• Argentina

    Brasil tem pré-inscritos no GP Carlos Pellegrini

    Brasil tem pré-inscritos no GP Carlos Pellegrini

    O Hipódromo de San Isidro divulgou na manhã de ontem o campo dos pré-inscritos do Festival do Gran Premio Carlos Pellegrini, que acontece no dia 14 de dezembro em Buenos Aires, na Argentina. 

    Com o slogan de "La Consagración", a maior prova da Argentina recebeu 25 pré-inscrições, entre elas a de três brasileiros, dois que atuam o Hipódromo da Gávea e um que atua em Cidade Jardim. 

    O representante paulista - como não poderia ser diferente - é o craque Não Da Mais, do Haras Phillipson. Vencedor das principais provas de Grupo 1 para potros (GP Derby Paulista, GP Adhemar de Almeida Prado - Taça de Prata e GP Juliano Martins), o filho de TH Approval leva toda a confiança de seu staff. 

    George Washignton também tenta sua maior cartada na campanha. Depois de vencer o GP Brasil (G1) e o GP Dezesseis de Julho (G2) este ano, viaja para a Argentina em busca da consagração internacional. 

    Completa a lista de brasileiros na grande prova o castanho Agassi, do Stud Verde. O filho de Wild Event conta em sua campanha com duas vitórias em provas de Grupo 2 (GP Doutor Frontin e GP Antonio Joaquim Peixoto de Castro Junior). 

    No Gran Premio Joaquin S. de Anchorena (G1), milha do festival, temos a égua Lepate Goose como pré-inscrita. No Gran Premio Félix de Álzaga Unzué (G1), em 1.000 metros, tem entre os pré-inscritos a égua La Dorothea. Ambas representam as sedas do Haras Phillipson. 

    A divulgação dos campos oficiais das provas acontece na próxima segunda-feira, dia 09, com o sorteio das balizas no dia 10. A expectativa é alta para que um brasileiro volte a vencer a principal prova portenha.  

  • São Paulo

    Cidade Jardim conhece seu primeiro ganhador da geração 2017

    Cidade Jardim conhece seu primeiro ganhador da geração 2017
    (Foto: Site JCSP por Porfirio Menezes)

    A criação nacional está cada vez mais forte. Com reprodutores de pedigrees fantásticos chegando todos os anos, o Brasil ganha destaque na criação e consequentemente na exportação, principalmente para o Uruguai. 

    Porém existem entusiastas de reprodutores nacionais. E Adolpho Smith de Vasconcellos é um deles. Apostando na precocidade dos filhos de Que Fenômeno, este criador está obtendo ótimos resultados nas provas de potros aos 2 anos. 

    Ano passado foi assim, com diversas vitórias no primeiro semestre de 2019. E mesmo antes de chegarmos a 2020, Adolpho Smith de Vasconcellos já conseguiu sua primeira vitória com a geração 2017.

    Hoje na Prova Especial Flying Boy, por muito pouco ele não conseguiu uma dobradinha. Em 800 metros na pista de grama pesada, Followed venceu e Flashlight fez terceiro. 

    O páreo teve poucas nuances, uma vez que foi em tiro curto. Logo após a partida Followed assumiu a ponta, seguido de perto por seu faixa, Flashlight. Ao fim da variante a potranca Lemon Tea começou a ameaçar pelo lado de fora. 

    E a potranca treinada no Tarumã por Dilson Antunes chegou a dar carga do ponteiro, porém com grande ação Followed conseguiu manter a ponta. Flashlight também lutou muito nos metros finais e assumiu o segundo lugar, sendo superado apenas no último pulo por Lemon Tea. 

    Na quarta colocação chegou Mr. Master Court, com Bright Sam completando o placar. Filho de Que Fenômeno e Uma Rainha (Vettori), Followed é de criação e propriedade de Adolpho Smith de Vasconcellos. 

    Foi apresentado em excelente estado por Gilson "Melão" Borba e recebeu segura direção de Marcos Ribeiro. O tempo para os 800 metros foi de 45"259.  

  • Entrada gratuita

    Jockey comemora 146 anos com festa no domingo

    Jockey comemora 146 anos com festa no domingo
    (Foto: Site JCPR por Emanuelle Mattos)

    O Jockey Club do Paraná abre suas portas pela penúltima vez no ano para uma comemoração muito especial. No dia 02 de dezembro o clube completa 146 anos de fundação. Antes, no domingo, dia 1° de dezembro, nove provas e uma grande festa estão programadas para comemorar a data.

    Segundo clube de corridas mais antigo do Brasil, o Jockey Club do Paraná fez e faz parte da história de Curitiba. A primeira decolagem e pouso de um avião na cidade aconteceram em sua pista, localizada no Hipódromo do Guabirotuba, ainda no início do século XX.

    Nesta mesma época aconteceu o primeiro jogo do recém-fundado Coritiba Football Club dentro das dependências do Jockey. O local utilizado para a implantação do campo de jogo foi o miolo da pista do Guabirotuba.

    E não foi só o Coxa que teve sua história ligada ao Jockey. O Internacional Football Club, uma das equipes que se fundiram para dar origem ao Clube Athletico Paranaense, foi fundado por Joaquim Américo Guimarães dentro da sede do Jockey, que ficava localizada no Centro de Curitiba. Joaquim Américo era um grande turfista.

    Na história bem mais recente tivemos o Jockey alinhando uma parceria com um grupo de construtoras, que culminou no maior shopping center do Sul do Brasil, o Jockey Plaza Shopping.

    Enfim, muitas autoridades, políticos, atores e atrizes, além de personalidades dos mais diversos segmentos passaram pelo Jockey Club do Paraná nestes 146 anos. São tantas que seria difícil citá-las sem esquecer alguém. Um patrimônio da cidade de Curitiba e dos curitibanos, que podem se divertir assistindo as corridas de cavalos com entrada e estacionamento gratuitos.

    Pegasus Brasil vai parar o país:

    Os olhos dos turfistas brasileiros estarão apontados para o Jockey Club do Paraná no próximo domingo, dia 1° de dezembro. E não e para menos, afinal a prova com maior dotação em pista de areia do país - R$ 200 mil - acontece no Hipódromo do Tarumã às 17h30.

    São 12 animais inscritos, com vários destaques. Art Dollar reaparece após ser consagrada como líder da geração no Hipódromo do Tarumã. Bandoleiro Grego está invicto em três atuações, inclusive vencendo a prova preparatória.

    A parelha Campelanda/Valdés também vêm muito forte para esta prova, assim como o “gaúcho” In Chief, Domaine Carrillon, Strada, Ramones, Quasimodo, Standship, Ulrich Ralph e Kopenhagen.

    Além da Pegasus Brasil teremos mais oito provas, com início às 13h30 e previsão de término às 19 horas. Será realizado um almoço de aniversário no Salão Almeida Prado, com convites ao valor de R$ 90,00 no sistema “all inclusive”. Também será disponibilizada uma praça de food trucks e toda a estrutura do clube.

    O Jockey fica na Avenida Victor Ferreira do Amaral, 2299, Tarumã, e frente ao Estádio do Pinheirão. A entrada e o estacionamento são gratuitos.

  • Cristal

    Hipódromo do Cristal anuncia quitação de prêmios atrasados

    Hipódromo do Cristal anuncia quitação de prêmios atrasados
    (Foto: Divulgação site JCRGS)

    O Jockey Club do Rio Grande do Sul, através de seu site fez um comunicado importantíssimo e animador: o pagamento dos prêmios relativos ao Festival do GP Bento Gonçalves e a quitação dos prêmios atrasados. 

    O comunicado anuncia que os prêmios referentes aos profissionais já foram pagos na semana passada. Nesta semana estão sendo pagos os prêmios referentes as provas do Festival. 

    Mas a notícia mais importante diz respeito aos prêmios que estavam em atraso desde que a gestão de José Vecchio Filho assumiu, em julho de 2018. Todas as pendências desde esta data serão pagas na próxima semana, tanto a criadores quanto a proprietários. 

    Ainda no comunicado, a Diretoria reitera que a austeridade no departamento financeiro continuará, para que o Jockey Club do Rio Grande do Sul consiga manter a partir de agora todos os prêmios sendo pagos em dia até o fim da gestão, em julho de 2021. 

    A Diretoria do JCRGS também cita o excelente momento que o turfe gaúcho começa a viver. O novo grupo de cocheiras foi entregue e elas estão com suas vagas praticamente esgotadas, o que aumentará a qualidade dos páreos formados. No fim, ainda em forma de "desabafo", a Diretoria comandada pelo presdente Vecchio pede mais união de todos pelo crescimento do turfe. 

    Confira a nota na íntegra: 

    PRÊMIOS E COMISSÕES DO GP BENTO GONÇALVES 2019 PAGOS NESTA SEMANA E PAGAMENTO DE TODOS OS PRÊMIOS ATRASADOS DA ATUAL GESTÃO NA SEMANA QUE VEM

    Aproxima-se o final do ano de 2019 e os esforços da Diretoria do JCRGS para colocar os prêmios em dia começam a dar resultado. No final da semana passada foram pagas as comissões dos profissionais referentes ao Festival GP BENTO GONÇALVES e esta semana estão sendo pagos os prêmios devidos aos proprietários referentemente a este certame.

    Na próxima semana a Diretoria Financeira colocará em dia os prêmios de proprietários e criadores devidos na atual gestão, com o que ficaremos rigorosamente em dia com os valores devidos desde julho de 2018, quando assumimos, até os dias atuais. O rigor com as finanças do Clube seguirá firme e esperamos não haja mais atrasos,tendo-se como meta mantê-los sempre em dia até o final deste mandato eleitoral (julho de 2021), proporcionando um menor sacrifício financeiro aos proprietários e criadores, agradecendo a estes a compreensão, a colaboração e a parceria para com as dificuldades vividas pelo turfe local e nacional.

    É a hora da virada, com prêmios em dia, novas instalações e ‘VH’ cheia, os programas haverão de melhorar qualitativamente, refletindo no movimento de apostas e na comercialização de cavalos, sejam eles potros ou em campanha, enfim, iniciaremos o ano de 2020 com novo ânimo e certamente retomaremos os melhores tempos do Hipódromo do Cristal.

    Neste um ano e meio da atual gestão muito de negativo ouvimos, as redes sociais tornaram-se ‘lança-mísseis’ de negatividade e críticas descabidas, muitas notícias ‘fakes’ e lamentavelmente pouca gente disposta a trabalhar pelo Turfe. É assim, mas não precisa ser.

    A nossa atividade vai de mal a pior no país, não há absolutamente nenhum incentivo governamental, mas parece que há pessoas que não entendem que só nossa união e trabalho coletivo podem manter o turfe ativo; há muito trabalho sendo feito nos bastidores políticos, vem aí as apostas esportivas para os Clubes de Futebol e Entidades Esportivas (aqui é que o Turfe entra), passando a ser mais um instrumento de concorrência conosco e devemos nos preparar para entrar neste meio também, sob pena de perdermos mais uma fatia do mercado de apostadores.

    Haverá quem diga – os negativistas de sempre - que se ‘misturarmos as atividades’ (apostas em Turfe e outros Esportes) correremos o risco de perder ‘clientes’ para as apostas esportivas (Futebol, Formula 01, Boxe, Ciclismo e etc.), mas quem garante que não poderá ocorrer exatamente o contrário, ou seja, tendo apostas esportivas em nossas agências não venhamos a conquistar novos apostadores em Turfe ? Além do mais, com ‘mais produtos’ nas agências nossos credenciados terão melhores chances de se manter dignamente.

    Vamos em frente, com trabalho e perseverança de todos os envolvidos o JCRGS há de se reerguer.

    A DIRETORIA

  • Gávea

    Dark Bobby confirma favoritismo no GP Salgado Filho

    Dark Bobby confirma favoritismo no GP Salgado Filho
    (Foto: Site JCB por Sylvio Rondinelli)

    Rio de Janeiro está em polvorosa com os dois títulos do Clube de Regatas Flamengo. E um animal que tem em sua farda as cores rubro-negras venceu em reta emocionante a principal prova de hoje no Hipódromo da Gávea, o Grande Prêmio Salgado Filho (G3).

    Depois de vencer a milha do Festival do Grande Prêmio Paraná 2019, o Clássico Governador do Estado, o castanho do Stud Stabile Quintella venceu e agora deve ir ao Uruguai para seu maior desafio, o Gran Premio Pedro Piñeyrua (G1), milha do Festival do GP José Pedro Ramirez, que acontece em janeiro. 

    Na carreira de hoje apenas quatro animais, sendo dois deles em forma de parelha. A ótima Lisboeta e também muito bom Magatour defendiam a farda do Haras Figueira do Lago. Completava o campo da prova Bold Retriever. 

    Na largada Dark Bobby assumiu a ponta, seguido de muito perto pelo ligeiro Bold Retriever. A seguir corriam Magatour e mais longe Lisboeta. Esta linha não mudou até a segunda metade da grande curva, quando Magatour e Lisboeta ultrapassaram Bold Retriever e vieram dar caça ao ponteiro. 

    Carlos Lavor alinhou Dark Bobby rente a cerca interna e começou a se defender dos ataques da parelha do Haras Figueira do Lago. O alazão Magatour, com grande ação, começou a avançar com muita ação pelo lado de fora. 

    Dali em diante uma disputa emocionante marcou o domingo de turfe no Hipódromo da Gávea. Por fora Magatour tentava de todas as formas ultrapassar Dark Bobby, que em direção - como sempre - inspirada de Carlos Lavor levou a vitória. 

    Magatour teve que se contentar com a segunda colocação, com Lisboeta e Bold Retriever a seguir. Esta foi a quinta vitória de Dark Bobby, todas na pista de areia. 

    Filho de Shanghai Bobby e Magny Cours (Our Emblem), Dark Bobby é de criação do Stud Birigui. Foi apresentado pelo paranaense Adelcio Menegolo e marcou 1'38"75 para os 1.600 metros na pista de areia. 

  • Cidade Jardim

    Ultra Bom faz apronto de gala para o GP José Pedro Ramirez

    Ultra Bom faz apronto de gala para o GP José Pedro Ramirez
    (Foto: Site ABCPCC por Marília Lemos)

    O vencedor do Grande Prêmio Paraná Jockey Plaza 2019 voltou a se apresentar na tarde de hoje em São Paulo. 

    Estamos falando de Ultra Bom, defensor da farda do Haras São Marcos Paulista, que após dois meses reapareceu para fazer seu último "apronto" dentro das pistas para o Gran Premio José Pedro Ramirez, que será disputado em janeiro no Hipódromo de Maroñas, no Uruguai. 

    Enfrentando quatro competidores, em nenhum momento o filho de Quick Road teve dificuldades para vencer a Prova Especial Dark Brown, primeiro páreo de hoje em Cidade Jardim. Vitória por 5 corpos sem fazer muita força. 

    Desde a largada ele ponteou a prova, sendo seguido por Olhar Mágico, que foi levado do Rio de Janeiro por V.S.Lopes. Pela baliza 6 ele vinha galopando fácil na direção de Fernando Larrouqe. Olhar Mágico corria em segundo, seguido por Horus. 

    E assim foi o páreo inteiro, com o castanho paulista não tendo a menor dificuldade de vencer. Para ter uma ideia da superioridade dele na pista de areia paulista, a diferença para o primeiro animal local ao cruzar o disco - Mister Pipo - foi de 19 1/4 corpos. 

    Em segundo a 5 3/4 corpos chegou Olhar Mágico, seguido por Mister Pipo, com a diferença citada acima. Fecharam o placar o Qing Yuan e Horus. 

    Filho de Quick Road e Uaiasol (Choctaw Ridge), Ultra Bom é de criação do  Haras Calunga e de propriedade do Haras São Marcos Paulista. Victorio Fornasaro é o seu treinador. 

    Esta foi a sétima vitória de Ultra Bom em quatorze apresentações, sendo quatro delas em provas de grupo. O tempo foi de 2'14"770 ara os 2.200 metros na pista de areia macia. 

  • Cidade Jardim

    Paranaense Lixivia vence principal prova do sábado em São Paulo

    Paranaense Lixivia vence principal prova do sábado em São Paulo

    Três vitórias em quatro atuações. Assim está o retrospecto da potranca Lixivia após vencer a principal prova deste sábado no Hipódromo de Cidade Jardim, o Grande Prêmio Antônio Grisi Filho (G2)

    A crioula do Haras Valente, que defende as sedas vencedoras do Stud My Hero Dad (Dr. José Cid Campêlo Filho), mostrou mais uma vez sua qualidade, provando que não tem preferência de pista. Se vinha de vitória na grama, agora teve êxito na areia macia. 

    Com o aumento do adiantamento de prêmios do Jockey Club de São Paulo, já começamos a ver o retorno dos animais cariocas em provas graduadas de Cidade Jardim. O Haras Santa Rita da Serra levou Highlighted e o Stud Alvarenga levou Isla Vista. 

    Na largada Juju Popular foi para ponta, logo superada por Isla Vista. Highlighted corria em terceiro, seguida por Lixivia, Alemoa e as demais. Assim elas correram até a curva. 

    Isla Vista e Highlighted forçavam muito a ponta, juntamente com Juju Popular, que corria pelo lado de fora. E ao contornarem a grade curva, deixaram espaço por dentro, que foi muito bem aproveitado por Valmir Rocha. Em poucos galões a potranca do Stud My Hero Dad assumia a ponta. 

    Lixivia abriu diferença para as demais, porém Juju Popular arrancou por fora e veio dar caça à ponteira. A briga se intensificou nos últimos 150 metros, entretanto, quando faltavam  cerca de 50 metros para o disco, a pilotada de Nelson Alexandre Santos correu para dentro e se chocou com Lixivia. 

    A égua do Stud Figuron & Varanda chegou a livrar meia cabeça para Lixivia no disco. Mas assim que passou o replay da prova pela câmera da frente, ficou claro que ela seria desclassificada. Foi questão de tempo até que a Comisão de Turfe anunciasse a desclassificação. 

    Juju Popular teve que se contentar com a segunda colocação, Highlighted em quarto e fechando o placar remunerado Alemoa.

    Filha de  Crafty C.T. e Virginela (A Good Reason), Lixivia foi apresentada pelo craque Marcio Ferreira Gusso e pilotada pelo líder Valmir Rocha. O tempo foi de 1'34"989 para os 1.600 metros na pista de areia macia. 

  • Mídia

    ACPCCP reativa o ACPCCP News

    ACPCCP reativa o ACPCCP News
    (Foto: Divulgação site JCPR por Felipe Neves)

    Pensando em uma maior abrangência de suas mídias, a Associação dos Criadores e Proprietários de Cavalos de Corrida do Paraná - ACPCCP reativou um serviço que há algum tempo era utilizado, o ACPCCP News. 

    Desdes a quinta-feira passada (21) os associados e clientes da Farmácia Veterinária da ACPCCP cadastrados na loja virtual da Associação estão recebendo um informativo semanal, o "ACPCCP News", que divulga informações da entidade, promoções e ofertas da Farmácia Veterinária. 

    A intenção deste estreitamento com os clientes e sócios é uma ideia antiga, porém só na última semana a equipe técnica responsávvel pelo site conseguiu alinhar esta tecnologia de disparo do informativo para todos os cadastrados. 

    O grande problema era o número de disparos por dia, uma vez que todos precisam receber o informativo por e-mail ao mesmo tempo, até porque ele conta com informações sazonais. No entanto, é importante que os associados e clientes cadastrados no site deem uma conferida em sua caixa de spam para autorizar o recebimento do mesmo em alguns casos. 

    O ACPCCP News vem como um complemento de todas as ações que a Associação faz em suas mídias. Além dos anúncios em diversos veículos segmentados, ela conta com redes sociais ativas e atuantes (Facebook e Instagram), além de sempre estar fomentando a atividade turfística. 

    Para começar a receber o ACPCCP News semanalmente o interessado precisa apenas se cadastrar no site (www.acpccp.com.br). Vale ressaltar que clientes e a grande maioria dos sócios foram cadastrados automaticamente na loja virtual da ACPCCP. 

    O ACPCCP News também será publicado semanalmente - no sábado - no site oficial do Jockey Club do Paraná.

  • Curitiba

    Jockey Club do Paraná anuncia programação de aniversário

    Jockey Club do Paraná anuncia programação de aniversário
    (Foto: Divulgação site JCPR por Estefano Lessa)

    No próximo dia 02 de dezembro o Jockey Club do Paraná completa 146 anos. E para comemorar o aniversário, a diretoria do clube anunciou uma grande festa turfística no domingo, dia 1° de dezembro. 

    Provavelmente serão 10 provas na programação, com grande destaque para a Pegasus Brasil 2019, que conta com a maior premiação para corridas em pista de areia do país, R$ 200 mil. Ela já recebeu a lista de inscritos, que no total somam 12 competidores. 

    Fora da pista acontecerá como sempre um festival de food trucks, disponibilizando todo o espaço arborizado do Jockey para os curitibanos. A estrutura conta com banheiros, arquibancadas cobertas, rede de wi-fi aberta e lanchonetes. Além do restaurante do Salão Almeida Prado. 

    E falando em restaurante, no dia 1° acontecerá o almoço de aniversário do clube, com buffet especial servido pela Belloni Eventos. No cardápio mignon, linguado, massas, saladas, sobremesas e bebidas sem álcool (água e refrigerante) por R$ 90,00 no serviço "all inclusive". As reservas de mesas e compras de convites podem ser feitas pelo telefone 41 3075-2121.

    Então já vá salvando a data, pois o primeiro domingo de dezembro promete muita emoção e diversão. O Jockey fica na Avenida Victor Ferreira do Amaral, 2299, Tarumã, em frente ao Estádio do Pinheirão. A entrada e o estacionamento são gratuitos. 

  • Gávea

    Craque Happy Bryan fracassa e Nice Lady vence a principal de domingo

    Craque Happy Bryan fracassa e Nice Lady vence a principal de domingo
    Foto arquivo site JCB (Foto: Site JCB por Sylvio Rondinelli)

    Quando exaltamos mais a derrota de alguém que a vitória de outrem, parece ser até um pouco de arrogância de quem escreve. Mas este não é o caso aqui. 

    Com certeza todos pararam para assistir o Clássico Sabinus (Listed) para ver mais uma vitória da melhor velocista do Brasil, a tordilha Happy Bryan. Mas em grande corrida e se mantendo invicta, a castanha Nice Lady conquistou ótima vitória nesta tarde no Hipódromo da Gávea. 

    Ainda "defendendo a manchete" é importante entender o contexto da corrida de Happy Bryan. Aclamada por todos a melhor velocista do país, a filha de Wired Bryan entrou na pista com o cartel de sete vitórias em oito atuações. A única vez que fracassou foi no GP Hipódromo da Gávea (G3), em 1.000 metros. 

    Hoje ela voltava a pista contra nove concorrentes. Entre eles o ótimo Black Cello, além de For Finish e Jardim de Outono. A potranca Nice Lady, uma filha de Paludo, vinha de duas vitórias em tempos bons e sempre correndo com cerca móvel. 

    E hoje ela conquistou sua terceira vitória, a primeira clássica. Quem apareceu nos primeiros metros foi Marumby, escoltado por Príncipe Guerreiro e Faraoh Nilo. Happy Bryan corria na sétima colocação pelo interno da pista. 

    Veio o fim da variante e a reta final. Com ela surgiu pelo meio do pelotão Nice Lady dando caça a Marumby. Por fora Black Cello e Jardim de Outono também melhoravam muito. Happy Bryan tinha pista livre, porém não conseguia descontar nada dos adversários. 

    Só nos 100 metros finais a representante do Stud Eternamente Rio, Nice Lady, dominou Marumby, para livrar um corpo para o restante do pelotão. No fotochart Jardim de Outono ficou com a dupla, seguido por Marumby, Black Cello e For Finish. 

    Filha de Taludo e Lady Beauty (Spring Halo), Nice Lady é de criação do Haras Di Cellius. Foi apresentada por Luiz Esteves e pilotada por Bruno Queiroz, assinalando o tempo de 57"23 para os 1.000 metros em pista de grama pesada com nove metros de cerca móvel. 

  • Cidade Jardim

    Set Ly vence e mantém a invencibilidade

    Set Ly vence e mantém a invencibilidade
    (Foto: Site JCSP por Porfirio Menezes)

    Desde que Carlos Antonio Nogueira Platzeck decidiu levar Set Ly da Gávea para Cidade Jardim, ele não sabe o que é derrota. Na tarde de hoje o crioulo do Haras Regina venceu a sétima carreira consecutiva em São Paulo, sendo a sexta clássica. 

    Logo após a partida Piston Negro e Pioppo brigaram muito pela primeira colocação, com o segundo se destacando. Na terceira colocação corria Guri Carioca, seguido por Set Ly e os demais. 

    Na curva Piston Negro acabou ficando para trás, com Pioppo e Guri Carioca assumindo a primeira e segunda colocação. Set Ly, com Fernando Larroque tranquilo vinha em terceiro, mas já de olho nos ponteiros. 

    Na entrada da reta final, Set Ly emparelhou com Pioppo e não demorou muito para dominar a carreira. Vários animais por fora tentavam algo, mas apenas para melhorar suas colocações, já que a Prova Especial General Euclydes de Oliveira Figueiredo tinha dono. 

    Pioppo ainda conseguiu manter o placê, com Guri Carioca chegando a seguir. Os "paranaenses" Piston Negro e Tamarod completaram o placar. 

    Filho de Put It Back e Almost Paradise (Northern Afleet), Set Ly é de criação do Haras Regina e de propriedade de Carlos Antonio Nogueira Platzeck. Foi apresentado por Roberto Penachio e pilotado por Fernando Larroque. O tempo para os 1.300 metros não foi divulgado pelo site do Jockey Club de São Paulo.

  • Turfe

    Conheça os animais inscritos na Pegasus Brasil 2019

    Conheça os animais inscritos na Pegasus Brasil 2019
    (Foto: Divulgação JCPR por Felipe Neves)

    Acaba de ser divulgado pela Comissão de Corridas do Jockey Club do Paraná a relação de animais inscritos na Pegasus Brasil 2019. 

    A prova que acontecerá no dia 1° de dezembro em 1.400 metros, conta com dotação de R$ 200 mil, a maior do Brasil para provas em pista de areia. 

    E com uma dotação diferenciada, obviamente vieram ótimos animais em busca da bolada. Proprietários de grande tradição no turfe brasileiro apresentam seus melhores animais em uma prova que tem tudo para no próximo ano já se tornar de Listed, devido ao handicap de seus competidores. 

    São 12 os competidores:

    ART DOLLAR: Billion Dollar e Ziti Fighter (Irish Fighter). Criação do Haras Alves Teixeira e propriedade do Stud Ajato. Duas vitórias (dois Listeds) em três atuações. 

    BANDOLEIRO GREGO: Desejado Thunder e Rainha da Grécia (Blade Prospector). Criação do Haras Ponta Porã e propriedade do Stud AML. Três vitórias em três atuações, incluindo a preparatória para a Pegasus Brasil 2019. 

    CAMPELANDA: Midshipman e Rainha da Bateria (Torrential). Criação do Haras Santa Rita da Serra e propriedade do Haras Rio Iguassu. Duas vitórias (uma em Listed) e três colocações (uma em Listed) em seis atuações. 

    DOMAINE CARRILLON: Salto e No Excuses (Patio de Naranjos). Criado pelo Haras Garcêz Castellano e propriedade do Haras Sib. Uma vitória e duas colocações em três atuações. 

    IN CHIEF: Silent Times e Le Halles (Peintre Clebre). Criação e propriedade do Haras Santa Rita da Serra. Três vitórias (uma de Listed) e quatro colocações (duas de Listed) em nove atuações. 

    KOPENHAGEN: Midshipman e Left Handed (Vettori). Criação e propriedade do Haras Springfield. Dois primeiros e quatro colocações (uma em Listed) em sete atuações. 

    QUASIMODO: Pioneering e Quiba (Redattore). Criação de Newton Birskis e propriedade do Stud Yellow River. Dois primeiros e uma colocação (Prova Especial) em três atuações. 

    RAMONES: Crafty CT e Madi's Jul (Giant's Causeway). Criação e propriedade da Coudelaria Baptista. Três colocações em três atuações. 

    STANDSHIP: Midshipman e Slam of Royalty (Gran Slam). Criação e propriedade do Haras Cima. Uma vitória e duas colocações (uma em Prova Especial) em três atuações. 

    STRADA: Forestry e Sarissa (Music Prospector). Criação de Newton Birskis e propriedade do Haras Cifra. Uma vitória e duas colocações em três atuações. 

    ULRICH RALPH: Bold Star e Inegrita (Public Purse). Criação do Stud Felipe e Zazá e propriedade do Stud Quintella. Uma vitória em duas apresentações. 

    VALDÉS: Midshipman e Mais Que Perfeita (Miesque's Son). Criação do Haras LLC e propriedade do Haras Rio Iguassu/Stud My Hero Dad. Três vitórias em quatro atuações.

    As inscrições das demais provas do dia 1° de dezembro serão recebidas na sexta-feira dia 22 de novembro, com os compromissos de montaria sendo entregues no dia 25.

     

  • Gávea

    Tiepollo vence em atropelada sensacional

    Tiepollo vence em atropelada sensacional
    (Foto: Site JCB por Sylvio Rondinelli)

    Em uma chegada espetacular, o cavalo Tiepollo derrotou Céu de Brigadeiro para se consagrar no Grande Prêmio Gervásio Seabra (G2), prova que aconteceu nesta tarde no Hipódromo da Gávea. 

    Depois de surgir como um dos "top contenders" das provas na milha em 2019, parou em março e só voltou no mês passado em uma prova de turma. Agora, mais aguerrido, provou que a confiança de todo o staff do Haras Mabruk surtiu efeito. 

    Na largada Uyuni Gold foi para a frente, acompanhado por Super Bold e Hale Bop. Noruz, Olympic Impact e Céu de Brigadeiro corriam a seguir, com Jamegão e Tiepollo nas últimas colocações. 

    Este foi o panorama da prova até a segunda metade da grande curva, quando Hale Bop deu intenção e foi para cima do ponteiro, que ainda mantinha vantagem. Tanto Céu de Brigadeiro quanto Tiepollo se aproximavam dos ponteiros. 

    Veio a reta final e por pouco tempo Uyuni Gold se manteve na ponta, acossado por Hale Bob, que arrancava duro pelo lado de fora dominando a prova. No entanto, já tinha Céu de Brigadeiro em seu encalço e um Tiepollo "nervoso" também querendo a ponta. 

    Nos 250 metros finais Céu de Brigadeiro dominou a carreira, mas sem ação suficiente para manter a posição nos metros finais, já que em ótima direção de Henderson Fernandes, Tiepollo livrou paleta de vantagem para o "vovô craque". 

    Na segunda colocação ficou ele, Céu de Brigadeiro, mantido em excelente forma por Bruno Alexandre. Na terceira colocação ficou Jamegão, com Olympic Impact e Hale Bop completando o placar. 

    Filho de Kapo di Tutti e Orchidale (First American), Tiepollo é de criação e propriedade do Haras Mabruk. Luis Esteves é seu treinador e ele assinalou 1'35"47 para os 1.600 metros na pista de grama macia com 9 metros de cerca móvel. 

  • Cidade Jardim

    Show de Atila The King no GP Governador do Estado (G2)

    Show de Atila The King no GP Governador do Estado (G2)
    (Foto: Karol Loureiro)

    Depois de uma brilhante atuação no GP Ipiranga (G1) e de chegar em quinto - segundo seu treinador por ficar muito nervoso - no GP Jockey Club de São Paulo (G1), Atila The King voltou à milha para vencer sua primeira prova de Grupo. 

    Levado do Hipódromo do Tarumã no "último furo" por Dilson Antunes, o alazão de Marcus José Andrade da Cunha não deu a menor chance aos 7 adversários no GP Governador do Estado (G2).

    Largando por dentro, André Luiz Silva posicionou Atila The King pela cerca interna desde o início da prova, assistindo Leader of Dallas tomar a ponta. Na terceira colocação corria Ouro da Serra, com Zorro e Mano de Piedra a seguir. 

    E assim as posições não se alteraram até a entrada da curva, quando Atila The King assumiu a ponta. Leader of Dallas continuava fazendo força para acompanhar o paranaense, seguido por Ouro da Serra e Zorro. 

    Na entrada da reta Leader of Dallas foi ficando para trás, cedendo sua posição para Ouro da Serra. Colado a cerca interna, Atila The King começava a abrir vantagem, mesmo sem ser exigido por seu jóquei. 

    E dos 400 metros finais em diante o páreo já estava decidido. Em vistoso galão Atila The King abria dos ponteiros e a briga ficava só para as colocações. Ouro da Serra conseguiu manter a dupla, com Mano de Piedra, Hassan e Quick Hillie a seguir. 

    Filho de Forestry e Nossa Amizade (Pioneering), Atila The King é de criação e propriedade de Marcus José Andrade da Cunha. É treinado em Curitiba por Dilson Antunes e recebeu a excelente direção de André Luiz Silva. O tempo foi de 1'33"908. 

     

  • Cidade Jardim

    Dobradinha do Phillipson no Derby Paulista

    Dobradinha do Phillipson no Derby Paulista
    (Foto: Karol Loureiro)

    Em uma prova que seu principal nome fez forfait, o candidato a tríplice coroa Mestre do Iguassu, coube ao Haras Phillipson dominá-la com uma dobradinha.

    Não Da Mais, que vinha de secundar Mestre do Iguassu no GP Jockey Club de São Paulo (G1), acabou vencendo de ponta a ponta o GP Derby Paulista (G1). Noblesse You, faixa do vencedor ficou com a dupla.

    Na partida vários animais buscaram a primeira colocação, mas Não Da Mais aos poucos assumiu a ponta. Foi escoltado por Peter Wells, que levava vantagem para Olympic Jack, Keep Down, Eron do Jaguaretê e Força. 

    A ordem continuou a mesma até a entrada da reta, quando Keep Down forçou pelo externo tentando buscar os ponteiros. Por dentro, Olympic Jack também melhorava, porém perdeu tempo até encontrar uma passagem na reta. 

    Sem dar chance aos adversários, Não Da Mais abria cada vez mais na ponta. Noblesse You melhorou muito pelo meio de raia e passou para segundo. Olympic Jack ficou com a terceira colocação. Completaram o placar Força e Peter Wells.

    Filho de TH Approval e Espetacular (Pitu da Guanabara), Não Da Mais é de criação e propriedade do Haras Phillipson. Foi pilotado por Carlos Lavor e apresentado por A.F. Barbosa. Sua próxima atuação será no GP Carlos Pellegrini (G1), que acontece em dezembro na Argentina.

  • Turfe

    Best in Town vence Consul American em chegada emocionante

    Best in Town vence Consul American em chegada emocionante
    Arquivo site Jockey Club de São Paulo por Porfirio Menezes

    A primeira grande prova da tarde de hoje no Jockey Club de São Paulo, o Grande Prêmio Proclamação da República (G2) terminou com uma chegada emocionte. 

    De um lado o veterano e craque Consul American pelo interno da pista tentava manter a posição e conquistar mais uma vitória clássica. De outro, a potranca Best in Town, sempre tida em altísima conta e que buscava sua segunda vitória clássica. 

    A largada foi boa e vários animais buscaram a primeira colocação. O primeiro a realmente se firmar na ponta foi Ultraforte, seguido de muito perto por Tiger of Joy e Mexe Que Mexe. 

    Assim terminaram a variante e Consul American comeou a ganhar terrelno pela baliza 1. Por fora, Best in Town esperava a hora certa para atacar o alazão, o que aconteceu nos 300 metros finais. 

    Assim eles vieram brigando até os 50 metros finais, quando a potranca do Haras do Morro conseguiu dominar Consul American, livrando meio corpo. Na terceira colocação chegou Ultraforte, com Tiger of Joy e Mexe Que Mexe completando o placar. 

    Filha de Put it Back e Madour (Hussonet), Best in Town é de criação do Haras Old Friends e de propriedade do Haras do Morro. Foi preparada no Jockey Club do Paraná por Luiz Roberto Feltran, pilotada por Bruno Queiroz e assinalou 55"699 para os 1.000 metros na pista de grama macia. 

    Esta é a quarta vitória de Best in Town em cinco apresentações. Com certeza uma egua de exceção, que inclusive havia arranhado o recorde da distância na sua penúltima apresentação. 

  • Turfe

    Não teremos um Tríplice Coroado em São Paulo novamente

    Não teremos um Tríplice Coroado em São Paulo novamente
    (Foto: Divulgação site JCSP)

    Desde que Fixador derrotou Jaspion Silent, em um final espetacular no Derby Paulista de 2013, que não temos um Tríplice Coroado no turfe paulista. 

    Alguns animais já flertaram com a possibilidade, como Braço Forte, que depois de vencer o GP Ipiranga (G1) viu Jopollo vencer o GP Jockey Club de São Paulo (G1) e depois Reality Bites lhe superar nos últimos metros do GP Derby Paulista (G1).

    Também tivemos no ano passado Halston, que chegou a vencer as três provas. No entanto, dias antes de vencer de maneira avassaladora o Derby Paulista, teve um doping comprovado na segunda prova da coroa, sendo desclassificado da mesma. Ficou com duas coroas e nós novamente com a vontade de ver um cavalo se consagrar. 

    Este ano estava tudo caminhando para que tivessemos um tríplice coroado em Cidade Jardim. Em duas vitórias emblemáticas, o potro Mestre do Iguassu se cabdidatou ao título. A ansiedade entre os turfistas era grande, porém ele foi acometido de uma febre e, com o tratamento para sua cura sendo realizado, o forfait se tornou obrigatório. 

    "Ele amanheceu com febre e indisposto e o Dr Mauricio Pontarolo, veterinário, recomendou o forfait para que pudesse iniciar imediatamente o processo de medicação", disse Paulo Pelanda, titular do Haras io Iguassu ao site oficial do Jockey Club de São Paulo. "É uma tristeza enorme, mas nós que militamos no turfe sabemos que existem estes tipos de situação. Graças a Deus o Mestre do Iguassu já reagiu bem ao inicio do tratamento e logo estará nas pistas nos dando alegrias."

    Então não teremos um Tríplice Coroado este ano. Agora sete animais largarão no Derby Paulista em busca de uma das maiores provas do turfe de São Paulo. Não Da Mais, que acumula provas de Grupo 1 em seu currículo se torna força inconteste. 

    Anda teremos o "faixa" Noblesse You, a parelha do Stud Jaguaretê Peter Wells e Eron do Jaguaretê, Olympic Jack, o ótimo Keep Down e a tordilha Força, que representa as cores do Haras Garcêz Castellano. 

    Enfim, uma prova que perde o grande apelo, é verdade. Mas que - mesmo com campo reduzido - pode nos trazer grandes emoções. Para Não Da Mais seria a afirmação de sua grande classe, com a possibilidade de lhe oferecer uma carreira internacional. 

    Para os outros, a chance de colocar em seu turf record a condição de Derby Winner. 

  • São Paulo

    Boa notícia: em nova resolução Cidade Jardim aumenta o valor dos adiantamentos

    Boa notícia: em nova resolução Cidade Jardim aumenta o valor dos adiantamentos
    (Foto: Site JCSP )

    No dia 1° de novembro uma resolução do Jockey Club de São paulo espantou alguns profissionais e proprietários. O valor de adiantamento de prêmio, que vem fazendO com que animais de outras praças vão a São Paulo havia recebdo um decréscimo considerável. 

    Depois de pagar R$ 3.000,00 de adiantamento em provas de claiming e R$ 4.500,00 em provas de enturmação, os mesmos haviam baixados para R$ 2.000,00 e R$ 3.000,00 respectivamente. 

    Porém, na tarde de ontem veio a boa notícia. Em um comunicado, o Jockey Club de São Paulo anunciou o aumento dos adiantamentos os prêmios, encerrando uma crise que poderia ser instaurada, uma vez que a repercussão da redução dos valores foi péssima também entre os proprietários paulistas. 

    A partir do dia 09 de novembro os proprieários terão um aumento considerável nos prêmios. Os vencedores dos páreos de claiming receberão R$ 4.000,00, os vencedOres de páreos de enturmação (3 e mais anos) R$ 6.000,00, Provas Especiais e potros de 2 anos R$ 7.500,00, provas de Listed R$ 8.000,00, provas de Grupo 3 R$ 8.500,00, Grupo 2 R$ 9.000,00 e G1 R$ 10.000,00. 

    Com isso se torna extremamente viável animais alojados no Hipódromo do Tarumã irem a São Paulo. É sabido que os animais paranaenses tem os gastos do frete para viajar até São Paulo, então este aumento é visto com muitos bons olhos. 

    O mais importante é que no comunicado a Comissão de Corridas do Jockey Club de São Paulo utilizou o termo "retificar" a baixa do dia 1°. Isso comprova que a diretoria do Hipódromo de Cidade Jardim está atenta para as vontades dos proprietários e profissionais, fazendo o máximo para conseguir restaurar um dos hipódromos mais importantes da América do Sul. 

    CONFIRA O NOVO COMUNICADO CLICANDO AQUI.

  • Tríplice Coroa

    A uma milha e meia da glória

    A uma milha e meia da glória
    (Foto: Site JCSP por Porfirio Menezes)

    O que difere um craque de um cavalo comum é sua capacidade de enfrentar adversidades e crescer com elas. Assim como em outros esportes, os verdadeiros “astros” são aqueles que se superam em uma prova diferenciada.

    E o cavalo Mestre do Iguassu está prestes a viver este momento. No próximo sábado ele disputa a sua “final de Copa do Mundo”, uma vez que após o Grande Prêmio Derby Paulista 2019 ele pode ter seu nome colocado na história como Tríplice Coroado.

    O começo de sua batalha pelo almejado título foi difícil, com uma vitória por mínima diferença frente a Átila The King em 1.600 metros. Depois foi a vez de vencer a segunda etapa da coroa, com outra vitória espetacular, desta feita sobre Não Da Mais em 2.000 metros.

    Agora, só faltam os 2.400 metros do Derby Paulista para que os titulares do Haras Rio Iguassu possam comemorar este tão sonhado título, que apenas 10 cavalos conseguiram na história do Jockey Club de São Paulo.

    No campo sete adversários, sendo dois treinados – assim como Mestre do Iguassu – no Jockey Club do Paraná. A potranca Força e o potro Olympic Jack são adversários do pupilo de Ademar Pereira. Os dois últimos a conquistar este título, Roxinho (2001) e Fixador (2013), também saíram do Paraná para se tornarem donos das três coroas paulistas.

    Então às 16 horas deste sábado, dia 09 de novembro, todos os apaixonados por corridas de cavalos irão parar para ver a história sendo escrita. Mestre do Iguassu leva a torcida não só dos paranaenses, mas de quem gosta deste esporte tão carente de ídolos.

    Um trabalho que começou lá atrás, quando sua mãe foi comprada pelo Haras Rio Iguassu do Stud TNT com ele ainda potrinho. Passou pelas mãos do competente Dr. Alan no haras, até chegar para Ademar de Barros Pereira e Maurício Pontarolo no Hipódromo do Tarumã.

    Enfim, uma linda história que está prestes a terminar. E faltam apenas uma milha e meia para que este enredo tenha um final feliz.

    Parnanguara será o jóquei de Mestre do Iguassu:

    Um dos melhores jóqueis em atividade no Brasil, André Luiz Silva também vive momento ímpar em sua carreira. É o atual líder das estatísticas de São Paulo e vice-líder em Curitiba, além de ter sido o campeão das estatísticas paulistas do ano passado.

    Natural de Paranaguá, André vem sendo o piloto de Mestre do Iguassu desde seu segundo lugar na Copa ABCPCC Regional (Listed), em julho. Com duas direções inspiradíssimas, venceu com o cavalo do Haras Rio Iguassu os GPs Ipiranga e Jockey Club de São Paulo.

    Agora ele pode repetir sua vitória de 2017 no Derby Paulista, quando pilotou Galope Americano. Se isto acontecer André entra para um seleto grupo, o dos jóqueis tríplice coroados.

  • São Paulo

    Lepate Goose vence principal prova de Cidade Jardim

    Lepate Goose vence principal prova de Cidade Jardim
    Foto arquivo (Foto: Site ABCPCC por Marília Lemos)

    Desde sua primeira vitória em prova graduada, ainda aos 2 anos, a égua Lepate Goose sempre mostrou que é de exceção. E na tarde de hoje (03) não foi diferente.

    Correndo contra as principais éguas de São Paulo na atualidade, a defensora do Haras Phillipson deixou para trás a fortíssima parelha do Stud Magia para vencer o Grande Prêmio Conde Silvio Álvares Penteado (G2). 

    Mesmo sendo vencedora de Grupo 1 na milha, a potranca História da Arte fez papel de "faixa" de Magia Negra, assumindo a primeira colocação. Porém quem fez questão da ponta foi Surprising, que logo se juntou a História da Arte, abrindo cerca de 5 corpos para o restante do pelotão. 

    Lepate Goose vinha em terceiro, com Nude, Namasse e as demais. Magia Negra vinha na última colocação. As posições não se alteraram até a grande curva. As duas - História da Arte e Surprising - continuavam "se pegando" na ponta, até que na entrada da reta final as adversárias se aproximaram. 

    E uma delas foi Lepate Goose, que pelo meio da pista em rápidos galões alacançou as adversárias na seta dos 400 metros finais e não demorou muito para ultrapassá-las. Nos 200 metros finais surgiu do fundo do lote Magia Negra, com muita ação e dando impressão de que ficaria com a vitória. 

    Mas em excelente condução de Nelson Alexandre Santos, Lepate Goose conseguiu manter 1 1/4 de corpo para a rival. Na terceira colocação, em atropelada muito boa chegou Xamã, com Surprising e Namasse completando o placar remunerado. 

    Filha de T.H. Approval e Yellow Girrafe (Quinze Quilates), Lepate Goose é de criação e propriedade do Haras Phillipson. Foi apresentada por A.F.Barbosa e assinalou 2'03"36 para os 2.000 metros na pista de grama macia. 

Quem faz o blog

DESTAQUES DOS EDITORES