciclagem antes de voltar a trabalhar no Brasileiro.

Publicidade
0 Comentário