Dedicação e visão de dono fazem a diferença na empregabilidade

28/08/17 às 19:34 - Atualizado às 23:03 Hamilton Fonseca | Headhunter | Fusões & Aquisições | hamilton@hamiltonfonseca.com.br

É senso comum nas organizações com cultura empresarial bem definida dar valor ao comportamento dos seus colaboradores. Sejam operacionais ou executivos, que tratem o trabalho como se fosse seu próprio negócio, que tenham um sentimento de dono. Não é fácil desenvolver este sentimento nos colaboradores, segundo Christian Carneiro Lobo, Diretor da área de Gente e Gestão da “COMFRIO Inteligência em Soluções Logísticas”, formado em Direito, pós-graduado em Gestão de Pessoas.

Qual o diferencial que dará maior chance, neste momento de crise, para os profissionais se manterem nos empregos?
O diferencial de empregabilidade está relacionado a dois pilares essenciais, a “Dedicação e a Visão de Dono”. Olhando para o mercado de trabalho percebemos muita mão de obra disponível, pois sabemos que existem bons profissionais disponíveis, pois várias empresas sem alternativa obrigaram-se a reduzir seu corpo funcional. A ideia de que só os maus profissionais ou os menos competentes estão desempregados, já não é mais uma realidade.

O que você quer dizer quando se refere a dedicação e visão de dono?
Quando cito a dedicação como um pilar me refiro ao significado da palavra: “Qualidade ou condição do quanto nos dedicamos a alguém ou algo”, resumindo em poucas palavras:O quanto nos dedicamos para trazer excelência e resolução para nossas atividades, trabalhamos e trabalhamos mais ainda se necessário até encontramos soluções. Quando cito a visão de dono é algo que já esteve em voga, mas que ultimamente vem perdendo espaço, ter a visão de dono nada mais é que um compromisso e responsabilidade com suas atividades que superam a média hoje apresentada por nossos profissionais, é um engajamento que motiva o time, que desperta em todos admiração, pois não falamos de bônus ou recompensas, falamos apenas de uma postura que surpreende e gera motivação. Afinal, mais que bons currículos, existe escassez no mercado de quem não perde a motivação com o tempo, quem sente-se parte da empresa e com certeza estes diferenciais são chaves para a permanência neste mercado turbulento que atravessamos.


Curtas

  • A Das Bier participa do Circuito Oktoberfest Paraná a partir desta sexta-feira. Faltando pouco mais de um mês para a maior festa alemã das Américas, a Das Bier já entra no clima de Oktoberfest a partir desta sexta-feira, dia 25. Mas em vez de Blumenau, o esquenta será em 04 cidades do Paraná. Neste ano, a cervejaria artesanal de Gaspar participará do inédito Circuito Oktoberfest Paraná, que inicia em Londrina (25 a 27 de agosto), segue para Ponta Grossa (1º a 3 de setembro), depois para Curitiba (7 a 10 de setembro) e Maringá (15 a 17 de setembro). 
  • Ronie Pires e Rogério Kriger, dois visionários com sólida experiência no mercado de comunicação, são os novos representantes para o Sul do país da Smarkets, inteligência em Compras. Os executivos abraçaram o desafio de levar a plataforma, os serviços e o know how da Smarkets para o Sul. Tanto os projetos de BPO, Market Place, Consultoria e treinamento fazem parte do portfólio da Smarkets. Tudo isso com uma proposta de valor muito inteligente e remuneração sobre saving (no caso do market place).

Frase

“De gente burra, eu só quero as vaias”

(Nelson Rodrigues)


   

  

   

www.hamiltonfonseca.com.br

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop