16º

Sexo, lolitas e gagaísmo

22/06/07 às 00:00   |  Marcus Vinicius Gomes - marcusvrgomes@uol.com.br - www.blogmarcusvinicius.com
Ócios do ofício são cada vez mais raros. Escrevi outro dia, com uma ponta de inveja, que os gregos consideravam o trabalho uma aberração da natureza. Ou coisa de escravos. Eles ficariam com a filosofia, os banhos, as guerras e o homossexualismo – não necessariamente nessa ordem – ou, quando muito, com as adolescentes da academia. Pedofilia não era, assim, um tabu social. Pois se os reis e rainhas casavam aos 12 anos... Divagar e sempre.

Penso em Lewis Carrol, o autor de “Alice no País das Maravilhas”, que, ao que consta, teria mostrado o pepino di capri à garotinha que inspirou a personagem. É a velha saga do lobo e da chapeuzinho, sem mais retoques metafóricos.

Quem já foi ao Rio e vislumbrou no calçadão meninotas que não devem ter mais de 18 anos (para ficar no lícito) zanzando em companhia de senhores de sessenta-e-lá-vai-barbosa, não tem muita dúvida. Não é preciso ser bidu para adivinhar o que une a pelanca à coquete. Mas há também comprovações científicas e sexuais que, se não justificam os meios, pelo menos aliviam os fins.

Perguntem à ministra Marta Suplicy (Turismo), do “relaxa e goza”, o que, além do cartão de crédito, pode juntar um velhote e uma lolita de Nabokov? Talvez, escaldada, ela não responda para não suscitar mais polêmica do que já suscitou. Ou tema a ira das senhoras de Santana. Gente, aliás, que não dá a mínima para o que acontece num raio de três metros que separa o sofá da novela da Globo, mas que, se provocada em sua “dignidade”, pode entulhar de telefonemas e e-melhos as redações dos jornais.

Por tudo isso, me causa urticária quem vê com bons olhos a perspectiva de vivermos 120 anos. Se, aos 70, há quem beire a gaguice moral e a babaquice geriátrica, imagine com mais de um século. Sei lá, pode dar em colunismo político. Quaquaquá.
Em “Admirável Mundo Novo”, Aldous Huxley vislumbrou um mundo, onde, por determinação do Estado, nossa passagem desta para melhor ocorreria aos 30 anos. Nem tanto. É fato, contudo, que a possibilidade de viver muito parece uma ambição besta. É por tudo isso que faço minhas as palavras de Maiakávoski, que, aliás, foi-se aos 37 anos. De tiro, não de tifo. “Antes morrer de vodka que morrer de tédio”. Perfeito. E saúde!

E o troco?
A bancada federal do Paraná cobrou contrapartida de Requião, durante reunião em Brasília, na quarta-feira. Quer em troca da ajudinha no caso da suspensão da multa da STN, a volta dos repasses à prefeitura de Curitiba.

Sem solução
Ontem, o prefeito Beto Richa tocou no nervo exposto. Disse que Requião age com dois pesos e duas medidas. Apesar da “sessão penico” continua a manter bloqueados os recursos destinados às obras da capital.

Reclame
A propaganda partidária do PTB estadual começa hoje com dez inserções diárias. Seis reservadas ao deputado estadual e pré-candidato a prefeito de Curitiba, Fábio Camargo, duas ao presidente nacional da sigla, Flávio Martinez, e outras duas ao deputado federal Alex Canziani, presidente do PTB no Paraná.

Ô veneno
O presidente municipal da legenda, Jair Cézar, ficou de fora. Motivo segundo os intrigantes: faz sim propaganda do partido. Mas dos outros. Quaquaquá.

Tem esperança
Um apagão no aeroporto e um ministro apagado. Foi o que se viu, ontem, em mais uma edição do caos aéreo brasileiro. O ministro Valdir Pires (Defesa), que estava em Paris e retornou a Brasília, tranqüilizou os passageiros: a situação só vai se resolver dentro de um ano. Ué, relaxa e goza.

Ele insiste
Fosse em outro país e o presidente do Senado, no mínimo, teria se licenciado do cargo até que as investigações fossem concluídas. Renan Calheiros, contudo, faz todo dia o seu “Dia do Fico”.

Na lista
O ex-boxeador Macaris do Livramento, 47, é um dos escolhidos para conduzir a tocha do Pan 2007 no próximo dia 3 de julho, em Curitiba. Na próxima segunda-feira, uma reunião deve definir a ordem dos atletas que irão percorrer o trecho de 34 quilômetros em 17 bairros da capital.



ARREMATE
Este escriba cansou de ser eterno – que isso é coisa de boiola – e agora vai ser moderno. Aguardem!

OBLADI-OBLADÁ
A bancada aliada na Câmara Municipal de Curitiba recebeu ordem expressa da cúpula da Casa: quem apresentar emenda à LDO fica sem a verba carimbada do Orçamento no fim do ano. Enquadrados, portanto. *** O presidente estadual do PPS, Rubens Bueno, se valeu da lógica de Descartes para insistir no seu propósito de concorrer à prefeitura de Curitiba em 2008. “Eu resisto logo eu existo”.
Publicidade
0 Comentário