• Blogs

    Cidade Jardim: Ziska Blade vence mais uma Prova Especial

    Cidade Jardim: Ziska Blade vence mais uma Prova Especial
    (Foto: Site JCSP por Porfirio Menezes)

    A égua Ziska Blade confirmou o título de melhor égua de areia em curtas distâncias no Hipódromo de Cidade Jardim. 

    Depois de muita briga na primeira metade do percurso, coube a representante do Stud Gentil levantar a Prova Especial Marcos Polacow, principal atração do Jockey Club de São Paulo nesta tarde. 

    Na largada a crioula do Haras Ponta Porã assumiu a ponta pelo interno da pista. Entretanto, fazendo questão absoluta da primeira colocação, Desejada Opal forçou pelo lado de fora fazendo a diagonal e tirando dois corpos de vantagem para a favorita. 

    Porém na curva, com bom percurso de Antonio Mesquita, Ziska Blade descontou e na entrada da reta já era a ponteira, vendo a defensora das cores de Adolpho Smith de Vasconcellos desgarrar e perder terreno por fora. 

    Dali em diante foi só aumentar a diferença. Flecha Dourada, que correu acomodada em grande parte do percurso, chegou em segundo após boa atropelada. Na terceira colocação ainda se manteve Desejada Opal. 

    Completaram o placar Angelique Kerber e Linda Ma. Criada pelo Haras Ponta Porã e de propriedade do Stud Getil, Zisca Blade é uma filha de Blade Prospector e Natla (Joyeux Danseur). Foi apresentada por A.F.Correia e assinalou 1'04"163 para os 1.100 meros na areia macia. 

  • Blogs

    Naomi Broadway é dona da terceira coroa carioca

    Naomi Broadway é dona da terceira coroa carioca
    (Foto: Site JCB por Sylvio Rondinelli)

    Depois de chegar a apenas 3/4 de corpo de vantagem de Gaivina no GP Diana (G1), coube a Naomi Broadway garatir mais uma coroa para o Haras do Morro este ano. 

    Desta feita foi no GP Zélia Peixoto de Castro Junior (G1), em chegada atribulada e que foi decidida apenas após reclamação na Comissão de Corridas. A filha de Salto venceu sua primeira prova de Grupo 1 na campanha. 

    Na partida quem buscou a ponta foi Grandeza, que venceu o GP Henrique Possolo (G1). Perto dela ficava Kassie's Angel na segunda colocação. Em terceiro vinha Midsummer Rain, com Lisboeta e Perigoosa a seguir. Na sexta colocação longe vinha Naomi Broadway. 

    E esta foi a toada da prova até a entrada da reta, quando Grandeza fugiu três corpos na primeira colocação. Porém, por dentro, colada a cerca interna quem avançava em rápidos galões era Naomi Broadway, que logo começou a descontar a diferença para a ponteira. 

    Mas eis que surge pelo lado de fora, lá pela baliza 10 a favorita Gaivina, na condução de Valdinei Gil. E ela foi a causadora da grande polêmica desta tarde. Depois de levar duas ou três chicotadas de direita, a potranca do Haras Santa Maria de Araras correu muito - mas muito mesmo - para dentro e se chocou com a égua do Haras do Morro, tirando-lhe completamente a ação. 

    Após o acontecido Gaivina voltou para o lado de fora da pista, onde ainda alcançou a ponteira e venceu a prova. Grandeza ficou em segundo e Naomi Broadway chegou em terceiro a 1 1/2 de Grandeza. Óbvio que Acedenir Gulart, o jóquei de Naomi Broadway pediu sindicância logo após cruzar o disco. 

    E respeitando o critério adotado na desclassificação de Lisboeta, quando Little Bad Girl prejudicou a própria Gaivina no GP Margarida Polak Lara - Taça de Prata (G1) de 2018 (as duas formavam uma parelha do Haras Figueira do Lago e, mesmo sem se envolver, a vencedora Lisboeta foi desclassifica para terceiro em favor da égua do Haras Santa Maria de Araras), a Comissão de Corridas decidiu pela desclassificação da parelha do Haras Santa Maria de Araras. 

    Com isso mais uma vitória de Grupo 1 para o Haras do Morro, segunda de uma coroa carioca este ano. Já havia vencido com o potro Garbo Talks e agora fecha esta etapa com Naomi Broadway. Filha do irlandês Salto e Via Broadway (Northern Afleet), a castanha assinalou 2'26"20 para os 2.400 metros na pista de grama macia. 

    Per-Piacere brilha em reta sensacional: 

    No Clássico Marcos Ribas de Faria (Listed) vimos algo surpreendente em provas dedicadas a éguas no Hipódromo da Gávea. Mesmo contando com três animais, o Haras Santa Maria de Araras não conseguiu chegar nem na dupla da prova. 

    Destaque todo para a égua Per-Piacere, que com montaria perfeita de Leandro Henrique venceu em atropelada sensacional. Em segundo a égua Grand Amiga, que brigou a reta inteira. Primeiro com Get Shorty e depois Pineapple Pie e, quando assumiu a ponta, viu a castaha do Haras Rio Iguassu vencer a prova. 

    Em terceiro chegou Fly First Class, com Pineapple Pie e Agnes Love a seguir. Filha do tríplice coroado Plenty of Kicks e Pemaquid (Deputy Minister). Criada pelo Haras San Francesco, Per-Piacere foi apresentada por Adélcio Menegolo e assinalou 1'59"75 para os 2.000 metros em grama macia. 

  • Blogs

    Jet Lag vence Derby Carioca de ponta a ponta

    Jet Lag vence Derby Carioca de ponta a ponta
    (Foto: Divulgação Instagram JCB por João Cotta)

    Único animal alojado no Hipódromo da Gávea a correr o GP Cruzeiro do Sul (G1), o paranaense Jet Lag deu um show de fôlego e categoria e venceu de ponta a ponta o Derby Carioca.

    Com direção inspirada de Henderson Fernandes, o alazão filho de Public Speaker ponteou a prova inteira e, mesmo sendo atacado por três adversários na reta final, com extrema valentia levou a principal prova para potros do turfe carioca. 

    Jet Lag assumiu a primeira colocação logo na largada. Mantendo o estilo de sua última atuação, o defensor da farda de Alberto Juarez Tiellet Miorim sempre manteve no mínimo dois corpos para Olympic Ipswich, que o acompanhava em segundo. 

    Na terceira colocação corria Taksim, acompanhado de perto por Garrison. Na seta dos 1.000 metros o jóquei do vencedor fez algo interessante. Uma pequena partida pouco antes dos 800 metros finais, no meio da grande curva o fez livrar novamente boa vantagem, obrigando os competidores mais próximos a acelerar seus animais. 

    Na reta final, Jet Lag por dentro se defendia dos ataques de Olympic Ipswich. Taksim e Garrison pareciam batidos e Galaxy Runner começava longa atropelada pelo lado de fora. Mas contrariando o "normal", o crioulo do Haras Palmerini corria cada vez mais, despachando o defensor do Haras Regina. 

    Nos 100 metros finais, em ritmo acelerado, Jet Lag desgarrou um pouco. Por fora Galaxy Runner começou a descontar, mas nada que conseguisse incomodar o novo Derby Winner. O jóquei de Galaxy Runner chegou a pedir sindicância pela primeira colocação, entretanto, após a exibição do replay da reta de frente ficou claro que em nenhum momento Jet Lag prejudicou o adversário. 

    A seguir chegaram Olympic Ipswich, Taksim e Tanto Riso. Filho de Public Speaker e Emissora Regional (Trempolino), Jet Lag foi apresentado por V.S.Lopes e marcou 2'26"79 para os 2.400 metros em pista de grama. Jet Lag é mais um animal a sair do Paraná para vencer o Derby Carioca. Desta feita foi criado pelo Haras Palmerini, que passa por fase espetacular. 

    Velocistas: 

    A primeira prova clássica do dia foi o Clássico Jockey Club de São Paulo (Listed), em 1.000 metros. E a vitória ficou com a égua Feliz Rainha, de criação  e propriedade do Haras Santa Maria de Araras. 

    Tomou a ponta de Lauren nos 300 metros finais e veio se defendendo até o fim da ótima atropelada de For Finish, que "voava" pela baliza um. A vencedora é uma filha de Put it Back e Paradise Queen (Royal Academy). Foi pilotada por Valdinei Gil e apresentada por Christiano Oliveira. 

  • Blogs

    Tarumã: Datas para as corridas aos domingos são confirmadas

    Tarumã: Datas para as corridas aos domingos são confirmadas
    (Foto: Site JCPR por Erick Cunha)

    Como já havíamos adiantado no Bem Paraná, o Jockey Club do Paraná anunciou três meses de corridas aos domingos, O Meeting de Inverno acontecerá de junho a agosto e as datas para o mês “junino” já estão confirmadas.

    No dia 02 de junho os curitibanos já podem anotar em sua agenda corridas a partir das 13h30. O normal é que aconteçam ao menos nove páreos, com destaque para o Clássico Criadores - Criterium Paranaense (Listed), prova que reúne os melhores potros de 2 anos do estado.

    A segunda reunião dominical acontece no dia 23 de junho, também com início previsto para o mesmo horário. A festa deverá ser completa, pois pela primeira vez o público que estiver presente na praça de alimentação do novíssimo Jockey Plaza Shopping poderá acompanhar as corridas de um deck exclusivo.

    Esta data também será importante por se tratar do Derby Day, dia que será corrido o Clássico Derby Paranaense (Listed), segunda maior prova do turfe paranaense. Este páreo deve contar com a presença de animais de fora do estado.

    Além das corridas, a diretoria social e de marketing do clube já planejam várias atrações. Os passeios de pôneis devem voltar, assim como os brinquedos infantis infláveis, ambos disponibilizados ao público de forma gratuita. Food Trucks e apresentações culturais também estão em pauta, tudo para proporcionar grandes tardes de lazer para quem for ao Jockey.

     Bom de Briga se torna líder:

    O potro Bom de Briga se tornou o primeiro líder da geração 2016 ao vencer o Clássico Luiz Gurgel do Amaral Valente (Listed). Em uma prova disputada desde o início por diversos competidores, coube ao alazão do Haras Mantovani juntar forças para se defender dos ataques finais de Mestre do Iguassu e King Three, segundo e terceiro colocados respectivamente.

    Treinado por Julio Cesar de Moura Rosa, o filho de Desejado Thunder e Hibenero (Gilded Time) é de criação do Haras Ponta Porã e recebeu excelente condução de Zeferino Moura Rosa. A próxima prova clássica da geração 2016 acontece no dia 02 maio, onde as potrancas disputam o Clássico Alô Ticoulat Guimarães - Criterium Paranaense (Listed) e os potros vão à pista no Clássico ABCPCC (Listed).

    Antes, teremos corridas na próxima quinta-feira (25). Serão dez páreos, com destaque para o equilíbrio de todas as provas, o que sempre rende bons dividendos aos apostadores. As corridas começam às 17h15 com previsão de término às 22 horas. A entrada e o estacionamento são gratuitos.

  • Blogs

    Gávea: Presidente dá entrevista e fala sobre saída da PMU Brasil

    Gávea: Presidente dá entrevista e fala sobre saída da PMU Brasil

    O presidente do Jockey Club Brasileiro, Luiz Alfredo Taunay, deu entrevista ao jornalista Celson Afonso na tarde de ontem. Nela o presidente da instituição aborda diversos assuntos e, entre eles, a rescisão do contrato com a PMU Brasil. 

    No fim da semana passada, mais exatamente na sexta-feira, a PMU - Pari Mutuel Urbain através de seu site publicou nota na qual anunciava uma reestruturação das atividades no Brasil. Sua subsidiária, a PMU Brasil deve ser extinta e a empresa focará sua estratégia para a operação de apostas e não mais para toda a estrutura mantida atualmente.

    Claro que esta notícia deixou todos os apaixonados pelo turfe preocupados, uma vez que nunca havia sido visto um trabalho deste tamanho relacionado ao turfe. Ela investiu na parte de tecnologia para que as apostas pudessem acontecer em qualquer localidade do Brasil, ofereceu incentivos a abertura de novas agências credenciadas e o principal, apostou no marketing e na comunicação. 

    É normal ver nos metros e ônibus cariocas comunicação visual divulgando a empresa e as corridas de cavalos. Foi ousada, bancando uma coluna semanal no Jornal O Globo, levando profissionais à programas de televisão para falar de grandes provas e por dois anos patrocina o campeonato carioca de futebol. 

    Elevou o nível de comunicação do turfe de uma forma impressionante, montando uma equipe de transmissões que não deixa nada a desejar aos canais de futebol. Profissionais de qualidade e conteúdo tanto na frente quanto atrás das câmeras deram perspectivas espetaculares para a imprensa brasileira que cobre o turfe. Enfim, marcou época. 

    E na entrevista citada acima, o presidente Taunay falou a respeito desta transição que será feita. Segundo ele, após a reunião em que o Jockey Club Brasileiro foi comunicado da rescisão, foram estipulados 60 dias para que seja feito um estudo para esta transição. 

    "Diante desta notícia que recebemos nesta última quinta-feira nós vamos começar a administrar esta rescisão", contou Taunay na entrevista. "Nós teremos 60 dias para desenvolver o projeto para este assunto. Evidentemente envolve dezenas e centenas de assuntos, que começaremos a partir desta quarta-feira a traçar o que será feito com todo o cuidado e cautela."

    O presidente Taunay assumiu que nada ainda está claro em relação as adequações. Para ele a PMU, que foi uma grande parceira deverá agir de total boa vontade para que esta transição ocorra da melhor maneira possível. O contrato com o Jockey Club Brasileiro era a princípio para se encerrar apenas em 2025.

    Na entrevista - que você pode acompanhar na integra acima - o presidente ainda falou sobre a tragédia que inundou o grupo de cocheiras da Vila da Lagoa, sobre a pedra única que já acontece em três dos quatro maiores hipódromos do Brasil e outros assuntos relacionados ao Hipódromo da Gávea. 

  • Blogs

    Jockey Club do Paraná confirma datas e chamadas dos domingos em junho

    Jockey Club do Paraná confirma datas e chamadas dos domingos em junho

    Como já adiantávamos por aqui há alguns meses, o Jockey Club do Paraná realizará corridas aos domingos a partir de junho. O Meeting de Inverno durará três meses e as primeiras duas datas já estão confirmadas: 02 e 23 de junho. 

    Além da confirmação das datas, o calendário disponibilizado no site da entidade já conta com as chamadas para os proprietários irem se programando. Em especial nestas duas datas, o Clássico Criadores (Listed) e o Clássico Derby Paranaense (Listed), ambas com dotação de R$ 10.000,00 ao primeiro colocado. 

    É interessante reparar que entre as duas datas sobra uma lacuna de 21 dias. Não é segredo que a Diretoria do Jockey planeja uma terceira reunião mensal, então - nada oficial - é possível que haja uma tentativa de uma data neste intervalo. 

    No dia 02 de junho acontecerá o Clássico Criadores - Criterium Paranaense (Listed), para produtos da geração 2016 em 1.600 metros. A tradicional prova deve reunir os melhores animais da geração em atividade no Tarumã. 

    Além desta prova, a chamada ainda conta com a Prova Especial Guido Irineu Pelanda e a Prova Especial Imprensa. A primeira será corrida em 1.300 metros e a segunda em 1.600 metros, ambas para produtos de 3 e mais anos. 

    No dia 23 é dia de Derby. O Clássico Derby Paranaense (Listed) será em 2.000 metros para produtos da geração 2015. Na mesma chamada outro páreo em 2.000 metros, a Prova Especial Mário de Araujo Márquez. 

    Competam ainda as chamadas a Prova Especial Raul Batista Trombini, em 1.600 metros para éguas e a Prova Especial Bento de Menezes, para produtos de 3 anos também em 1.600 metros. 

    Antes, em Maio: 

    Em maio ainda acontecem corridas às quintas-feiras, assim como no dia 25 de abril. Serão duas datas, 09 e 23 e a primeira será especial para a nova geração. O Clássico ABCPCC (Listed) será corrido em 1.400 metros para produtos de 2 anos. 

    Já o Clássico Alô Ticolaut Guimarães - Criterium Paranaense (Listed), será corrido em 1.400 metros e reunirá as potrancas da geração 2016.

    Ainda em maio, no dia 23, teremos a Prova Especial Alexandre Gutierrez (1.200 metros), a Prova Especial Jockey Club Brasileiro (1.600 metros), a Prova Especial Paulo Pimentel (2.200 metros) e a Prova Especial César de Oliveira Franco (1.600 metros, para éguas). 

    CONFIRA O CALENDÁRIO DE MAIO E JUNHO CLICANDO AQUI. 

  • Blogs

    Deu Bom de Briga no Clássico Luiz Gurgel do Amaral Valente (Listed)

    Deu Bom de Briga no Clássico Luiz Gurgel do Amaral Valente (Listed)
    Bom de Briga derrota Mestre do Iguassu (Foto: Site JCPR por Erick Cunha)

    Em um final emocionante, onde três animais chegaram a menos de 1 corpo, o potro Bom de Briga assumiu a liderança da geração 2016 no Jockey Club do Paraná.

    Foi uma prova que apresentou várias nuances desde a largada, quando o alazão do Haras Mantovani brigou pela ponta nos primeiros metros. Os adversários tentaram de tudo para desbancar o filho de Desejado Thunder, mas com muita categoria, o neto de Gildeo Time levou a melhor no Clássico Luiz Gurgel do Amaral Valente (Listed).

    Bom de Briga assumiu a ponta após a largada, no entanto, após os primeiros 200 metros o estreante Strada foi em busca da primeira colocação, chegando a assumir a ponta. Os favoritos King Three e Xonado fizeram a cuva bem pelo externo da pista, na terceira e quarta colocações respectivamente.

    Na hora da verdade, Zeferino Moura Rosa colou seu Bom de Briga na cerca interna e começou a livrar diferença para os demais competidores. Xonado tentava descontar, porém sem sucesso. Na seta dos 200 finais, King Three pegou carreira por fora e, junto com ele, Mestre do Iguassu começou a avançar por dentro com grande ação.

    No final, o crioulo do Haras Ponta Porã conseguiu manter a ponta, com Mestre do Iguassu – paleta – em excelente atuação na dupla. King Three ficou com a terceira colocação (1 corpo). A seguir chegaram Xonado e Protea.

    Filho de Desejado Thunder e Hibenero (Gilded Time), Bom de Briga foi apresentado em excelente estado por Julio Cesar de Moura Rosa. Uma bela carreira para consolidar a importância das provas de Listed do Tarumã, que pagam R$ 10.000,00 ao vencedor.

  • Blogs

    Tarumã: Cinco destaques das corridas de hoje

    Tarumã: Cinco destaques das corridas de hoje
    (Foto: Leopoldo Scremin para o Bem Paraná)

    Hoje tem corrida no Jockey Club do Paraná. A partir das 17h45 serão corridos nove provas, com destaque para o Clássico Luiz Gurgel do Amaral Valente (Listed) em 1.200 metros para a geração 2016. 

    Então vamos com cinco destaques que não podem passar despercebidos do público apostador:

    Quase uma penca: 

    A primeira prova do prograa está imperdível para quem gosta de velocidade. Em 800 metros, ela conta com diversos animais que já correram na cancha reta. Apacanim e Afamado Trinni são dois deles. Príncipe Guerreiro também chama a atenção. Ajuricaba era outro, mas infelizmente não corre. Prova ainda conta com três estreantes, todos com perfil de velocistas. 

    Cardápio Especial:

    Depois do grande sucesso nas últimas reuniões, do prato que concorria ao concurso do Curitiba Honesta, o Cartolas Jockey Club apresenta o seu famoso Pão com Bolinho. Além deles, o Cartolas irá servir a premiada Carne de Onça e diversos outros petiscos, como Bolinho de Carne Seca e o cardápio completo que sempre é oferecido. O Cartolas fica na parte superior da arquibancada social. 

    Olho em Protea: 

    Apenas uma atuação e um terceiro a 8 corpos. Mesmo assim, a potranca Protea está inscrita para o Clássico Luiz Gurgel do Amaral Valente (Listed). Única potranca da prova, tem tudo para fazer uma ótima atuação. Estão muito comentados os seus trabalhos e, se confirmar, poderá vencer o favoritão King Three.

    Quadrifeta promete no 9° páreo: 

    O último páreo do programa promete quadrifeta com bom rateio. Além de ter garantia de R$ 5.000,00 a prova contará com nove estreantes. Onze competidoras largarão, sendo que a provável favorita - já corrida - nunca chegou mais perto que 7 corpos dos vencedores. Vale a pena fazer um bom invvestimento aqui. 

    Cravas: 

    Como de costume, passaremos algumas cravas para quem for fazer o pick 7. Gulliver no quarto páreo e Invencible Hill no quinto dificilmente perderão. Também How Train no segundo páreo, que tem muito poucas chances de perder. Na última reunião este modelo de apostas saiu com seis acertos, então vale a pena fazer esta aposta. 

  • Blogs

    Potros na pista para o primeiro Clássico do ano

    Potros na pista para o primeiro Clássico do ano

    Nesta quinta-feira o Jockey Club do Paraná conhecerá seu primeiro líder da geração 2016. Sete animais estarão disputando o Clássico Luiz Gurgel do Amaral Valente (Listed), primeira prova clássica do ano, que será disputada em 1.200 metros.

    No campo do páreo teremos seis machos e apenas uma fêmea. Protea (Haras Cima), Bom de Briga (Haras Mantovani), Strada (Valdemir Prestes Ferreira), Brasileiro Rico (Stud Cha Cha Cha), Xonado (Haras Free Way), Mestre do Iguaçu (Haras Rio Iguassu) e King Three (Stud Castellabate) são os postulantes aos R$ 10.000,00 de prêmio ao primeiro colocado.

    Além da importante prova, serão mais oito páreos, sendo que um deles homenageará Albino Farracha de Castro. Como sempre, quem for ao Jockey poderá contar com diversos serviços de alimentação e bebidas, como o Cartolas Jockey Club, localizado na parte superior da arquibancada social e os food trucks espalhados pelo clube.

    As corridas começam às 17h45, com previsão de término às 22 horas. O Jockey Club do Paraná fica na Avenida Victor Ferreira do Amaral, 2299, em frente ao estádio do Pinheirão. Tanto entrada quanto estacionamento são gratuitos.

    Leilões a partir do meio dia:

    À tarde desta quinta-feira será de muita movimentação no Hipódromo do Tarumã, uma vez que acontecerão dois leilões antes das corridas. A partir das 12h30 começa o Leilão de Potros Paranaenses, iniciativa da Pro Turfe com apoio da Associação dos Criadores e Proprietários de Cavalos de Corrida do Paraná e do próprio Jockey.

    Nele alguns dos principais haras do estado estarão ofertando alguns de seus animais da geração 2017. Estarão presentes diversos treinadores, supervisores e proprietários de todo o Brasil para acompanhar a venda de lotes do Haras Palmerini, Haras Springfield, Haras Santarem, Haras Cima, Haras Valente, Haras Santa Rita da Serra, Stud Don Juan, Roberto Belina, Newton Birskis entre outros.

    Também serão ofertadas éguas reprodutoras, todas cheias de Hat Trick, um reprodutor japonês que foi adquirido por paranaenses e se encontra no Haras Springfield. Após a venda das éguas, será a vez de sete animais ainda em campanha serem leiloados.

    E não para por aí. Após o fim do primeiro leilão, começa o Leilão de Coberturas do Jockey Club do Paraná, que apresentará 25 reprodutores renomados. A venda de suas coberturas tem caráter beneficente, com a renda sendo revertida para a instalação da pista de grama do Hipódromo do Tarumã. O comando fica a cargo de José Luis Lobo, um dos melhores leiloeiros do Brasil.

    Indicações:

    1° Páreo: n°02 Parelha 02 – n°08 Príncipe Guerreiro – n°04 Strong Cowgirl

    2° Páreo: n°01 How Train – n°02 Mr. Hobbit – n°06 Alemoa

    3° Páreo: n°04 Avvocato Adriano – n°03 Sortudo – n°01 Negroni Forte

    4° Páreo: n°07 Inspetor Fong – n°06 Gulliver – n°05 Don João

    5° Páreo: n°06 Invencible Hill – n°03 Obra de Birigui – n°03 Lomu

    6° Páreo: n°07 King Three – n°02 Bom de Briga – n°05 Xonado

    7° Páreo: n°01 Parelha 01 – n°03 Lanterna Verde – n°06 Kanji

    8° Páreo: n°04 Parelha 04 – n°05 Flying Filly – n°06 Fangio

    9° Páreo: n°02 Parelha 02 – n°08 India Cy – n°09 Her Forestry

  • Blogs

    Gávea cancela corridas devido às fortes chuvas

    Gávea cancela corridas devido às fortes chuvas

    O Jockey Club Brasileiro emitiu comunicado cancelando todas as provas referentes às reuniões dos dias 13, 14, 15 e 16 de abril. 

    O motivo foram as fortes chuvas que caíram na segunda-feira e terça-feira no Rio de Janeiro, causando alagamentos, deslizamentos e mortes em diversas regiões da cidade. 

    E a região da Gávea, onde fica o Jockey Club Brasileiro foi uma das mais afetadas pelos alagamentos. Principalmente onde fica a Avenida Borges de Medeiros, que alagou completamente os conjuntos de cocheiras da Vila da Lagoa. 

    Assim, além dos animais que ficaram com suas cocheiras alagadas e sem a possibilidade de dormir deitados, os profissionais que moram nas cocheiras também sofreram com o alagamento, tendo até perdas materiais. 

    O próprio clube também foi muito afetado pelas chuvas. A raia de grama terá que ser avaliada, para saber o quanto foi prejudicada e quanto tempo demorará para que a mesma ofereça condições de receber corridas (no mínimo uma semana, segundo fontes). 

    Do lado de fora, muitas partes do Jockey estavam alagadas e deixaram marcas. Para se ter uma ideia da altura da água, a passarela da arquibancaa social quase foi coberta. 

    Grande parte da reunião de segunda-feira e toda a reunião de terça-feira já haviam sido canceladas.

    Com o cancelamento das corridas deste fim de semana, as provas que compõe o calendário clássico previstas para o dia 14 serão mantidas, no entanto, tranferidas para o 20 de abril, sábado. As inscrições e montarias continuarão sendo conservadas nestas provas. 

    Desde já torcemos muito pela rápida recuperação dos conjuntos de cocheiras e casas dos profissionais afetados, assim como pelo rápido restabelecimento do Jockey Club Brasileiro e da realização de suas tradicionais corridas. 

  • Blogs

    Leilão oferece reprodutoras importadas e bons animais em treinamento

    Leilão oferece reprodutoras importadas e bons animais em treinamento
    Gratificante, do Haras Cifra, abrilhanta o Leilão (Foto: Site JCB por Sylvio Rondinelli)

    Nesta quinta-feira acontece no Jockey Club do Paraná uma "overdose" de turfe. A partir das 12h30 começa o Leilão de Potros Paranaenses, que conta com renomadíssimos criadores paranaenses ofertando animais da geração 2017. 

    Logo em seguida, ainda no mesmo leilão, sete ótimas reprodutoras do Haras Santa Rita da Serra e convidados entram no tablado para serem leiloadas. A seguir, mais sete animais em treinamento do Haras Cifra e Haras Free Way. 

    Ainda não acabou. Após este leilão começa o Leilão de Coberturas do Jockey Club do Paraná, que conta com reprodutores de alto garbo que arrecadarão fundos para a construção da pista de grama do Jockey. 

    E por fim, mas não menos importante, nove provas a serem corridas na quinta-feira a noite, com destaque para o Clássico Luiz Gurgel do Amaral Valente (Listed), primeira carreira clássica para produtos de 2 anos no Hipódromo do Tarumã. 

    Então vamos falar um pouco a respeito destes lotes que completam o Leilão, uma vez que já contamos aqui sobre os potros. Para começar as reprodutoras, todas cheias de Hat Trick, um reprodutor que chega confirmadíssimo nos Estados Unidos e Argentina. 

    E logo na entrada Olympic Korveya, norte-americana de nove anos. De seu ventre saiu o conhecido Hortelão, vencedor de duas no Tarumã e que venceu em ótimo tempo na Gávea. Logo a seguir Good Friend, também cheia de Hat Trick, trás um cruzamento muito interessante entre Rock of Gibraltar(Danehill) e Torrential (Mr.Prospector). 

    A seguir vem um dos destaques desta fase do Leilão, a égua Hegemonia. Clássica e com vitória em Grupo 3, teve duas irmãs tão craques quanto ela, Khitanga e Queen Mauad. Delighted, que é irmã dos bons ganhadores Frozen e Gospel Singer, também trás em seu ventre um produto de Hat Trick.

    Outra americana que pisa no tablado do Jockey Club do Paraná é Estrela Brynhild, uma neta direta de Mr. Prospector. No Brasil correu com êxito, vencendo Grupo 2 na Gávea. Equitação trás uma linha de saudosismo, uma vez que é filha do ótimo Suspicius Mind em mãe filha do craque Flying Finn. 

    Silly Me, mais uma norte-americana, trás em seu ventre um filho de Perfectly Associat (Pleasant Perfectly), que formará um conjunto de sangues espetaculares com o pai de Silly Me, Distorted Humor, e seu avô materno, Dynaformer. 

    Treinamento: 

    O Haras Cifra apresenta dois bons animais para continuarem cumprindo campanha. Gratificante é uma égua de 4 anos e mais de 500 quilos, que venceu na estreia no Tarumã e ainda acumula mais uma vitória na Gávea. Galbas, seu compaheiro de cocheira tem duas vitórias (Tarumã e Cidade Jardim), vindo de perder por apenas um corpo na Gávea. 

    O Haras Free Way apresenta mais produtos, o primeiro deles Wall Malo, que está completamente desenturmado. Tem três placês e três terceiros em dez atuações. Urawa soma quatro vitórias (Cidade Jardim, Tarumã e Gávea), sendo que corre clássicos em São Paulo. 

    Velocity Free também apresenta ótima campanha, uma vez que sempre se destacou nas pistas paulistas, contando com duas vitórias. Waltz também surge como ótima oportunidade, por se tratar de uma potraca com placê na campanha e sem vitória. 

    E para fechar os lotes de treinamento, Witch Hag. Mais uma filha do bom Skypilot em mãe filha de Pico Central. Também sem vitória e que pode servir muito bem tanto nas pistas quanto na reprodução. 

    Uma tarde/noite recheada de muito turfe no Paraná, que poderá ser acompanhada em todo o Brasil pela tvleilão.net e proturfe.com.br.

  • Blogs

    Pegasus Brasil 2019: Conheça os participantes

    Pegasus Brasil 2019: Conheça os participantes

    Oito meses antes da realização da segunda edição da Pegasus Brasil 2019, os 15 proprietários que terão direito a inscrição já estão definidos. 

    Um extremo sucesso de aceitação em sua primeira edição, também teve todas as suas cotas vendidas. No final, onze dos quinze proprietários apresentaram seus produtos para correr a prova que distribuiu R$ 105.000,00 em prêmios, maior dotação para potros em pista de areia do Brasil no ano passado. 

    Just Speaker, um filho de Public Speaker e Mulata Assanhada, garantiu a premiação para o Stud Lecce. Vale lembrar que após sofrer uma picada de aranha, o crioulo do Haras Palmerini está muito próximo de retornar às pistas. 

    O sucesso deste ano da Pegasus tem um ponto maior. Se no ano passado ela cobrou R$ 5.000,00 de inscrição, este ano os inscritores pagaram o dobro do valor para participar. O prêmio já garantido é de R$ 200.000,00 distribuídos - assim como no ano passado - entre os 10 primeiros colocados. 

    Os paranaenses que irão participar da prova são o Haras Springfield, que fez segundo com Jaffar o ano passado; Coudelaria Baptista; Haras Rio Iguassu; Haras Cima; Haras Clemente Moletta; Stud AML; Stud Yellow River; Haras Cifra/Stud Galope e o atual campeão da prova, Stud Lecce

    De fora do Paraná mais coudelarias importantes, a começar pelo Haras Anderson, que tem uma sucursal no Paraná e compete na Gávea; O mesmo podemos dizer do Haras Santa Rita da Serra, que também fica localizado em Tijucas do Sul e corre no Rio de Janeiro; o Stud Quintella que já participou da prova no ano passado; o Stud Jaqueta e dois considerados internacionais. 

    O Haras Phillipson, que hoje possui cavalos em diversos hipódromos da América do Sul, tendo sua grande base em São Paulo, onde cria a maior parte dos animais. E também a BCG Thoroughbred Stud, que hoje opera no Uruguai. 

    Enfim, um campo cheio de proprietários de expressão, que têm tudo para apresentar excelentes animais nesta carreira que terá a maior dotação para provas de pista de areia do Brasil. 

  • Blogs

    Assista: Preparatórias em Cidade Jardim postulam candidatos

    Assista: Preparatórias em Cidade Jardim postulam candidatos
    (Foto: Site ABCPCC por Marília Lemos)

    O sábado em São Paulo foi de muito turfe. Em pauta, as provas preparatórias para o Festival do GP São Paulo, que acontece no próximo mês. E vários animais se tornaram postulantes às principais provas do calendário turfístico paulista. 

    Os dois primeiros grandes prêmios da tarde colocaram na pista potros e potrancas da geração 2016. O GP Presidente Augusto de Souza Queiroz (G2) reuniu bons machos para disputar a liderança da geração. 

    E quem venceu foi Moleque da Vila, de criação e propriedade do Stud Bruno Genovesi. O filho de Salto e Tchelona (Northern Afleet) assumiu a ponta na entrada da reta e conseguiu se defender dos ataques do favotito Keep Down. 

    Na terceira colocação chegou Downey, com Noth Face e Dowi completando o marcador. Moleque da Vila foi apresentado por C.Garcia e dirigido por Nelson Alexandre Santos. Ele assinalou 1'23"758 e se manteve invicto em duas atuações. 

    Entre as potracas quem levou a melhor foi Tweet, uma filha de Midshipman e Nip (Impression), de criação do Haras Santarem e propriedade do Stud Capone. Mesmo com o campo limitado a apenas quatro competidoras, a reta de chegada foi emocionante. 

    A até então líder da geração, Delrey Beach fez forfait, então a vencedora do GP Guilherme Ellis (G2) pode ser considerada a nova líder da geração. Com Ternura de Birigui cansando após pontear a prova, coube as outras três competidoras disputarem palmo a palmo a vitória até os metros finais. 

    No final, deu Tweet por 1/4 de corpo. Best Magee chegou na segunda colocação, livrando diferença mínima para Bitcoin. Ternura de Birigui chegou em quarto. A potranca filha de Midshipman assinalou 1'23"945 para os 1.400 metros, sendo apresentada por R.Magalhães e pilotada por W.P.Silva. 

    Entre as preparatórias, começamos com as provas de velocidade. Os machos entraram na pista para a disputa do GP Waldyr Prudente de Toledo (G3), em 1.000 metros. Com um temporal caindo na hora da corrida, ficou até difícil identificar os competidores na primeira metade do percurso. 

    Nos últimos metros, tirado pelo externo da pista por Zeferino Moura Rosa, Tiger of Joy arrematou para alcançar a vitória. Na segunda colocação chegou Icelandic, com Raf, Consul American e Havaí a seguir. 

    Filho de Tiger Heart e Glint Of Joy (Clackson), Tiger of Joy é de criação do Haras Belmont e de propriedade do Stud Fenomeno. Foi preparado no Hipódromo do Tarumã por Julio Cesar de Moura Rosa e assinalou 56"072 para o quilômetro gramado. 

    No Clássico Erasmo Teixeira de Assunção (Listed), as éguas também correram em 1.000 metros na pista de grama. E a vencedora foi Northern Town, de criação de Adolpho Smith de Vasconcellos e propriedade do Stud Pinheiros do Sul. 

    Pelo centro da pista a pensionista de L.Quintana conseguiu livrar 1 1/2 para La Dorothea. Na terceira colocação chegou Eartquake, com Rainha Barbara e Cléo do Jaguarete a seguir, O tempo foi de 57"258, já com a grama bastante encharcada. 

    Estreando com a farda do Haras Valentin, o favorito Grand Cru fracassou. E coube a Journal du Soir vencer o GP Presidente José Cerquinho de Assunção (G3), preparatória para o GP Presidente da República. 

    Super Nativo foi o dono da ponta em quase todo o percurso, até que nos metros finais foi suplantado pelo crioulo do Haras Springfield. Kris Five também arrematou bem para ficar com a dupla, deixando Super Nativo em terceiro. Grand Cru e High Fly chegaram a seguir. 

    Filho de Amigoni e Tinha Que Ser (Roi Normand), Journal du Soir é de propriedade da Coudelaria Fantastic. Foi apresentado por Thiago Haidar e pilotado por Vagner Leal. O castanho paranaense assinalou 1'36"820 para a milha. 

    O GP Fábio da Silva Prado (G2) era a última preparatória para o GP Osaf, que será corrido mês que vem. E a tradicional farda do Haras Old Friends brilhou com sua Alegria Afleet. 

    Em prova muito movimentada, a filha de Redattore e Questa Afleet (Northern Afleet) aproveitou ótima entrada de reta para dominar a carreira e vir em direção ao disco. Dalheconquistadora fez segundo, com Lepate Goose, Flyer Black e Queridinha a seguir. 

    Foi apresentada por Thiago Haidar e pilotada por Vagner Leal, que veio do Uruguai especialmente para montar neste sábado. O tempo foi de 2'03"400 para os 2.000 metros na pista de grama. 

    E para encerrar a reunião, o GP Raphael A. Paes de Barros (G3), última preparatória para o GP São Paulo. E quem venceu de ponta a ponta foi Mary Jane, um filho de T.H.Approval e Club Med (Revê Doré), de criação do Haras Phillipson e de propriedade do Mary Jane Stud. 

    Modigliani corria muito no fim e ainda conseguiu descontar, chegando a 2 3/4 do vencedor. Na terceira colocação chegou Repeat Winner, com Power-Quark e Eleito a seguir. A.Magalhães Filho apresentou o castanho em excelente forma. Foi pilotado por Leandro Henrique, que foi a São Paulo especialmente para montá-lo e assinalou 2'31"292 para os 2.400 metros. 

  • Blogs

    Confira os candidatos ao Derby Carioca

    Confira os candidatos ao Derby Carioca

    Quatorze animais irão à raia do GP Cruzeiro do Sul (G1), Derby Carioca. Depois da vitória de Garbo Talks e Taksim nas duas primeiras provas da Tríplice Coroa, agora chegou a vez de vê-los correndo 2.400 metros. 

    E Taksim entrará na raia na condição de favorito. Sua última vitória foi impactante e autoritária, fazendo com que o potro de Carlos dos Santos seja o grande rival a ser batido. 

    Para derrotar o filho de Discreet Cat, teremos Flash Olímpico, Galaxy Runner, Garrison, George Washington, Jet Lag, Leviatan, Medjugorje, Miracle Mile, Olympic Icecream, Olympic Ipswich, Pallito, Star Wars e Tanto Riso. 

    Um campo muito interessante, principalmente por contar com os dois vencedores das preparatórias. Desde já fica a expectativa de uma grande carreira, que culminará na eleição do grande líder desta geração e possível favorito do GP Brasil (G1). 

    Éguas: 

    O GP Zelia Gonzaga Peixoto de Castro (G1) irá colocar seis potrancas para tentarem desbancar a supremacia do Haras Santa Maria de Araras. Grandeza e Gaivina, vencedoras das duas primeiras provas da Tríplice Coroa estão inscritas. 

    Jurerê Girl, Kassie's Angel, Lisboeta, Midsummer Rain, Naomi Broadway e Perigoosa são as adversárias que podem impedir o Araras de conquistar a triplice coroa, uma vez que venceu - mesmo que com éguas diferentes - as duas primeiras provas. 

    Antes, neste fim de semana será disputado o GP Euvaldo Lodi (G3), que contará com onze competidoras. Christiano Oliveira inscreveu nada menos que quatro éguas, dividas em uma parelha do Haras Santa Maria de Araras (Frutada e Go To Riviera), Coudelaria Araras (Gana Forte) e Stud Santa Maria (Foolproof). 

    Para derrotá-las, teremos Mendieta, Karol King, Naive Quixote, Platine, Sudara, Olympic Indiana e Festa Pronta. A prova será disputada neste domingo, na distância de 1.600 metros grama. 

  • Blogs

    Conheça os inscritos no Leilão de Potros Paranaenses (parte 3)

    Conheça os inscritos no Leilão de Potros Paranaenses (parte 3)
    Fitzgerald, recriado pelo Stud Don Juan, participante do Leilão de Potros Paranaenses (Foto: Divulgação/Maroñas)

    Chegamos à última parte da apresentação do Leilão de Potros Paranaenses, iniciativa da Pro Turfe com apoio do Jockey Club do Paraná e Associação dos Criadores e Proprietários de Cavalos de Corrida do Paraná.

    Esta inciativa vem para valorizar a criação paranaense, que alcança há tempos resultados espetaculares no Brasil e no exterior.  Ele acontecerá no dia 11 de abril, a partir das 12h30, no Hipódromo do Tarumã, com transmissão online para todo o Brasil. Seus pré-lances já estão abertos através do site www.horsesales.com.br.  

    Já falamos dos lotes 01 a 08 aqui (clique e leia) e dos lotes 09 a 16 aqui (clique e leia). Agora chegou a vez de apresentarmos os lotes restantes de potros. Lembrando que este Leilão terá mais três etapas no dia 11, que contarão com reprodutoras muito boas cheias de reprodutores de expressão, além de animais em treinamento e o Leilão de Coberturas do JCPR, que angaria fundos para a pista de grama do Tarumã. 

    Lote 17 - Hijo do Bem - Bonifacio Joao Grochoska:

    O primeiro lote analisado de hoje está sendo um sucesso no grupo de lances do WhatsApp, uma vez que está alojado na Fazenda Rio Grande aos cuidados de João Coragem. Pela raça dará um animal muito veloz, uma vez que apresenta o espatcular Tiger Heart como pai. 

    Sua mãe trás uma linha clássica do Haras Interlagos, que conta com o sangue do irlandês Eastern Music e de Yagli, que deu filhos dos 1.200 metros aos 2.400 metros. Linha baixa de precocidade e garantia de bons frutos. 

    Lote 18 - Tixanir - Roberto Belina: 

    Roberto Belina cria com muita qualidade, não apresentando muito volume e sim categoria. São de sua cração as clássicas Pateo do Batel e Pixilim, ambas exportadas para Austrália e Japão após vencerem provas de grupo. Na última geração venceu o Clássico Criadores (Listed) com Rio Amazonas. Enfim, um grande criador. 

    E esta potranca é uma filha do grande Molengão em Chérie Carina, uma linha totalmente voltada para a criação do Stud TNT. Neto de Vettori, Tixanir tem uma linha baixa espetacular, que conta com a avó materna mãe de diversos clássicos, como Joe Bravo (vencedor de G1), My Fair Lady (2° em G1 na Argentina) e Outplay (também vencedor de G1). 

    Mas o que chama a atenção no pedigree desta potranca é sua terceira mãe, Political Intrigue, que pariu ninguém menos que o craque Redattore, vencedor de Grupo 1 no Brasil e nos Estados Unidos. Hoje Redattore é o grande herdeiro de Roi Normand na reprodução. 

    Lote 19 - Kita Charge - Haras Cima:

    Esta potranca do Haras Cima chama muito a atenção pela linha materna. É claro que o pai também está se saindo muito bem, Salto, irlandês que vem apresentando bons produtos. 

    E o cruzamento é inteiro com sangue do Reino Unido, uma vez que Compridona, mãe de Kita Charge é britânica, importada pelo Stud São Francisco da Serra. Uma linha que mistura Dannehill e Pivotal por parte de pai, com uma linha materna que descende de Nijinski (Lomitas). Extremamente interessante.

    Lote 20 - Courtier Zone - Stud Don Juan:

    Mais um potro apresentado com a excelência do Stud Don Juan, que recriou o craque Fitzgerald. Novamente um filho de Courtier, que deve dar muitas alegrias a seus condôminos, uma vez que carrega o sangue de Pioneerof The Nilo, um dos grandes reprodutores dos Estados Unidos, que infelizmnete faleceu no mês passado. 

    Sua mãe, Drop Zone não correu, no entanto, apresenta linha espetacular. É uma filha de Wild Event - um dos melhores avôs maternos da atualidade - na clássica Top Blade, que por sua vez também tem uma filiação de deixar saudades.

    Seu pai - terceira linha de Courtier Zone - é Signal Tap e a mãe é a craque Eternitá, que foi espetacular quando defendia a farda do Araras. Enfim, um potro de raça espetacular e que deve ser uma das sensações do leilão. 

    Lote 21 - Chicks Court - Haras Cima:

    Mais um potro filho de Courtier, irmão paterno do Tríplice Coroado americano American Pharoah. Novamente em uma linha consagrada do Haras Santa Maria de Araras, desta vez da sucursal argentina. 

    Sua mãe, Image Sarge (Salute the Sarge) venceu cinco em seis atuações, com destaque para a Prova Especial Família Marchiori. Sua única derrota foi no GP Antonio Grisi Filho (G2), quando chegou em quinto. 

    Sua linha materna trás na terceira mãe Galanta, que produziu no Haras Xará a craque Moon Berry, vencedora do Derby Paranaense (G2), 2° no GP Osaf (G1) e que depois de exportada conquistou colocações em Grupo 3 nos Estados Unidos. 

    Lote 22 - Lucciola - Haras Springfield:

    Um dos melhores criadores do Paraná, o Haras Springfield apresenta sempre animais da mais alta qualidade. Sua geração 2016 já está sendo um sucesso nas pistas.

    Para se ter uma ideia da diversidade dos produtos, Hard Trick, que venceu o GP Presidente da República (G2) de 2017, na última segunda-feira emplacou mais uma vitória na Gávea, desta vez no Clássico Old Master, em 1.900 na areia.

    E a potranca Lucciola é uma filha de Amigoni, que já deu diversos filhos craques, como a vencedora do GP Paraná, Grand Amiga, em Gota D'Água (Fahim). Sua mãe venceu cinco carreiras, além de trazer no sangue a linha baixa da clássica Guiga e de Chilavert. 

    Lote Extra 22 "A" - Kowboy Fritz - Airton Solla Diniz:

    O primeiro lote extra dos potros apresenta um filho do ótimo Kodyak Kowboy, que vem chamando a atenção de todos. Sua linha materna descende do americano Fritz, neto de Mr.Prospector. 

    Lote Extra 22 "B" - Pandora do Sarandy - Airton Solla Diniz:

    Mais um produto de criação de Airton Solla Diniz, desta vez uma potranca filha de Union Avenue e Crystal Love (Ghadeer). Uma linha materna toda do Haras Santa Ana do Rio Grande, que conta com a clássica Nice Peggy como avó materna e Emanuelle Wind como terceira mãe. 

  • Blogs

    Jockey anuncia corridas aos domingos

    Jockey anuncia corridas aos domingos
    (Foto: Site JCPR por Porfirio Menezes)

    Uma ótima notícia para quem gosta de frequentar o Jockey Club do Paraná. A partir do mês de junho, as corridas começarão a ser realizadas apenas aos domingos. O motivo é a temperatura baixa que chega à Curitiba no inverno, que além de prejudicar os profissionais e animais, também diminui a presença de público.

    "As corridas nos meses de junho, julho e agosto, datas em que o inverno é mais rigoroso acontecerão aos domingos", contou o presidente do Jockey, Roberto Belina. "Já está tudo fechado com o Jockey Club Brasileiro e com nossa Comissão de Corridas. Então a partir de junho teremos corridas quinzenais nos domingos à tarde. Será o Meeting de Inverno."

    Assim, o Meeting de Inverno promoverá ao menos seis reuniões aos domingos, começando no início de junho. As corridas realizadas nas “domingueiras” são um sucesso de público, uma vez que durante o dia inteiro servem como programa para as famílias curitibanas.

    Nestas datas, provavelmente o Jockey ofertará mais opções de food trucks ao público, assim como brinquedos gratuitos para as crianças e passeio de pônei. Outras atrações como apresentações e shows ainda estão sendo estudadas, tudo para fazer das corridas do Jockey um ponto de encontro para os curitibanos.

    Antes do Meeting de Inverno, as corridas ainda serão realizadas nas quintas-feiras, como vem sendo feito durante este início de 2019. No próximo dia 11 de abril elas acontecerão, com destaque para o Clássico Luiz Gurgel do Amaral Valente, primeira prova de Listed do ano.

     Leilão beneficente:

    No mesmo dia 11 acontece o Leilão de Coberturas do Jockey Club do Paraná, que já está aberto através dos pré-lances. O intuito deste leilão é arrecadar fundos para a instalação da pista de grama de Jockey, obra que está em andamento.

    São diversos reprodutores de exímia categoria, como os pais de vencedores de provas clássicas Tiger Heart, Silent Times, É do Sul, Out of Control, Setembro Chove entre outros.  Alguns reprodutores que estão chamando a atenção são os recentemente importados Hat Trick, Courtier, Sun of the Parts, Kentuckian e Oliver Zip, que também terão suas coberturas vendidas.

    Ainda temos cavalos que cumpriram grande campanha nas pistas brasileiras e internacionais, como Glória de Campeão, Barolo, Wenzel Blade, Phone Time, Kará de Birigui e Redattore. Sem contar ainda os famosos Forestry, Salto, e os pais das atuais líderes invictas da geração 2016 em São Paulo e Rio de Janeiro, Que Fenomeno e Wyred Bryan.

    Quem quiser ser adicionado ao grupo do aplicativo WhatsApp que realiza os pré-lances, pode entrar em contato com o Dariu Lopes no telefone 41 9 9912-3841. O leilão acontecerá na tarde da quinta-feira (11), logo após o Leilão de Potros Paranaenses, que terá início às 12h30.

  • Blogs

    Conheça os inscritos do Leilão de Potros Paranaenses (parte 2)

    Conheça os inscritos do Leilão de Potros Paranaenses (parte 2)
    (Foto: Site JCSP por Porfirio Menezes)

    Continuamos contando sobre os animais inscritos no Leilão de Potros Paranaenses. Ontem falamos a respeito dos primeiros oito lotes, que você pode reler aqui (CLIQUE AQUI E LEIA). Agora, chegou a vez de falarmos dos lotes intermediários no catálogo, que vão do n° 09 ao 16. 

    Lembrando que é um leilão para exaltar a criação paranaense, contando com o apoio da Associação dos Criadores e Proprietários de Cavalos de Corrida do Paraná e do Jockey Club do Paraná. Ele acontecerá no dia 11 de abril, a partir das 12h30, no Hipódromo do Tarumã e com transmissão online para todo o Brasil. Seus pré-lances já estão abertos através do site www.horsesales.com.br.  

    Lote 09 - Mixuruca - Haras Valente: 

    Um dos haras mais tradicionais do Paraná não poderia ficar de fora deste leilão. E o criador dos Tríplice Coroados em Cidade Jardim Roxinho e Fixador, além do vencedor do GP Brasil Thignon Boy, apresenta alguns ótimos produtos.

    O lote 09 e a potranca Mixuruca, filha de Crafty CT, que deu ninguém menos que Fixador, tem como mãe a clássica Sweet Fina, que venceu a Copa Leilões na Gávea, além de fazer segundo no GP Duque de Caxias (G2) e quarto no GP Diana (G1). Produziu a boa Energia Feliz, vencedora da PE Garbosa Bruleur. 

    Lote 10 - Muxaxa - Haras Valente:

    Mais uma potranca deste ótimo centro criatório com linha materna do Haras Estrela Energia. Tempero Carioca, sua mãe, cumpriu campanha clássica com colocações em Grupo 2 e 3.

    É interessante ver este cruzamento que mistura a linha baixa de Crafty CT (Mr. Prospector) com Torrential. Outro grande chefe de raça, Shudanz, também está presente na linha da mãe de Muxaxa. Sua quarta mãe padreou ninguém menos que o craque Ken Graf.

    Lote 11 - Luna - Haras Palmerini:

    Falar da qualidade da criação do Haras Palmerini é "chover no molhado". Os principais nomes do turfe paranaense hoje são de criação deles. Em uma lembrança rápida temos em campanha Hassenah, Just Speaker, Heidrun, Keep Down e King Three, todos clássicos.

    Ainda tivemos na tarde de sábado a primeira apresentação de Kindness, que venceu uma das eliminatórias do GP Paraná de Cancha Reta. Enfim, ampla garantia de sucesso.

    E neste lote a potranca Luna trás a precocidade de Udigrudi, sua mãe, que estreou vencendo a PE Joaquim da Cunha Bueno. Filha de Pleasant Variety, que trás descendência do pai de Tumble Lark (Haras Rosa do Sul), encontra neste cruzamento o "sangue nobre" de Pioneerof of Nilo, já que é uma filha de Courtier. 

    Lote 12 - Lemon Tea - Haras Palmerini:

    Mais uma potranca Palmerini, sinônimo de qualidade. Desta feita filha do irlandês Salto, que vem dando ótimos filhos. Sua mãe, Voli Guardi, é irmã inteira da clássica Quicken Girl, que venceu provas de Grupo 3 e Listed. 

    Este cruzamento entre Salto e Fahim deu por exemplo, o bom Question Time, que despontou bem na geração 2015. Linha baixa do Haras Santa Ana do Rio Grande, com sua terceira mãe produzindo o veloz Nager Boy - que estreou vencendo a Copa ANPC Velocidade de Potros -  e sua quarta mãe o alazão Murano, vencedor do GP Cruzeiro do Sul - Derby Carioca (G1).

    Lote 13 - Unbiased - Haras Santarem:

    Um dos haras mais respeitados do Brasil, o Haras Santarem já produziu diversos animais clássicos. O maior deles, Glória de Campeão, recordista brasileiro de valores em premiação. Dentre as provas clássicas que ganhou, amplo destaque para a Dubai World Cup (G1). 

    Este potro é um filho do espetacular Tiger Heart, que produziu diversos velocistas clássicos, em Zane Grey, que venceu três e se colocou em outras três correndo apenas sete vezes. Sua linha baixa descende de Umniyatee, que possui colocações em provas de Grupo 1 no Reino Unido. 

    Lote 14 - Le Courtier - Stud Don Juan:

    O Stud Don Juan tem muita categoria na cria e recria de cavalos de corrida. Com uma equipe que entende muito do assunto, incluindo o Dr. Joaquin Alda, um dos grandes responsáveis pela qualidade do Haras Santa Maria de Araras, faz grande trabalho e apresenta potros lindos. Vale lembrar que o craque Fitzgerald se trata de uma recria do Stud Don Juan. 

    E este potro apresenta uma linha materna do Haras Curitibano, já que Le Courtier é filho de Adya di Job. Não por acaso, o potro lembra um pouco seu avô, Job di Caroline, um dos grandes craques criados no Paraná. 

    Le Courtier é irmão do clássico, Public Job, que venceu diversas provas no Hipódromo do Cristal. Em sua linha ainda encontramos sangue de dois ótimos reprodutores do extinto Haras Rosa do Sul, Restless Jet e Purple Mountain. 

    Lote 15 - Maxona - Haras Valente:

    Aqui temos um produto diferenciado. Sua mãe é irmã materna do craque Fixador, tríplice coroado paulista. E o mais interessante é que Bombardina é uma filha de Nein - mãe de Fixador - em Thignon Lafré, trazendo o sague de Henri Le Balafre. 

    Então para formar a raça de Maxona, foi cruzado a irmã materna de Fixador com o pai do tríplice coroado, Crafty CT. Uma experiência muito interessante e que tem tudo para dar certo. 

    Lote 16 - Ichibon Court - Haras Cima:

    Fechando nossa apresentação da segunda parte dos lotes do Leilão de Potros Paranaenses, mais um potro do Haras Cima, desta vez com cruzamento entre Courtier e Salute to Sarge. 

    A mãe de Ichibon Court é Buriti Sarge, irmã da boa Buriti Berg. Sua linha descende da criação Araras na argentina, com Salandra (New Dandy) sendo ganhadora de Grupo 2. Ainda temos nesta linha materna Moon Berry, vencedora do GP Derby Paranaense (G2) e que foi exportada após fazer segundo no GP Osaf (G1). 

  • Blogs

    Conheça os inscritos do Leilão de Potros Paranaenses (parte 1)

    Conheça os inscritos do Leilão de Potros Paranaenses (parte 1)
    (Foto: Site JCPR por Erick Cunha)

    Devido ao grande protagonismo que o Jockey Club do Paraná voltou a ter no turfe brasileiro, a Pro Turfe, com apoio da Associação dos Criadores e Proprietários de Cavalos de Corrida do Paraná e do próprio Jockey, decidiu realizar um leilão que privilegiasse a criação paranaense. 

    E não era para menos, uma vez que diversos animais criados no Paraná vêm alcançando resultados de expressão ímpar no Brasil e no exterior. O Leilão de Potros Paranaenses acontece no dia 11 de abril, a partir das 12h30, realizado no Hiódromo do Tarumã e com transmissão online para todo o Brasil. Seus pré-lances já estão abertos através do site www.horsesales.com.br.  

    Então decidimos apresentar por aqui os 22 potros mais os dois lotes extras. Para não ficar maçante, faremos a apresentação em três partes. Uma hoje (1° de abril), a outra amanhã (02 de abril) e a terceira na quarta-feira (03).

    Ladauphine - Lote 01 - Haras Springfield: 

    O Hars Springfield vem passando por excelente fase dentro das pistas. Foram diversos vencedores nesta temporada, tanto no Tarumã quanto na Gávea. Para se ter uma ideia, na última semana venceu duas provas no Jockey Club do Paraná, fazendo a dobradinha em um páreo de 1.400 metros direcionado à geração 2016. 

    E o primeiro lote do leilão é deles. Ladauphine é uma filha de É do Sul e Katharina Glory (Minstrel Glory). O pai está sendo uma grata revelação, mesmo não cobrindo muitas éguas, resultando em vencedores de prova de grupo (tanto machos quanto éguas). 

    Já a mãe foi uma verdadeira craque. Invicta em cinco saídas entre cancha reta e hipódromos oficiais, venceu o GP Nilton Carlesso em Alegrete e o GP Proclamação da República (G1) em Cidade Jardim. Em sua linha materna baixa ainda aparece a craque Noka Porã. 

    Limit Speed - Lote 02 - Haras Palmerini: 

    Falar da qualidade da criação do Haras Palmerini é "chover no molhado". Os principais nomes do turfe paranaense são de criação deles. Em uma lembrança rápida temos em campanha Hassenah, Just Speaker, Heidrun, Keep Down e King Three, todos clássicos.

    Ainda tivemos na tarde de sábado a primeira apresentação de Kindness, que venceu uma das eliminatórias do GP Paraná de Cancha Reta. Enfim, ampla garatia de sucesso. 

    E o primeiro lote é exatamente um irmão materno do ganhador da prova de velocidade do GP Bento Gonçalves 2018, Heidrun. Também é irmão materno de Just Speaker, vencedor da Pegasus Brasil 2018. Desta vez, a cruza foi com Impression, pai do craque Glória de Campeão (Dubai World Cup - G1 Internacional). 

    Quer mais, a avó materna deste potro é simplesmente mãe dos clássicos e hoje reprodutores Dubai Dust e First American. Lote espetacular. 

    Jessie Speed - Lote 03 - Haras Santa Rita da Serra: 

    Um dos principais centros criatórios do Brasil, o Haras Santa Rita da Serra coleciona provas clássicas em seu currículo. Sempre criando craques, ultimamente vem apresentando animais que se dão bem na areia e na grama. Recentemente ganhou o GP Brasil com seu crioulo Barolo. 

    Aqui apresenta um filho do ótimo Kodiak Kowboy, que é uma das sensações desta temporada. E este cruzamento com Nina Preta (New Colony) chama a atenção pela versatilidade, uma vez que ela venceu o GP Derby Club (G3) para cima dos machos, na prova de maior distância do calendário clássico brasileiro (3.500 metros). 

    Mexedor - Lote 04 - Haras Valente:

    Um dos haras mais tradicionais do Paraná não poderia ficar de fora deste leilão. E o criador dos Tríplice Coroados em Cidade Jardim Roxinho e Fixador, além do vencedor do GP Brasil Thignon Boy apresenta alguns ótimos produtos. 

    O primeiro deles é um filho de Phone Time e Out Of Touch (Arch). Seu pai surge como grande aposta do Haras Anderson para a reprodução, uma vez que descende de Gilded Time. A mãe, importada dos Estados Unidos venceu três na Gávea e produziu filhos vencedores, inclusive Flower Touch, que possui colocação em Prova Especial. 

    Mr Master Court - Lote 05 - Haras Cima:

    O Haras Cima vem a cada ano investindo mais na criação. Sempre com excelentes resultados, protagoniza desde provas de velocidade até as mais longas. Desta vez apostou em um irmão paterno do Tríplice Coroado American Pharoah, Courtier, que tem tudo para estourar no Brasil. 

    Este produto mistura uma linha incrível, que em uma ponta tem Pioneerof of Nile e na outra Gilded Time. Sua avó materna, Oriental Music ainda trás o sangue de Ghadeer, sendo mãe do craque Uai Sô, líder de sua geração no Cristal, com vitórias em Grupo 3, Listed e segundo no GP Bento Gonçalves, quando o mesmo era classificado como Grupo 1. 

    Mexico - Lote 06 - Haras Valente: 

    Mais um produto do grande Haras Valente. desta vez um filho de Crafty CT, pai do tríplice coroado Fixador e recentemente desaparecido. Uma ótima oportunidade de conseguir um dos últimos filhos deste excelente reprodutor.

    Sua mãe também é espetacular, uma vez que produziu os clássicos Asddrubal, vencedor de Grupo 3 e Energia Hupp, esta uma égua que além de vencer Grupo 2, também conta com dois terceiros no GP Roberto e Nelson Grimaldi Seabra (G1) e na GP Diana (G1). 

    Aliado - Lote 07 - Newton Birskis:

    O sétimo lote é uma criação de Newton Birskis, proprietário do Haras Tabatinga. Seus potros sempre são muito bem criados e com pedigrees de primeira categoria. Neste caso não é diferente. 

    Um produto de Crafty CT em mãe com linha baixa da Fazenda Mondesir (Sol de Gap, por Lord Marcos), onde encontramos a craque Oriental Flower (Grupo 2 e diversos segundos lugares em Grupo 1) e o não menos craque L'amico Steve (GP Brasil - G1).

    Mexilhão - Lote 08 - Haras Valente: 

    Fechando estes oito primeiros lotes que estamos apresentando, mais um potro do Haras que criou Roxinho, Fixador e Thignon Boy. Um filho de Phone Time (Grupo 1 na Argentina) em uma égua norte-americana. 

    Starlove, mãe de Mexilhão, trás em seu pedigree a linha de Indian Charlie. Sua linha baixa materna ainda produziu vencedores de provas de Grupo 2 e 3 nos Estados Unidos. Um cruzamento bem interessante e de qualidade. 

  • Blogs

    Borduna Thunder vence GP Paraná de Cancha Reta

    Borduna Thunder vence GP Paraná de Cancha Reta

    Não teve para ninguém. A potranca Borduna Thunder, do Haras Ponta Porã/Stud Illuminati é a grande campeã do GP Paraná de Cancha Reta. 

    A prova que contou com a organização da Liga Paranaense de Cancha Reta, reuniu 18 inscrições e cinco animais confirmados para dois dias de disputa. Na tarde de ontem foram corridas as provas eliminatórias, que classificaram Borduna Thunder e Kindness.

    Kindness, uma filha de Tiger Heart e Kalea (Pioneering) criada pelo Haras Palmerini, contou com a direção de G.Ribeiro e o treinamento de I.Oliveira. A defensora do Stud Lecce havia vencido o potro Nantucket na primeira eliminatória.

    Já Borduna Thunder derrotou Hisbee e Alkama Cat na eliminatória. Na grande final, a filha de Desejado Thunder e Super Heroína (Blade Prospector) foi apresentada por J. Pereira e pilotada por A.Silva. 

    Com a vitória, a importante comitiva sul-mato-grossense leva para casa R$ 100.000,00 de prêmio, mais R$ 6.500,00 para seu treinador. A segunda colocada ficou com a quantia de R$ 25.000,00. O tempo da prova foi de 27"133 para os 500 metros.

    Consolação: 

    Na prova de consolação, que contou comos três eliminados de sábado, vitória de Nantucket. O filho de Tiger Heart e Hyannis (Setembro Chove) derrotou Hisbee (Haras Rio Iguassu) e Alkama Cat (Haras Cima). 

    De criação do Stud Stanford e propriedade do Stud Mikael, Nantucket contou com a direção de S.Silva e treinamento de J.Mineiro. O tempo da prova foi de 27"325. Na segunda colocação chegou Hisbee e em terceiro Alkama Cat.

    Uma grande festa no Jockey Club da Fazenda Rio Grande. A edição do GP Paraná de Cancha Reta do ano que vem deve ser disputado em Clevelândia ou Irati. 

  • Blogs

    Assista: Potrancas vencem seletivas do GP Paraná de Cancha Reta

    Assista: Potrancas vencem seletivas do GP Paraná de Cancha Reta

    Duas potrancas farão a grande final do GP Paraná de Cancha Reta 2019. Na tarde de hoje foram disputados os dois ternos e Kindness e Borduna Thunder venceram. 

    A festa promovida pela Liga Paranaense de Cancha Reta começou na noite de ontem, quando aconteceu o jantar de arremates. O evento contou com grande número de turfistas, proprietários e criadores, sendo um amplo sucesso. 

    Na tarde de hoje foram disputadas as eliminatórias para a grande prova, que conta com prêmio de R$ 100.000,00 para o vencedor e R$ 25.000, para o segundo colocado. 

    Na primeira eliminatória apenas dois competidores. A potranca Kindness e o potro Nantucket entraram na pista em busca da vaga para a final. E contando com a pilotagem de G.Ribeiro e treinamento de Ivo Oliveira, a crioula do Haras Palmerini garantiu a vitória. 

    Filha de Tiger Heart e Kalea (Pioneering), a castanha de dois anos do Stud Lecce cruzou o disco com 2 corpos de vantagem para seu adversário, um filho de Tiger Heart e Hyannis (Setembro Chove), de criação do Stud Stanford e de propriedade do Stud Mikael. O tempo foi de 27"202 para os 500 metros.

    Na segunda eliminatória três competidores entraram na disputa pela vaga na final. E esta eliminatória contou com os dois animais mais apostados nos arremates: Hisbee, do Haras Rio Iguassu e Borduna Thunder, do Haras Ponta Porã/Stud Illuminati. 

    E a visitante conquistou a vitória com diferença de 1 1/2 de vantagem para Hisbee. Filha de Desejado Thunder e Super Heroína (Blade Prospector), a crioula do Haras Ponta Porã marcou 26"995 para os 500 metros. 

    Foi apresentada por J. Pereira e pilotada por A.Silva. O segundo colocado, Hesbee é um crioulo do Haras Santa Maria de Araras (Adriano e Besbee - Put it Back). Na terceira colocação chegou Alkama Cat, um filho de Forestry e Flipper Gais (Qais) de criação e propriedade do Haras Cima. 

    A final será corrida amanhã.  Também acontecerá um desafio, que contará com os animais Double Terlingua (Jorge Barbosa), Fina Prata (Fabinho) e Spring Euro (Igor e Matheus Veiga).

    Jockey Club da Fazenda Rio Grande fica na Rua Rio Xingú, 765, Bairro Pioneiros. A entrada é gratuita e as provas serão disputadas a partir das 16 horas. 

Quem faz o blog

DESTAQUES DOS EDITORES