Arquivos da categoria: Geral

Comerciante é presa por vender cosméticos com validade vencida

17 janeiro, 2018 às 18:27  |  por Redação Bem Paraná

Uma comerciante, de 65 anos, foi presa em flagrante dentro de seu estabelecimento, localizado no Centro da cidade, suspeita de vender produtos de cosméticos com data de validade adulterada – impróprio para consumo. A ação foi realizada pela Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Saúde (Decrisa), na tarde da última sexta-feira (12/01).

No local, os policiais apreenderam diversos produtos de grandes marcas nacionais e internacionais com a data de validade expirada, entre eles, cremes corporais e faciais, perfumes, maquiagens, produtos de higiene pessoal, esmaltes e até cosméticos destinados à crianças.

Além disso, a mulher não apresentou à equipe as notas fiscais dos produtos que estavam sob averiguação e nem nenhum documento que pudesse comprovar a origem dos produtos que estavam sendo apreendidos.

De acordo com o delegado-titular da Decrisa, Vilson Alves de Toledo, as investigações tiveram início há poucas semanas, por meio de uma denúncia realizada pela Vigilância Sanitária de Curitiba. “Os policiais e agentes da Vigilância Sanitária foram até o endereço e encontraram uma grande quantidade de produtos fora de suas embalagens originais expostos a venda. Além disso, foram encontradas dezenas de caixas de produtos com a data de validade suprimida e outras com o prazo de validade expirado desde o ano de 2014”, informa.

Toledo ressalta que durante a ação ficou constatado que a comerciante estava adulterando a data de validade dos produtos que já estavam vencidos. “Ela retirava a data de validade impressa no frasco utilizando produtos removentes ou raspava a informação e colava uma etiqueta com o valor do produto em cima, além de recortar da caixa da mercadoria o verdadeiro prazo de vencimento”, conta o delegado.

Ao ser questionada sobre o fato, a empresária admitiu para a Vigilância Sanitária que adulterava a embalagem dos produtos, entretanto na delegacia se utilizou do direito de apenas manifestar-se na presença de um advogado.

A comerciante foi presa e autuada em flagrante pela prática do crime contra as relações de consumo. Já que possuía em estoque e na área de venda produtos e mercadorias em condições impróprias para o consumo humano. Se contada, poderá pegar de dois a cinco anos de prisão.

Engenheiro tenta atravessar ponte alagada no Mossunguê e é levado pela água

17 janeiro, 2018 às 10:13  |  por Redação Bem Paraná
Michael Martins/Rede News 24 Horas

Michael Martins/Rede News 24 Horas

Um homem tentou atravessar ma ponte alagada na Rua Marcos Andreatta, no Mossunguê e acabou arrastado com seu carro, um Logan prata, para um córrego em desapareceu na noite de terça-feira (16).  De acordo com testemunhas, o engenheiro Joelson da Fonseca Brania, 67 anos, fez uma ultrapassagem, seguiu pára a ponte e foi levado. A ponte foi alagada após temporal forte que atingiu a região.

Curitiba registra pontos de alagamento com a chuva desta terça

Defesa Civil enviou 33 mensagens de alertas em apenas um mês

O carro foi arrastado por 15 metros e o corpo do homem do desapareceu. As buscas seguiram até as 2 horas das manhãs e foram retomadas  pelos bombeiros na manhã desta quarta (17).

A mulher e o filho do engenheiro viram tudo porque seguiam ele atrás em outro carro.

Denúncias de crimes falsos ou caluniosas crescem 9% no Paraná

17 janeiro, 2018 às 10:12  |  por Redação Bem Paraná

As comunicações falsas de crime e ocorrências de denúncia caluniosa estão em alta no Paraná. De acordo com dados levantados pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp) a pedido do Bem Paraná, em 2017 foram registrados 610 casos desse tipo, alta de 9,12% na comparação com 2016, quando haviam sido 559 casos. Considerando os dois anos, temos uma média de três ocorrências a cada dois dias no estado.

O mais recente desses episódios foi registrado na última semana, quando uma estudante da Universidade Positivo confessou ter mentido sobre um estupro ocorrido dentro da instituição. Com o inquérito concluído e encaminhado ao Ministério Público, a jovem poderá responder por comunicação falsa de crime.

Ocorrências assim, inclusive, são as mais comuns de serem registradas no Paraná. Entre 2016 e 2017, foram 691 registros de comunicação falsa de crime, o equivalente a 59% do total; A infração, prevista no Código Penal, é punível com detenção (de um a seis meses) ou multa. Já os casos de denunciação caluniosa, igualmente tipificado e com penas de 2 a 8 anos de prisão e multa, foram 478, sendo 239 em cada ano.

Leia reportagem completa no Bem Paraná

Homem é preso por matar sócio de bar no Batel

17 janeiro, 2018 às 10:11  |  por Redação Bem Paraná

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prendeu um homem, de 37 anos, suspeito de ter sido o mandante do crime que vitimou José Valdemir Ferreira Rocha, no dia 4 de dezembro de 2016, em um bar do Batel.

O suspeito era sócio da vítima e o crime teria sido motivado por possíveis desacertos comerciais entre os dois, já que tinham uma empresa no ramo de moedas virtuais.

Continuar lendo

Polícia Civil elucida homicídio de policial militar em Campo Largo

16 janeiro, 2018 às 17:19  |  por Redação Bem Paraná

A Polícia Civil de Campo Largo elucidou o crime que vitimou Paulo Marcos Chaniuk, 44 anos,encontrado carbonizado dentro de um carro no dia 6 de janeiro, na PR-423, em Campo Largo. Quatro pessoas foram presas até esta terça-feira (16), entre elas três mulheres, suspeitas do crime. Uma quinta pessoa morreu nesta terça, após confronto com a polícia. Todos foram localizados em casa de amigos e familiares, em diferentes bairros da Região Metropolitana.

O crime aconteceu na manhã do dia 6, após o Corpo de Bombeiros ser acionado para atender um incêndio de um veículo Renault Megane que estava estacionado nas margens da rodovia, na altura do bairro Jardim Três Rios.

De acordo com a polícia, após um minucioso trabalho de campo da equipe de investigação da delegacia, foi possível chegar ao nome de cinco suspeitos. “Ouvimos várias pessoas que entraram no programa de proteção a testemunhas que nos auxiliaram na elucidação do caso”, falou o delgado responsável pelo caso, Cassiano Alfiero.

Na delegacia, todos os presos foram ouvidos e confessaram a participação no crime. Uma das mulheres presas é a principal suspeita de ter matado o cabo, enquanto os demais participaram na ocultação do cadáver, colocando fogo no carro com a vítima dentro. Todos os presos possuem passagem criminal. Agora responderão pelo crime de homicídio qualificado.

O delegado ressalta ainda a importância do trabalho conjunto com a polícia Militar. “Após solicitarmos os mandados de prisão de todos os suspeitos, a Polícia Militar fez um ótimo trabalho localizando os envolvidos”, disse.

campo largo

Grande quantia em dinheiro, pistola e munições são apreendidos pelo BOPE em residência em Curitiba

16 janeiro, 2018 às 17:16  |  por Redação Bem Paraná

Após um roubo, policiais militares da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (RONE), subunidade do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), apreenderam uma grande quantia de bolívares (moeda corrente oficial da Venezuela), uma pistola, munições e dinheiro. A ação aconteceu na noite de segunda-feira (15/01) em Curitiba (PR), Capital do estado, e resultou em um homem conduzido à delegacia.

Por volta das 20 horas, os policiais foram informados de um roubo ocorrido no Bairro Cajuru. Um homem, monitorado por tornozeleira, teria participado do crime e estaria na Rua Cid José dos Santos, no Uberaba. A equipe foi até a residência do suspeito e encontrou, após a abordagem, R$ 1.257,00 em dinheiro.

No quarto do homem os militares estaduais localizaram ainda uma pistola calibre 9mm, 23 munições intactas e uma deflagrada, além de uma bolsa com 872 mil bolívares. O envolvido teria relatado à equipe do BOPE que havia adquirido o armamento no Paraguai.

O homem foi levado, juntamente com a arma de fogo, as munições e o dinheiro, à Central de Flagrantes para que os procedimentos necessários ao caso fossem tomados.

Suspeita de aplicar golpes em comerciantes de Foz do Iguaçu é encaminhada pela PM

16 janeiro, 2018 às 17:16  |  por Redação Bem Paraná

Uma mulher, suspeita de aplicar golpes em comerciantes da cidade de Foz do Iguaçu, Oeste do estado, foi encaminhada à delegacia por policiais militares do 14º Batalhão de Polícia Militar (14º BPM), pertencente ao 5º Comando Regional da PM (5º CRPM). A ação aconteceu na manhã de segunda-feira (15/01).

De acordo com informações contidas no Boletim de Ocorrência, uma pessoa abordou a equipe policial e relatou que uma mulher, em um carro Clio, de cor preta, estava se passando por agente da Polícia Federal. A envolvida ia até os comércios da região, pedia o alvará e aplicava multas de R$ 1,2 mil.

Os policiais iniciaram diligências e localizaram a mulher em um estabelecimento na Rua Ernesto Gayer. Com ela foi encontrado um cartão da Caixa Econômica Federal que ela usava como crachá da Polícia Federal, R$ 150,00 em dinheiro e cinco telefones celulares, além de uma prancheta com quatro alvarás de outras lojas que já havia passado.

A mulher e as vítimas foram encaminhadas, juntamente com os materiais apreendidos, à 6ª Subdivisão Policial para que as providências cabíveis fossem tomadas.

normal_IMG_0375

Homens são presos poucas horas após roubar veículos de luxo

16 janeiro, 2018 às 17:15  |  por Redação Bem Paraná

Dois homens, ambos de 23 anos, foram presos por policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) da Capital, nesta segunda-feira (15/01), poucas horas após o roubo de dois veículos de luxo, avaliados em aproximadamente R$500 mil, ocorrido no bairro Bacacheri. As prisões aconteceram na região do Jardim Botânico e na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), em São José dos Pinhais, respectivamente.

Segundo informações policiais, os veículos, uma BMW X4 e uma Mercedes Benz GLA200, haviam sido tomados de assalto quatro horas antes da prisão. O crime aconteceu por volta das oito horas da manhã de segunda-feira (15/01), quando um dos suspeitos e outras duas pessoas – ainda não identificadas – renderam a vítima. “Os criminosos agiram com violência e chegaram a agredir a vítima em determinado momento, toda a ação do roubo foi registrada por câmeras de segurança da residência”, informa o delegado-titular da especializada, Matheus Laiola.

Assim que a equipe tomou conhecimento dos fatos iniciaram-se as investigações. O rapaz que, a princípio, não participou do assalto foi o primeiro suspeito a ser preso. O suspeito foi flagrando na região do Jardim Botânico, no momento em que tentava dar a partida na BMW roubada no crime Quando questionado, o suspeito alegou que havia recebido R$100 para pegar o veículo.

Em continuidade as diligências, os policiais se dirigiram até o município de São José dos Pinhais, e chegaram até o outro envolvido. O homem estava dentro de uma oficina mecânica, na Avenida Guatupê, em posse das chaves da Marcedes Benz roubada na ocasião. O carro foi encontrado logo em seguida no bairro Jardim das Américas, em Curitiba.

Laiola afirma que a polícia trabalha agora no sentido de identificar e localizar os outros dois suspeitos de participação no crime. “As investigações estão avançadas e são sigilosas. Temos alguns elementos que devem permitir a representação pela prisão preventiva dos suspeitos. Isso deve acontecer nos próximos dias”, completa o delegado.

O rapaz que estava em posse da BMW X4 foi autuado apenas por receptação, já que não há nada que comprove a sua participação no crime e não foi reconhecido pela vítima. Já o outro foi autuado em flagrante por roubo, pois foi reconhecido pelas imagens registradas pelas câmeras de segurança do local, além de ter sido reconhecido pela vítima.

Ambos já possuem histórico criminal, sendo que um deles já respondeu por crimes de receptação, roubo e tráfico de drogas, e o outro já havia sido preso por receptação e roubo.

A dupla encontra-se presa no Setor de Carceragem Temporária (Secat) da DFR, onde aguardam à disposição da Justiça.