Arquivo mensais:novembro 2015

VITRINE – Vegetarianos inspiram pratos em restaurante de Curitiba

11 novembro, 2015 às 13:51  |  por Ana Maria Ferrarini

Pluralidade ditou elaboração do cardápio para atender vegetarianos e também intolerantes ao glúten e lactose

Ficou no passado o tempo em que vegetarianos ou pessoas com dietas restritivas encontravam poucas opções para se alimentar na cidade. Mais que entender a dieta daqueles que optam por não consumir ingredientes de origem animal, empresários do ramo de alimentação precisam estar atentos às expectativas desse consumidor e buscar formas de surpreendê-lo. Para o chef Fabio Menezes, que comanda a cozinha do Brasiléa Café & Restaurante, de Curitiba, pluralidade foi a palavra chave na hora de construir o cardápio para atender também aos vegetarianos ou intolerantes ao glúten e lactose.

Pratos como o Ratatouille Brasiléa (R$ 24,90), Couscous Marroquino (R$ 25,90), Fundos de alcachofra recheados com Brie e Pesto gratinados (R$ 35,90) e Garden Salad (R$ 24,00) são opções vegetarianas que fazem sucesso também entre consumidores de proteína animal. Para quem gosta de uma boa massa, a casa oferece molhos Sugo, Três Queijos e Funghi como opções vegetarianas, com preços que variam de R$ 20,90 a R$ 28,90. Agora um prato campeão de pedidos na casa é o Talharim de Pupunha Triple Funghi, com molho preparado com Shitake, Shimeji e Paris (R$ 44,00).

Antenado à crescente demanda por pratos isentos de glúten e lactose, o cardápio do Brasiléa Café & Restaurante também traz indicações para guiar os consumidores, tanto no almoço, quanto no jantar. Desde o mês passado, o restaurante abre nas noites de quarta, quinta e sexta-feira, como pratos mais leves, que podem ser saboreados com a seleção de cervejas especiais oferecidas na casa.

Fundos de alcachofra com Brie e Pesto gratinados

Fundos de alcachofra com Brie e Pesto gratinados
Couscous Marroquino

Couscous Marroquino

Talharim de Pupunha Triple Funghi

Talharim de Pupunha Triple Funghi

 

É NA COZINHA – Conheça o bizarro Vegan Black Metal – Receitas veganas

10 novembro, 2015 às 15:49  |  por Ana Maria Ferrarini

img_vegan_black_metal_2

Conheça o canal de receitas veganas do Vegan Black Metal, o nome foi inspirado no estilo de música black metal conhecido no meio dos metal heads por suas guitarras pesadas, bateria na velocidade da luz e vocal gutural. O interessante dos vídeos deste canal é que temática do estilo black metal influenciadas pelo terror, machados, fogo, velas pretas, facas medievais, a cara pintada (corpse paint) permanece, e o apresentador o Vegan Black Metal apresenta as receitas vegetarianas cantando e com muito bom humor. O chef “satânico” canta literalmente suas receitas veganas, o cenário é um show a parte junto com os utensílios de cozinha bizarros como as formas de pentagramas, bandejas pontiagudas, facas medievais, punhais, a roupa que ele cozinha e ensina as receitas é típica dos vocalistas de bandas do estilo. Vale a pena ver, acompanhar as receitas, dar boas risadas e treinar o seu inglês.

img_vegan_blackmetal

 

https://www.youtube.com/channel/UCp3iXxis9n_E_GfbE-_ksFw

 

Geral – Mais uma companhia aérea assume ir contra a exploração animal

10 novembro, 2015 às 15:37  |  por Ana Maria Ferrarini

A empresa aérea portuguesa TAP anunciou após conversas com a organização Peta a proibição geral de animais caçados como troféus, animais destinados a laboratórios e envios de barbatanas de tubarão. “Com essa proibição a companhia TAP se juntou a outras empresas aéreas contra a indústria de exploração animal no mundo todo” confirma Mimi Bekhechi diretora da ong PETA.

img_tap_1

Assim a TAP se junta ao grupo de empresas que estão tomando posição contra essas práticas como Delta Air Lines, American Airlines, United Airlines, US Airways, Air China, China Eastern Airlines, China Southern Airlines, TAM Airlines, El Al Airlines, Philippine Airlines, Hainan Airlines, Vietnam Airlines.

TAP é a maior companhia aérea de bandeira portuguesa, com sede em Lisboa, ela é a número 1 em vôos entre a Europa e o Brasil possui conexões com 84 destinos em 35 países e realiza 2.500 voos semanais.

BOAS PRÁTICAS – Sea World San Diego não terá mais shows com orcas

10 novembro, 2015 às 15:34  |  por Ana Maria Ferrarini

Depois que o documentário Black Fish mostrou as péssimas condições de vida das orcas, usadas como brinquedo de entretenimento humano, e após o governo da Califórnia banir a reprodução em cativeiro das orcas, o Sea World finalmente cedeu e declarou  no dia 9 de novembro, que não haverá mais shows com orcas a partir do ano que vem. Esta é uma grande vitória, apesar do fim dos shows se dar apenas em São Diego, Califórnia e do Sea World ainda afirmar que vai manter as orcas para projetos “educacionais”, sem que elas precisem fazer as acrobacias. Ainda existem vários parques de orcas e outros animais marinhos nos EUA, além dos zoológicos, circos, aquários, carruagens, fazendinhas e outras formas de exploração animal para fim de entretenimento. De fato, ainda há muito que fazer, mas já é positivo saber o poder da informação, através do documentário Black Fish e de como ele mudou a maneira de pensar de vários cidadãos e governo, fazendo com que os lucros do Sea World caíssem drasticamente.

img_sea_2 (1)

VITRINE – Artista cria série de desenhos fantásticos para ajudar a libertação animal

10 novembro, 2015 às 15:28  |  por Ana Maria Ferrarini

O artista espanhol Roger Olmos publicou ano passado o livro “Sem voz, o destino dos animais”, que contém uma série de ilustrações bastante interessantes e comoventes sobre o destino e o sofrimento que os animais passam quando sob mãos humanas. Em suas ilustrações ele reproduz a triste realidade dos animais de uma forma que a pessoa que ver sua arte possa se conectar diretamente com a dor que eles sofrem. O livro foi publicado pela editora italiana Logos, son com nome de “Senza parole”.

img_roger_7-487x700

Veja aqui algumas das ilustrações que ajudam a refletir sobre o que nossa sociedade faz com os animais.

foto 1 foto 2 foto 3 foto 4 foto 5 foto 6

 

Fonte: Portal Cultura Veg

É BOM SABER – Quatro razões para comer mais abobrinha

5 novembro, 2015 às 12:01  |  por Ana Maria Ferrarini

Como fã de abobrinha, não poderia deixar de publicar essas dicas:

abobrinha

Com poucas calorias, ela é ideal para complementar as refeições e ainda ajudar a manter a dieta.

A abobrinha é um alimento altamente nutritivo e que proporciona diversos benefícios à saúde. Com poucas calorias, ela é ideal para complementar as refeições e ainda ajudar a manter a dieta.

Veja abaixo 4 razões para consumir abobrinha

1 – Multivitamínica

Os altos níveis de vitaminas A e C a tornam um importante antioxidante e anti-inflamatório. Além de evitar o envelhecimento das células, elas são ideais para impedir o desenvolvimento de diversas doenças, como asma e artrite reumatoide.

2 – Abaixa a pressão arterial

O magnésio e o potássio presentes na abobrinha são excelentes para reduzir a pressão arterial e combater a hipertensão. Em consequência, esses nutrientes ajudam a melhorar o sistema circulatório e diminuem as chances de ataques cardíacos.

3 – Força extra para a dieta

Cerca de 90% da abobrinha é composta por água, o que favorece a redução calórica desse alimento. Além disso, ele possui bastante fibras, que ajudam a regular o intestino, dois itens essenciais para quem quer manter o corpo em dia.

4 – Faz bem ao coração

O magnésio, um dos nutrientes presentes na abobrinha, ajuda a manter a saúde do coração, reduzindo os riscos de ataque cardíaco e derrames.

Fonte: Redação CicloVivo

É NA COZINHA – Centro de Estudos Budistas Bodisatva realiza curso de culinária fácil

5 novembro, 2015 às 11:53  |  por Ana Maria Ferrarini

Culinária fácil, leve e saborosa (massa básica de pães e salgados integrais); pratos doces e salgados; bolo natalino para as festas e para presentear; pratos sem glúten, sem lactose e para veganos; sucos desintoxicantes e leites vegetais.

Haverá uma breve parte teórica com as receitas, e na parte prática serão feitos os pratos saborosos.  Depois serão servidos aos participantes.

Maria de Lourdes Neves é ativista quântica, cursou Economia Doméstica na FATEA, Lorena, SP; Culinarista da ABC (Associação Brasileira de Culinaristas); Bioterapeuta com especialização em trofologia e nutrologia e Professora de Educação Alimentar e Culinária natural.

-Trazer avental, o protetor de cabelos será fornecido.
Vagas limitadas, garanta sua inscrição.
Investimento: R$125,00 (incluindo almoço e lanche da tarde)

ONDE: CEBB – Curitiba -
Rua Conselheiro Carrão, 1155 – Alto da XV
Informações e Inscrições no local ou c/
Conceyção 41 9914 2224 – Vivo | conceycao.cr@gmail.com
Em dinheiro no local em horários de prática ou depósito
Banco Itaú, Ag 1656, conta corrente 27500-3
Cebb – Centro de Estudos Budistas Bodisatva – CNPJ 02.779.838/0001-50
Envie seu comprovante por email ou entregue seu comprovante no curso.

Inscrições: Em dinheiro no local ou por depósito bancário:
Banco Itaú, Ag 1656, conta corrente 27500-3
Cebb – Centro de Estudos Budistas Bodisatva – CNPJ 02.779.838/0001-50

www.cebb.org.br/centros/pr/curitiba
cebbcuritiba.blogspot.com.br

É BOM SABER – DNA humano é encontrado em salsichas vendidas nos EUA

5 novembro, 2015 às 11:50  |  por Ana Maria Ferrarini

A pesquisa foi realizada por uma startup chamada Clear Labs, que oferece serviços de análise de alimentos – e avaliou 345 salsichas de 75 marcas. Dessas, 14,4% foram consideradas “problemáticas”, pois apresentavam problemas higiênicos ou continham algum tipo de elemento indevido, que não era listado na composição e não deveria fazer parte do produto. Na maior parte dos casos, esse elemento era proteína de outro animal (salsichas suínas que continham frango, por exemplo). Dezenove salsichas, ou 5,5% do total, apresentaram essa irregularidade.

Das 21 salsichas vegetarianas testadas, duas continham traços de DNA animal – de porco em um dos casos, de frango no outro. Mas o mais perturbador é que seis salsichas, ou 2% do total, continham material genético humano. Ao contrário do que pode parecer à primeira vista, isso não significa que elas contenham carne humana. Os fragmentos de DNA provavelmente vieram de elementos contaminantes, como fios de cabelo ou fragmentos de pele (um ser humano solta em média 1 milhão de fragmentos de pele por dia) que de alguma forma entraram em contato com as salsichas durante o processo de fabricação.

Ou seja, trata-se de uma questão de (má) higiene, não de adulteração na composição do produto – como a revelada em 2013 na Inglaterra, quando se descobriu que determinada marca de lasanha continha de 60% a 100% de carne de cavalo.

Fonte: Portal Superinteressante

 

VITRINE – Veganz, primeiro supermercado vegano, abrirá em diversos países

5 novembro, 2015 às 11:47  |  por Ana Maria Ferrarini

No Brasil está crescendo o número de veganos e vegetarianos. Vamos esperar um desses por aqui também!

Veganz, a primeira rede de supermercados totalmente vegana, chegará nos Estados Unidos em 2016.

De acordo com o site True Activist, o primeiro supermercado vegano, “Veganz”, que foi fundado em Berlim, na Alemanha, abrirá uma loja em Portland, Oregon.

A Alemanha é conhecida por ter diversas lojas veganas.

O fundador do supermercado, Jan Bredack, já escreveu um livro sobre o assunto e tomou a decisão de abrir o supermercado quando descobriu uma série de produtos veganos nos Estados Unidos e na Rússia, ele diz.

Ele acredita que não há uma quantidade grande de produtos sem derivados de animais em lojas comuns, e queria que fosse mais fácil para todos que se tornassem veganos.

Há dois supermercados Veganz em Berlim, e um terceiro deve abrir ainda neste ano. As lojas estão localizadas em Hamburg, Munic e Frankfurt. No dia 13 de março, a Veganz vai abrir uma filial pela primeira vez fora da Alemanha, em Viena, com planos também para filiais em Londres, Amsterdam, Zurique, Barcelona, Milan e Copenhague no ano que vem, além dos Estados Unidos. Haverá também uma loja de roupas e sapatos e um restaurante.

Fonte: Equipe de Conteúdo – ANDA

veganz-alemanha

Primeiro supermercado vegano abrirá em várias cidades, incluindo Viena, Londres e Barcelona. (Crédito: Veganz)