Empresas têm dificuldades em contratar talentos que pensam ‘fora da caixa’

26/06/17 às 22:27 - Atualizado às 22:37 Hamilton Fonseca | Headhunter | Fusões & Aquisições | hamilton@hamiltonfonseca.com.br

Queixa cada vez mais frequente em um país com 14,08 milhões de desempregados, a falta de oportunidades no mercado de trabalho tem tirado o sono de muitos brasileiros. Apesar disso, uma pesquisa divulgada recentemente pelo Ibmec e conduzida pelo instituto Locomotiva mostra que há oportunidades para quem sonha em ser contratado. O problema pode estar no perfil dos profissionais.

Dificuldades em encontrar pessoas inovadoras
A pesquisa “A cabeça de quem contrata” foi feita em março passado com 220 profissionais – 88 CEOs de grandes empresas e 132 diretores e gestores de RH – na fase quantitativa e 5 CEOs e 4 executivos de RH na fase qualitativa. O resultado mostra que 53% dos entrevistados consideram difícil encontrar profissionais para vagas em nível gerencial que sejam inovadores e pensem “fora da caixa”. A falta de capacidade para atuar no mercado global é apontada como um problema por 46% dos altos executivos.

Falta espírito empreendedor e pessoas que pensam como dono do negócio
Também chegam a 46% os entrevistados que apontam como dificuldade o fato de os candidatos não se sentirem donos do negócio. Ainda segundo a pesquisa, 44% dizem não encontrar nesses profissionais o espírito empreendedor, ou seja, eles não pensam em propostas inovadoras. A falta de profissionais que atendam a essas necessidades acaba levando a um descompasso entre a expectativa de encontrar um perfil adequado e a realidade frustrante da escassez desses profissionais. Para as empresas, contratar e formar equipes vencedoras acaba se tornando um grande desafio.

Como ser o profissional que o mercado procura
Antônio Carlos Kronemberger, diretor do Ibmec, explica que os jovens profissionais podem buscar se qualificar segundo o que as empresas procuram e assim aumentar as chances de contratação. “A melhor forma de se preparar para atender o mercado de trabalho e os anseios dos gestores é se atualizar, buscando instituições de ensino de qualidade, para estar apto a oferecer o que as empresas buscam”, diz Kronemberger.

Qualificação é fundamental para sobrevivência
A qualificação é uma questão de sobrevivência para os profissionais, que devem pensar na melhor forma de se capacitar para atuar no mercado global. Uma das fontes de qualificação são os cursos de pós-graduação do Ibmec. Entre essas fontes de qualificação estão os cursos de pós-graduação do Ibmec. A instituição possui uma estrutura de vanguarda para formar profissionais de alta performance.

Comprometimento
Quem ocupa um cargo em nível gerencial deve se colocar na posição de empreendedor, como o responsável por uma unidade de negócio, e sentir-se dono da empresa, assumindo responsabilidades e sem limitar seu comprometimento. Outra dica é quanto à estabilidade emocional, particularmente entre os profissionais mais jovens, na faixa entre 20 e 35 anos – os chamados “millennials” ou geração Y. “Nem sempre eles sabem ouvir e podem ter problemas para dar e receber feedback. Essa dificuldade pode ser decisiva para um gestor na hora de definir quem fica e quem sai da empresa, num momento de corte de pessoal”, alerta o diretor.


CURTAS:

* Empresas do Paraná podem se inscrever no Benchmarking de Recursos Humanos. As inscrições para o 9° Benchmarking Paranaense de Recursos Humanos estão abertas até o dia 31 de julho. O levantamento é feito exclusivamente com organizações paranaenses, levando em consideração os dados de 2016. O estudo, uma parceria entre a Bachmann & ABRH-PR, irá avaliar 12 indicadores. www.indicadoresrh.com.br/gratis.
* A importância do ROI sobre o Capital Humano é o tema principal do Seminário de 5 anos do Instituto Brasileiro de Governança Trabalhista (IBGTr), que acontece na quarta-feira (28), em Curitiba. A programação completa do evento e o formulário de inscrição estão disponíveis no site www.ibgtr.com.br
* A área de Estratégia e Marketing para América do Sul da Valmet ganha nova gestão e tem sua estrutura reformulada. Em abril, Pedro Ferraz Paciornik assumiu como gerente da área com reporte direto ao presidente da companhia na região, Celso Tacla. A novidade é que o departamento, antes integrado à área comercial, agora está integrado à área de Estratégia e Qualidade.


FRASE:

“Não é suficiente ter o espírito bom, o essencial é bem aplicá-lo”

(René Descartes)


   

 

 

www.hamiltonfonseca.com.br

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop