China anuncia US$ 174 bi em energia limpa até 2020

07/12/16 às 00:00 Por Ceres Battistelli / cerestb@gmail.com
Nos próximos quatro anos a China pretende investir US$ 174 bilhões em energia limpa (foto: Divulgação)

O país mais populoso do mundo e também o maior emissor de gases de efeito estufa, a China, está investindo pesado em infraestrutura energética, destinada à produção de energia renovável. Nos próximos quatro anos, segundo a Administração Nacional de Energia da China, serão investidos US$ 174 bilhões em energia limpa.

De acordo com a agência, as produções hidrelétrica e eólica devem concentrar a maior parte dos investimentos. Os objetivos são para o curto prazo, com medidas que devem estar em funcionamento até 2020. Além do impacto ambiental, pelo fato de substituir combustíveis fósseis pelas fontes renováveis, a política também deve gerar 300 mil empregos diretos e indiretos apenas no que diz respeito à energia eólica.

Liberada a Captura do caranguejo-uçá
Foi aberta no último dia 01 de dezembro a temporada de captura do caraguejo-uçá. Até 14 de março de 2017 fica permitida a captura apenas dos indivíduos machos, com carapaça igual ou maior de sete centímetros. Para garantir a perpetuação da espécie, as fêmeas e os animais com dimensões inferiores não podem ser capturados, transportados ou comercializados em nenhuma época do ano. No Paraná, a captura do caranguejo-uçá é regulamentada pela portaria do IAP nº180/2002. Quem for flagrado capturando, transportando ou comercializando os crustáceos em desacordo com as restrições determinadas pela portaria poderá ser enquadrado na Lei de Crimes Ambientais.

Programa Condomínio da Biodiversidade conquista prêmio
O programa Condomínio da Biodiversidade (ConBio), realizado pela Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS) recebeu o VII Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade & Amor à Natureza na categoria “Melhor Exemplo em Flora”, em cerimônia em Belo Horizonte (MG). O objetivo do ConBio é implantar uma rede de áreas naturais públicas e particulares, em bom estado de conservação e preferencialmente conectadas, mantidas por pessoas engajadas em práticas que garantam a conservação da biodiversidade, promovendo a qualidade de vida e o bem-estar. Ao longo de 16 anos, o programa visitou mais de 1.200 propriedades particulares ensinando boas práticas e técnicas de manejo e conservação da biodiversidade.

Novas locomotivas menos poluentes e mais eficientes
Estão circulando no Paraná 23 novas locomotivas – menos poluentes e mais eficientes - e que vão de Maringá a Curitiba, e de Londrina à capital ou a Rio Negro. Criadas para atender o mercado brasileiro, as locomotivas ES43BBi já fazem parte frota da Rumo.

O motor utiliza melhor o combustível e possibilita uma redução de 26% no consumo de diesel em relação às máquinas que fazem o transporte no Paraná, reduzindo a emissão de gases da queima de combustível.

Agroecologia será intensificada no Paraná
A Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Paraná vai intensificar as ações para ampliar a produção de alimentos livres de agrotóxicos. Em reunião do Comitê Gestor do Programa Paraná Agroecológico ficou definido que as ações serão coordenadas pelo Centro Paranaense de Referência em Agroecologia (CPRA).

A partir do primeiro semestre de 2017 serão definidos os projetos para as regiões de atuação do Programa Paraná Agroecológico. As ações irão reforçar a capacitação da assistência técnica, a pesquisa, a comercialização, a legislação e certificação e após isso, o fomento a produção.

Mais segurança na armazenagem de agrotóxicos
A Secretaria Estadual do Meio Ambiente e o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) mudaram os requisitos e condições técnicas para o licenciamento ambiental de armazenagens de agrotóxicos no Estado para aumentar a segurança. A principal alteração refere-se às distâncias dos depósitos em relação a aglomerações públicas. Agora, a distância exigida dependerá do volume armazenado. Quanto maior o volume, maior a distância. Segundo a resolução, os locais que armazenam os produtos agrotóxicos devem passar por todas as etapas de licenciamento ambiental Prévia, Instalação e Operação.

A MRV passa a integrar Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da Bovespa
A MRV Engenharia foi aprovada para integrar a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBovespa. As empresas listadas no ISE são reconhecidas por sua governança corporativa, boas práticas ambientais e sociais, sustentabilidade do negócio e produtos. A carteira que compõe o novo índice passa a vigorar em 02 de janeiro de 2017 e vai até no dia 05 de janeiro de 2018.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop