• Turfe

    Cinco dicas para quem vai ao Jockey hoje

    Cinco dicas para quem vai ao Jockey hoje
    (Foto: Leopoldo Scremin para o Bem Paraná)

    A partir das 13 horas o Jockey Club do Paraná abre suas portas para a penúltima reunião turfística antes do Grande Prêmio Paraná 2019. O primeiro páreo larga às 14 horas, com previsão de encerramento às 18h30. 

    Então vamos dar cinco dicas para quem está pensando em curtir a emoção do turfe neste domingo ensolarado da capital paranaense. Seis dicas, pois a primeira é que a entrada e o estacionamento são gratuitos!

    Chegue cedo: 

    Se você ainda não foi ao mercado para planejar o almoço, esqueça às compras e almoce no Jockey. A partir das 13 horas o restaurante localizado no Salão Almeida Prado (parte superior da arquibancada social) serve um buffett com strogonoff, acompanhamentos e um dois tipos de sopas gourmet. 

    Pagando apenas R$ 26,90 você pode almoçar e mais tarde aida aproveitar para tomar uma deliciosa sopa para esquentar o domingo. Preço justo, comida boa e atendimento que não deixa a desejar. 

    Leve a família inteira e até seus pets: 

    O Jockey possui um amplo gramado com área arborizada. Além de ver as corridas, se você tiver filhos pode aproveitar para deixá-los brincar a vontade com toda a segurança. O Jockey oferta de maneira gratuita brinquedos infláveis infantis. 

    Se você tem um bichinho de estimação, o espaço fica ainda melhor. Muito espaço para seu pet correr e brincar. Na hora que der fome, uma praça de food trucks estará pronta para atendê-lo, além da melhor pipoca de Curitiba. E ainda tem o Jockey Plaza Shopping ao lado para você conhecer após as corridas. 

    Experiência de ver uma largada de perto: 

    Não é todo dia que você vê oito animais alinhando lado a lado e largando para uma prova, não é mesmo? Na tarde de hoje, próximo das 16 horas, acontece a Taça Jockey Club do Paraná, prova preparatória para o Grande Prêmio Paraná 2019, que acontece no dia 22 de setembro. 

    Ela é disputada em 2.000 metros, então você poderá assistir a largada bem de pertinho, uma vez que o partidor fica localizado de frente para o público. É uma experiênicia diferente e emocionante. 

    Apostas a partir de R$ 2,00:

    Se o turfe já é legal de assistir, imagine se você puder apostar? E a partir de apenas R$ 2,00 você pode fazer a sua "fezinha". Existem diversos modelos de aposta e o valor é livre caso você queira apostar um pouco mais. 

    As apostas podem ser feitas páreo a páreo ou em formato de acumuladas, como a Supertri Inicial, Supertri Final, Pla6, Pick 7 e Super Betting.

    Na Supertri Inicial e Final você tem dois páreos obrigatórios para indicar o vencedor. O terceiro páreo fica a sua escolha. Os rateios de cada vencedor são somados e você ganha 100% de bonificação em cima do valor. 

    O Pla6 consiste em você indicar em seis páreos diferentes um cavalo que deva chegar em primeiro ou segundo lugar. Ele sempre paga valores mais altos, então é uma boa jogar.O Pick 7 é o que mais paga e conta com garantia de R$ 10 mil. Para levar a bolada para casa é necessário acertar os vencedores dos últimos sete páreos da programação. Na reunião passada um único acertador levou para casa mais de R$ 16 mil com seis acertos. 

    E por fim o Super Betting, onde você precisa acertar o vencedor e o segundo colocado dos últimos três páreos da reunião. Como precisa ser em ordem exata, vale a pena gastar um pouco mais e fazer inversões.

    Falando em inversões, elas aumentam o valor que você irá apostar, contudo, também aumentam suas chances. Em todos os modelos de apostas citados acima você pode fazer as inversões.

    Barbadas de hoje: 

    Um passarinho nos contou que alguns animais não perdem hoje. Pode ser sua crava nas acumuladas, então vão lá nossas "barbadas":

    No 2° Páreo o número 02, Investigation; no 4° Páreo a n°05, Roleta de Birigui; no 5° Páreo o número 04, Tom Maior e no 7° Páreo o número 01, Ajuricaba

    Boas poules: 1° Páreo o número 04, Well Malo; 4° Páreo o número 03, Ziphion e no 8° Páreo o número 08 faixa, Juan Manuel Fangio

    O Jockey Club do Paraná fica na Avenida Victor Ferreira do Amaral, 2299, Tarumã. Em frente ao Estádio do Pinheirão. Entrada e estacionamento são gratuitos. 

  • São Paulo

    Set Ly emplaca quarta seguida e se mantém invicto em Cidade Jardim

    Set Ly emplaca quarta seguida e se mantém invicto em Cidade Jardim
    (Foto: Site JCSP por Porfirio Menezes)

    O castanho Set Ly emplacou a quarta vitória consecutiva no Jockey Club de São Paulo ao vencer o Clássico Nelson de Almeida Prado (Listed) na tarde de hoje (17). 

    Depois de boa campanha no Hipódromo da Gávea, onde frequentava a esfera clássica, o cavalo de 5 anos de Carlos Antonio Nogueira Platzeck parece ter encontrado o caminho das vitórias em São Paulo, onde está invicto. 

    Desde já é um ótimo nome para o Clássico Governador do Estado (Listed), que será corrido no Jockey Club do Paraná dia 22 de setembro e pagará R$ 17 mil ao vencedor. 

    Na tarde de hoje o crioulo do Haras Regina corria contra cinco competidores. Na largada, quem pulou melhor e fez questão da ponta foi Genuíno, do Stud Birigui. Pelo externo da pista ele livrou dois corpos para Symbolus, com Bons Ventos e Set Ly a seguir. 

    No fim da reta oposta veio a diagonal e, junto com o ponteiro, Set Ly pulou da quarta para a segunda colocação. Genuíno permanecia na ponta, mas isso durou apenas até a entrada da reta. 

    Mesmo abrindo muito após contornar a curva, Set Ly dominou a prova e foi abrindo vantagem para os demais competidores. Briga só teve para decidir quem formaria a quadrifeta.

    Depois de lutar com Genuíno, Symbolous livrou vantagem na segunda colocação. Facon, em atropelada comprida ainda tomou o terceiro de Genuíno, com Regal Hipnos completando o placar. 

    Filho de Put It Back e Almost Paradise (Northern Afleet), Set Ly é de criação do Haras Regina, que o batizou como Olympic Harley. Foi apresentado por R.Penachio e recebeu a direção de F.Larroque. 

    Esta foi a 13° apresentação de Set Ly, que agora conta com sete vitórias na campanha (quatro em Cidade Jardim/três clássicas e três na Gávea) e cinco colocações (todas na Gávea). 

  • Despedida

    Jorge Ricardo deve fazer um tour em despedida das pistas

    Jorge Ricardo deve fazer um tour em despedida das pistas
    (Foto: Site JCB por Sylvio Rondinelli)

    Ele ainda não sabe quando, mas o recordista mundial de vitórias Jorge Ricardo já planeja como será sua despedida das pistas. 

    A informação vem de Paulo Gama, do site Raia Leve. Segundo apuraado por ele, Ricardinho já está planejando sua despedida das pistas. Prestes a completar 58 anos, o bridão carioca está afastado da profissão se recuperando de uma queda na Argentina. 

    Assim que for liberado, Ricardo está planejando fazer um tour pelos hipódromos em que já montou. A turnê começaria na Argentina, uma vez que lá ele foi muito respeitado e pode correr atrás do recorde mundial com mais chances. 

    Depois de passar pela Argentina, o bridão brasileiro deverá ir à outros países, como Uruguai, Chile e Peru antes de voltar ao Brasil. Uma vez em casa, ainda segundo pessoas próximas, vários hipódromos brasileiros estão no circuito. 

    O Hipódromo do Tarumã seria um deles, além do Hipódromo de Madalena, Hipódromo do Cristal, Hipódromo de Cidade Jardim e por último o Hipódromo da Gávea, onde fará sua despedida oficial das pistas. 

    Tudo isso ainda é planejado por Jorge Ricardo, não sendo nada oficial. Primeiro, ele precisa receber alta de seus médicos para voltar a montar, o que deve demorar no mínimo mais dois meses. 

    Vale lembrar que em recente enrevista a Juliana Dias na TV Turfe, Ricardinho disse que pensa em trabalhar como comentarista de corridas de cavalos no futuro. Enfim, muitas novidades ainda aparecerão sobre o fenômeno das pistas Jorge Ricardo. 

  • Entrada gratuita

    Domingo de preparatórias para a festa do Grande Prêmio Paraná 2019

    Domingo de preparatórias para a festa do Grande Prêmio Paraná 2019
    (Foto: Site JCPR por Rubens Nemitz Jr)

    Neste domingo acontece mais uma reunião turfística no Jockey Club do Paraná. Com diversas atrações dentro e fora da pista, o tradicional clube de corridas curitibano espera “casa cheia”.

    Dentro da pista as atrações são as provas preparatórias para o Festival do Grande Prêmio Paraná, que acontece em setembro. A Taça Jockey Club do Paraná, que será disputada em 2.000 metros, contará com oito animais que fazem seu último apronto antes da maior prova do estado.

    A Prova Especial Polícia Militar do Estado do Paraná também tem caráter preparatório. Disputada em 1.200 metros, ela reúne os animais que pretendem correr o Clássico Ciro Frare (Listed), que também acontecerá no dia 22 de setembro.

    Além destes dois clássicos serão mais seis provas, com início às 14 horas e previsão de término às 18h30. Vale lembrar que quem quiser fazer sua “fezinha”, tem a possibilidade de apostar nos cavalos a partir do valor de R$ 2,00.

    Fora da pista o Jockey oferta diversos serviços de alimentação, desde o restaurante localizado no Salão Almeida Prado, lanchonetes nos salões de clube até diversos food trucks. Brinquedos gratuitos também são atrações, juntamente com uma feira de artesanato, uma exposição de chapéus e música ao vivo com o Brazuca Trio.

    O Jockey Club do Paraná fica na Avenida Victor Ferreira do Amaral, 2299, Tarumã, em frente ao Estádio do Pinheirão. A entrada e o estacionamento são gratuitos.

    Inauguração da loja virtual:

    A Farmácia Veterinária da Associação dos Criadores e Proprietários de Cavalos de Corrida do Paraná - ACPCCP está inaugurando nesta quinta-feira sua loja virtual. Instituição sem fins lucrativos, ela consegue praticar valores melhores para seus clientes.

    Agora, com a loja virtual, a Farmácia da ACPCCP conseguirá atender clientes do Brasil inteiro, uma vez que existe a opção de enviar os produtos via Correios ou transportadora.

    Os produtos são variados, atendendo desde animais de pequeno porte, como cães e gatos, até os de médio e grande porte, mais voltados à pecuária. Os descontos e promoções também são um chamariz. Produtor rural, por exemplo, tem 18% de desconto em suas compras.

    A Farmácia Veterinária da ACPCCP também atende o público em geral na Rua Konrad Adenauer, 911, Tarumã, na entrada da Vila Hípica do Jockey Club do Paraná. O endereço eletrônico é www.acpccp.com.br.

    Indicações para domingo:

    1°Páreo: n°04 Well Malo – n°07 Minha Lua – n°05 El Poker

    2°Páreo: n°02 Investigation - n°08 Rainha da Vitória – n°08 Xá Comigo

    3°Páreo: n°02 Imperador Francês – n°10 Candieiro – n°06 Avvocato Adriano

    4°Páreo: n°05 Roleta de Birigui – n°01 Cacique da Aldeia – n°04 Lomu

    5°Páreo: n°04 Tom Maior – n°07 Tricky Step – n°05 Hey Bubble

    6°Páreo: n°04 Don Arlindo – n°06 Up Money – n°01 Bom de Briga

    7°Páreo: n°01 Ajuricaba – n°12 Filho do Bem – n°07 Jouet

    8°Páreo: n°08 Parelha 08 – n°04 Fúria Indomita – n°02 Super Buck

  • Uruguai

    Em ritmo de cânter paranaense vence Grupo 3 em Maroñas

    Em ritmo de cânter paranaense vence Grupo 3 em Maroñas

    Vencer uma prova de velocidade no concorrido Hipódromo de Maroñas é difícil. Vencer uma prova de Grupo 3 é ainda mais.

    Agora, vencer uma prova de velocidade de Grupo 3 e não ser exigida por seu piloto em nenhuma parte do percurso é algo extremamente louvável.

    Estamos falando de Rainha Pioneira, uma filha de Pioneering e Rainha de Ponta (Blade Prospector), criada e de propriedade do Haras Belmont e que venceu de maneira incrível o Clásico Rufino T. Domiguez, em 1.200 metros na pista de areia. 

    Na ponta desde os primeiros metros, a paranaense não tomou conhecimento das quatro adversárias. Supersticiosa, rival de sua companheira de cocheira Holy Legal em outras oportunidades, tentou acompanhar Rainha Pioneira e acabou na última colocação. 

    Na reta final, ela abriu 2 1/2 das rivais e manteve a diferença até a linha de chegada. O grande detalhe é que seu jóquei, Héctor Lazo, vinha "em pé" durante grande parte da reta e em nenhum momento exigiu a castanha de cinco anos. 

    Esta foi sua oitava vitória em dezesseis atuações, sendo que seis delas foram clássicas (duas em prova de grupo). Ela foi apresentada pelo também paranaense Ricardo Bueno Colombo. 

    *No vídeo, o replay da carreira está na 3h23min.

    Glorioso Quality vence Clásico Haras Del Uruguay:

    O brasileiro Glorioso Quality, de propriedade do Stud H & R e de criação do Haras Niju, venceu o Clásico Haras Del Uruguay, em 1.500 metros na pista de areia. 

    Correndo contra oito competidores, o filho de Glória de Campeão e Tarpeian Quality (Elusive Quality) livrou 1 corpo de vantagem para Cap Bon. Foi pilotado por Carlos Bueno e apresentado por Alcides Perdomo.

    Esta foi a terceira vitória de Glorioso Quality em quatro atuações, terceira clássica. Realmente um potro diferenciado defendendo mais uma farda brasileira no Uruguai. 

     

  • Gávea

    Deu Greece na Prova Especial Old Tune

    Deu Greece na Prova Especial Old Tune
    (Foto: Site JCB por Sylvio Rondinelli)

    Na principal prova da programação do Hipódromo da Gávea na tarde de hoje deu Greece, do Haras Sweet Carol. Depois de prova em um ritmo muito forte, coube a pilotada de Leandro Henrique avançar para dominar nos últimos metros. 

    A carreira começou com um pequeno atraso. Lady Angel, indicada como melhor potranca de 2 anos no Troféu Mossoró 2018/2019, teve problemas no partidor e acabou sendo retirada. Depois de tudo normalizado, foi dada a partida. 

    Logo Gana Forte assumiu a primeira colocação e começou a abrir vantagem para as demais competidoras. Olympic India acompanhava o trem forte na segunda colocação, seguida de perto por Go Better, Ladina, Greece e Itapema. 

    Na grade curva as coisas mudaram. Ladina de golpe assumiu a segunda colocação, se aproximando da ponteira. Greece assumiu a terceira colocação, com Go To Riviera melhorando para quarto. 

    E assim foi a primeira metade da reta final. Por dentro Gana Forte tentava se defender dos ataques de Ladina, com Greece melhorando pelo lado de fora. Go To Riviera também tentava se aproximar das ponteiras, mas sem a mesma ação de outras provas. 

    Na seta dos 200 metros finais, finalmente Ladina conseguiu dominar Gana Forte. No entanto, sua felicidade durou pouco, pois Greece avançou em rápidos galões pelo lado de fora para vencer a Prova Especial Old Tune. 

    Ladina ainda se manteve em segundo, com Go To Riviera, Gana Forte e Khodynka completando o placar. Filha de Drosselmeyer e Papete's Girl (Roi Normand), Greece é de criação do Haras Anderson. 

    Foi preparada por Adélcio Menegolo e assinalou 1'25"30 para os 1.400 metros na pista de grama pesada com 12 metros de cerca móvel. 

  • Cidade Jardim

    Dalheconquistadora vence em final emocionante

    Dalheconquistadora vence em final emocionante
    (Foto: Site o Favorito por Porfirio Menezes)

    De "ressaca" do festivo fim de semana passado, o Hipódromo de Cidade Jardim realizou nove provas neste sábado, com destaque para o GP Presidente Roberto Alves de Almeida (G3), disputado em 1.600 metros na pista de areia. 

    E a paranaense Dalheconquistadora teve que correr muito para suplantar suas rivais em um final emocionante, onde por certo tempo quatro das cinco éguas do lote brigavam pela primeira colocação. 

    Na largada Delray Beach, vencedora de quatro provas em cinco saídas tomou a primeira colocação. Arte Olímpica disputava com ela a ponta, com Dalheconquistadora vigiando-as pelo interno da pista. 

    O ritmo continuou o mesmo até a entrada da grande curva, quando mesmo fazendo a diagonal, as duas ponteiras foram suplantadas pela égua paranaense, que assumiu a ponta. 

    O lote corria muito junto e, na entrada da reta, tanto Dalheconquistadora quanto Delray Beach e Arte Olímpica buscaram o externo da pista. E aí o páreo mudou completamente. 

    Na ponta, Dalheconquistadora viu por dentro Aigua e My Girl ganharem muito terreno por dentro e começarem a avançar. Na seta dos 200 metros finais, as quatro competidoras - Aigua, My Girl, Dalheconquistadora e Delray Beach - estavam muito próximas, sem que ninguém pudesse garantir quem levaria a prova. 

    Contudo, com ótima direção de Zeferino Moura Rosa, a castanha do Haras Clemente Moletta conseguiu manter cabeça para My Girl, que suplantou Aigua no último pulo. A pescoço Aigua foi a terceira, com Delray Beach (2 1/2 corpos) e Arte Olímpica (vários) completando o placar. 

    Filha de Agnes Gold e Spade (Wild Event), Dalheconquistadora é de criação e propriedade do Haras Clemente Moletta. É treinada no Hipódromo do Tarumã por Zeferino Moura Rosa e assinalou 1'37"247 para os 1.600 metros. 

    Esta foi a sétima vitória (sexta clássica) de Dalheconquistadora em doze apresentações. Sua próxima aparição devem ser em uma das provas clássicas do Festival do GP Paraná 2019, em setembro. A castanha de 4 anos esta inscrita no Leilão do GP Paraná, que acontece no dia 21 de setembro, em Curitiba. 

  • São Paulo

    Cidade Jardim confirma aumento no adiantamento dos prêmios

    Cidade Jardim confirma aumento no adiantamento dos prêmios
    (Foto: Site JCSP por Porfirio Menezes)

    Uma ótima notícia para quem torce para o turfe brasileiro. Mostrando reação após crise, o Jockey Club de São Paulo anunciou na tarde de ontem (08) o aumento no adiantamento dos prêmios para os aniamis que correrem lá.

    Depois de passar difculdades nos pagamentos dos prêmios, o Hipódromo de Cidade Jardim começou a adiantar valores para atrair animais e garantir que os proprietários que ainda inscreviam seus animais lá continuassem em São Paulo. 

    Agora, após alguns acontecimentos que melhoraram as finanças do clube, o Jockey Club de São Paulo aprovou em reunião extraordinária o aumento dos valores.

    Ficou assim: 

    Todos os páreos (exceto claimings) pagarão aos proprietários ou seus representantes - assim que confirmado o páreo - o valor de R$ 4.500,00 ao primeiro colocado, R$ 900,00 ao segundo, R$ 650,00 ao terceiro e R$ 250,00 ao quarto. 

    Nos páreos de claiming serão pagos aos proprietários - assim que confirmado o páreo - o valor de R$ 3.000,00 ao primeiro colocado, R$ 650,00 ao segundo, R$ 400,00 ao terceiro e R$ 200,00 ao quarto. 

    Vale ressaltar que os valores só serão pagos aos representantes ou treinadores dos animais se os mesmos possuírem autorização prévia por escrito. 

    Em caso de doping do animal vencedor ou que receba algum tipo de adiantamento de prêmio, o proprietário terá o prazo de 48 horas para ressarcir o clube devolvendo o valor integralmente. 

    Desta forma, o Jockey Club de São Paulo demonstra boa vontade com os proprietários que vêm inscrevendo seus animais lá. É claro que ainda não é o ideal, no entanto, serve como alento e desperta o ânimo de quem torce pelo turfe brasileiro.

  • Business

    Loja virtual da ACPCCP inaugura dia 15 de agosto

    Loja virtual da ACPCCP inaugura dia 15 de agosto

    Já pensou você poder comprar produtos veterinários para os mais diversos animais sem sair da comodidade da sua casa? 

    Então, a partir dia 15 de agosto isso será possível graças a nova loja virtual da Associação dos Criadores e Proprietários de Cavalos de Corrida do Paraná, a ACPCCP. 

    Depois do amplo sucesso que sua Farmácia Veterinária alcançou atendendo na Rua Konrad Adenauer, 911, Tarumã, agora ela também estará disponível online. 

    Assim, qualquer pessoa no Brasil poderá aproveitar os descontos e facilidades que a Farmácia da ACPCCP oferece. Além claro, de suas diversas promoções. 

    Para a ocasião mais que especial, a ACPCCP está programando uma apresentação no próximo dia 15, em suas dependências, a partir das 18 horas. 

    O endereço para compra dos produtos a partir do dia 15 de agosto é www.acpccp;com.br. Vale ressaltar que a Farmácia da ACPCCP atende o público em geral e trabalha com produtos para animais de pequeno, médio e grande porte. 

    Uma ótima notícia para quem precisa de produtos veterinários e não conseguia ir até a loja física. Mostraremos mais detalhes da loja virtual em breve. 

  • Impresso

    Paranaenses são eleitos “Melhores do Brasil”

    Paranaenses são eleitos “Melhores do Brasil”
    (Foto: Site JCB por Sylvio Rondinelli)

    No último sábado aconteceu em São Paulo a entrega do Troféu Mossoró, principal premiação do turfe brasileiro.

    Em um jantar de gala, promovido pela Associação Brasileira dos Criadores e Proprietários de Cavalos de Corrida – ABCPCC, foram anunciados os vencedores de cada uma das 14 categorias, além de quatro premiações do Troféu Antônio Joaquim Peixoto de Castro Palhares - Totão.

    E o Paraná foi agraciado com cinco prêmios. A começar por Hassenah, que foi eleita a “melhor égua de 4 e mais anos”. Já contamos aqui algumas das “peripécias” da valente castanha do Stud AML.

    Foram tantas vitórias, que Hassenah foi escolhida como representante do Brasil no Gran Premio Longines Latinoamericano (G1), principal prova da América do Sul. Ela é treinada no Jockey Club do Paraná por Luiz Roberto Feltran.

    O segundo paranaense a conquistar o prêmio foi First Fighter, na categoria de “melhor fundista” (animal que corre distâncias maiores que os 2.400 metros). Ele não nasceu no Paraná, porém, desde potro pertence ao Stud Victor Augusto, dos paranaenses Djalma e Victor Correa. Também é treinado no Hipódromo do Tarumã, por Antenor Menegolo Neto.

    O “melhor reprodutor nacional” saiu para um paranaense. Setembro Chove é de propriedade do Stud Chesapeake, do curitibano José Glaser. O reprodutor teve nesta geração dois filhos que venceram provas de Grupo 1. Halston, que ganhou o GP Ipiranga e o GP Derby Paulista e Midsummer Rain, vencedora do GP Roberto e Nelson Grimaldi Seabra.

    O “melhor cavalo de 4 e mais anos” também nasceu no Paraná. Arrocha, do Haras Estrela Nova, foi criado aqui antes de cumprir bela campanha no Rio de Janeiro e ser exportado. O mesmo acontece com Laurent, que nasceu na sucursal paranaense do Haras Figueira do Lago. Ele, hoje cumprindo campanha no Uruguai, venceu na categoria “melhor arenático”.

    A festa aconteceu no mesmo dia do Festival da Copa ABCPCC, que havia se iniciado no dia 07 de julho, no Jockey Club do Paraná, em ocasião do Clássico Copa ABCPCC Regional (Listed), vencido por Campelanda.

    Nas principais provas da programação brilharam Or Noir (Copa ABCPCC Clássica - G1), Happy Bryan (Copa ABCPCC Velocidade - G1), Happy To Be Me (GP Margarida Polak Lara - Taça de Prata – G1) e Não Da Mais (GP Adhemar de Almeida Prado - Taça de Prata - G1).

    Os outros vencedores do Troféu Mossoró foram: Jolie Olímpica (animal do ano e melhor potranca de 2 anos), Filo di Arianna (melhor potro de 2 anos), George Washington (melhor potro de 3 anos), Gaivina (melhor potranca de 3 anos), Happy Bryan (melhor velocista), Garbo Talks (melhor milheiro) e Drosselmeyer (melhor reprodutor internacional).

    No Troféu Antônio Joaquim Peixoto de Castro Palhares - Totão, venceram o Haras Santa Maria de Araras, que tem uma sucursal em São José dos Pinhais (criador do ano); Haras Regina, que nesta temporada começou a criar no Paraná (proprietário do ano); Carlos Lavor (jóquei do ano) e Luís Esteves (treinador do ano).

  • Hoje em Curitiba

    Tarumã: algumas boas dicas de aposta para hoje

    Tarumã: algumas boas dicas de aposta para hoje
    (Foto: Site JCPR por Estéfano Lessa)

    O turfe é maravilhoso em vários sentidos. Desde a beleza dos animais, do esporte em si até a emoção que cada páreo proporciona. 

    Porém, quando você faz aquela "fézinha" tudo fica ainda mais emocionante. E como no Tarumã alguns rateios vêm sendo bem polpudos, vamos dar algumas boas dicas para você apostar na noite de ontem. 

    Supertri Inicial: 

    Fazer um dinheirinho já nos primeiros páreos é muito om. E com o Supertri Inicial você ganha 100% de bonificação. Os dois primeiros páreos são obrigatórios, então vamos deixar aquela sua "crava" livre. 

    No primeiro páreo a crava é Que Macho Tchê, que mesmo voltando após um ano e meio de parada está muito bem preparado por Julio Cesar de Moura Rosa. Se você ficar receoso de cravar o número 07, é bom ficar de olho em Queensferry, número 06. Volta com tudo. 

    No segundo páreo obrigatório, vale colocar dois animais. Tina Kalo e Cara Gemma se equiparam. Temos também o potro Mr Iguassu, que estreia em um claiming com valor mais baixo para descarregar peso. 

    Pick 7 com garantia de R$ 10 mil: 

    A vida do apostador não está fácil nesta semana, o que é bom para garantir aquela bolada se acertar sozinho. Com a garantia de R$ 10 mil, acertar o Pick 7 fica aind melhor. 

    Então vamos gastar um pouquinho mais para garantir as chances, certo?

    2° Páreo: n°05 Cara Gemma, n°06 Tina Kalo e n°07 Mr. Iguassu. Como dissemos acima, são as favoritas. Se Mr. Iguassu fosse um potro bom, não estaria em um claiming por R$ 5 mil logo na estreia, certo? Errado! Não tirem ele!

    3° Páreo: n°03 Dream Demon, n°04 Tallin, n°01 Fúria Indomita e n°06 Obra de Birigui. Aqui temos um páreo difícil, pois alguns animais baixaram de turma. Muitos falam do Super Buck, mas a distância não é favorável.

    Dream Demon é um cavalo confirmador e pela primeira vez no Tarumã corre em uma turma mais fraca, ainda descarregando 3 quilos. Tallin está muito comentado, contudo, era clássico na Gávea correndo como fundista. 

    Fúria Indomita é o retrospecto, uma vez que fez bela carreira na última em turma bem mais forte. A Obra de Birigui está voltando a sua melhor forma. Venceu o próprio Fúria Indomita, teve uma acidose, fracassou, "deu um tempo" e agora está melhor. Tem chance de vitória. Aqui vale se cercar. 

    4° Páreo: n°01 Bebê Belo Brummel e n°08 Don Rocco. O cavalo do Stud Taj-Mahal larga por uma baliza melhor. Bebê Belo Brummel é muito bom e vai correr sem a obrigação de ser "barbada". Ficará entre os dois. 

    5° Páreo: n°06 Jeune Coureur, n°01 Alarife da Serra, n°09 Hopper e n°04 Canadian Boy. Aqui também é bom colocar vários animais para "ficar de pé". O cavalo do Haras Springfield, Jeune Coureur, volta de parada e é muito bom, não podendo ficar de fora. 

    Canadian Boy é um animal que corre para 103" a milha. Nesta leirura o Alarife da Serra é melhor, contudo, o Leandro Santos monta muito bem trazendo de mais para mais e a baliza do cavalo do Stud Greco é ruim. Se o Hopper conseguir florear na frente, aumenta muito suas chances. Páreo aberto, então marque estes quatro. 

    6° Páreo: n°03 Well Mallo, n°04 Ziphion, n°06 El Poker, n°09 Jane Fonda e n°10 Nosso Furacão. Nós avisamos que não estava fácil o Pick 7 desta semana, não é mesmo? 

    O Nosso Furacão está sempre comentado e não confirma. Não estaria muito comentado se não tivesse bons exercícios. Well Malo é superior aos demais, mas vai sofrer rebate de baixar a distância. Ziphion é o retrospecto, mas em turma mais fraca. 

    E agora que entra o El Poker. O cavalo voltava de hemorragia grau 4 e em 1.100 metros perdeu para o Ziphion por cabeça, entrando à reta em último. Tentaram nos 800 metros e quando ele embalou a prova acabou. Agora tem muita chance, fiquem de olho. Tudo muda se deixarem - novamente - Jane Fonda florear na frente. 

    7° Páreo: n°01 Joe Jordan e n°11 Part All Night. Joe Jordan é a força destacada. Sua diferença é a baliza. Part All Night tem uma baliza favorável e também tem muita chance. 

    8° Páreo: n°08 Almejado Thunder. Pela estreia é a força destacada. Está testando a curva para correr o Clássico Ciro Frare (Listed), em setembro. 

    Boas poules: 

    1° Páreo: Tio Lino; 3° Páreo: Dram Demon; 5° Páreo: Canadian Boy e 6° Páreo: El Poker.

  • Copa ABCPCC

    Uma craque chamada Happy Bryan

    Uma craque chamada Happy Bryan
    (Foto: Site JCSP por Porfirio Menezes)

    Desde que saiu a primeira parcela do added Festival da Copa ABCPCC o que mais nos chamou a atenção foi o campo da Copa ABCPCC Velocidade - Mario Belmonte Moglia (G3). 

    No campo da prova contavamos com o vencedor do GP ABCPCC - G1 (Amuletto), a vencedora do GP Major Sukow - G1 (Happy Bryan), o melhores velocistas da Gávea, Black Cello, Efetivo Bull e Jardim de Outono.

    Além deles, o bom Bishop’s Quest e os paranaenses Hulabaloo, Sixpress e Best In Town, o último vindo de vencer com um "temporal" na mesma pista e distância. Enfim, ali saberíamos quem é o melhor velocista do Brasil. 

    O mais interessante é que dias antes os sócios da ABCPCC haviam votado no "melhor velocista" do Troféu Mossoró. Na noite de ontem foi reconhecida a eleição da potranca Happy Bryan. O mais interessante é o que aconteceu cerca de uma hora antes. 

    Uma história interessante:

    No GP Major Sukow (G1) Happy Bryan foi a vencedora, contudo, não cruzou o disco na frente. Efetivo Bull havia prejudicado cerca de oito competidores no final da variante e foi desclassificado. O prejuízo foi tão acintoso que que Waldomiro Blandi, jóquei de Happy Bryan chegou a comemorar a vitória mesmo cruzando o disco em segundo. 

    Antes, Happy Bryan havia feito um início de campanha maravilhoso. Venceu a primeira em prova de animais sem vitória com grande classe. Voltou na Prova Especial No Regrets e novamente foi espetacular. 

    Quando aumentou a distância, no Clássico Ministro da Agricultura (Listed), em 1.300 metros, mais uma vitória. Aumentou em 100 metros a distância no GP Luiz Fernando Cirne Lima (G3) e passou aperto pela primeira vez na campanha, porém venceu. 

    E aí o staff do Stud Pedudu decidiu mudar a campanha de Happy Bryan. Como ela tinha uma velocidade impressionante, o mais certo seria voltar para o quilômetro e buscar o GP Major Sukow 2019. 

    Não foi fácil, uma vez que o animal sofre um "rebate" quando desce de distância. Em sua primeira atuação no quilômetro sua pior carreira, chegando em sétimo na preparatória para o "Velocidade do GP Brasil" (GP Hipódromo da Gávea - G3). 

    Veio o GP Major Sukow (G1) e a vitória. Entretanto, como contamos acima, teve o prejuízo e a performance de vários animais não foram a mesma. Enfim, o grande encontro estava marcado para ontem (03). 

    Vitória espetacular: 

    É difícil ver tanta qualidade junta rodando no paddock. Fatos como o de ontem acontecem uma ou duas vezes no ano. Para fechar o Festival da Copa ABCPCC, velocistas de qualidade ímpar. 

    Amuletto e Sixpress imprimiram ritmo impressionante nos primeiros 400 metros. Happy Bryan e Efetivo Bull vinham a seguir, juntamente com Black Cello e os demais. 

    Nos 300 metros finais a tordilha dominou a carreira, ultrapasando Efetivo Bull e Amuletto. Mas pelo externo da raia, Black Cello surgiu como um bólido dominando a prova. Na seta dos 100 metros finais, a vitória era do cavalo do Stud BL. 

    Contudo, com um coração digno de animais de excelência e uma tocada espetacular de Waldomiro Blandi, a potranca do Stud Pedudu voltou por dentro e em um final espetacular conseguiu nos metros finais ultrapassar Black Cello. Uma vitória sensacional e marcante. 

    Muita gente - inclusive o redator deste texto - não acreditou no que havia acontecido. Foi uma chegada tão linda que causou comoção em Cidade Jardim. Uma vitória espetacular que demonstrou que os sócios votantes do Troféu Mossoró estavam certos: Happy Bryan é a/o  melhor velocista do Brasil. 

  • Melhores do Ano

    Conheça os vencedores do Troféu Mossoró

    Conheça os vencedores do Troféu Mossoró
    (Foto: Marcos Rizzon - Jornal do Turfe)

    O Troféu Mossoró da temporada 2018//2019 foi entregue na noite de ontem após bela festa no Restaurante Cena, no Jockey Club de São Paulo. 

    Com grande público presente, diversos animais, proprietários, criadores e profissionais foram homenageados por suas performances durante a temporada tirfística brasileira. 

    A craque Jolie Olímpica, invicta em três atuações, foi eleita pelos sócios da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos de Corrida como "Animal do Ano" na noite de ontem. 

    Luis Felipe Brandão dos Santos foi eleito a "Personalidade do Ano". Com um discurso coerente e animador, ele pediu a união de todos para reestabelecimento da credibilidade do turfe perante os órgãos públicos. 

    Por fim, depois de Jair Bala brilhar apresentando a solenidade, foi a vez do Presidente do Jockey Club de São Paulo, Benjamin Steinbruch, dar boas perspectivas para o turfe paulista, anunciando que logo serão aumentados os prêmios que vem sendo adiantados aos proprietários que correm lá. 

    Uma festa espetacular que merece todos os aplausos. Grande trabalho de toda a equipe da ABCPCC, que conta com o Kelvin, Flávia, Victor, Mayra e mais diversos colaboradores de vital importância (desde já pedimos desculpas por não citarmos todos os nomes). Todos comandados pela Diretoria da entidade e pelo Presidente Antonio Quintella. 

    Vencedores: 

    Animal do Ano - Jolie Olímpica - Criação: Stud TNT - Propriedade: Haras Regina

    Potro de 2 anos - Filo di Arianna - Criação e propriedade: Stud Principessa Di Capri

    Potranca de 2 anos - Jolie Olímpica - Criação: Stud TNT - Propriedade: Haras Regina

    Potro de 3 anos - George Washington - Criação: Stud TNT - Propriedade: Stud Happy Again

    Potranca de 3 anos - Gaivina - Criação e propriedade: Haras Santa Maria de Araras

    Cavalo de 4 anos e mais - Arrocha - Criação e propriedade: Haras Estrela Nova

    Égua de 4 anos e mais - Hassenah - Criação: Haras Palmerini – Propriedade: Stud AML

    Velocista - Happy Bryan - Criação: Haras Anderson – Propriedade: Stud Pedudu

    Milheiro - Garbo Talks - Criação: Haras Santa Maria de Araras – Propriedade: Haras do Morro

    Fundista - First Fighter - Criação: Haras Anderson – Propriedade: Stud Victor Augusto

    Arenático - Laurent - Criação e propriedade: Haras Figueira do Lago

    Garanhão - Drosselmeyer - Criação: Aron & Marie Jones – Propriedade: Condomínio

    Garanhão nacional - Setembro Chove - Criação: Haras Interlagos – Propriedade: Stud Chesapeake

    Reprodutora - Notável Sureña - Criação e propriedade: Haras Old Friends

    Categorias do Troféu Antônio Joaquim Peixoto de Castro Palhares -Totão


    Jóquei – Carlos Lavor

    Treinador – Luis Esteves

    Criador – Haras Santa Maria de Araras

    Proprietário – Haras Regina

  • Copa ABCPCC Clássica

    Or Noir vence em chegada espetacular

    Or Noir vence em chegada espetacular
    (Foto: Marília Lemos)

    Um cabeça a cabeça espetacular marcou a Copa ABCPCC Clássica - Mathias Machline (G1). Com mais de R$ 100 mil em jogo, coube a Or Noir vencer a importante prova.

    Agassi fez uma corridaça e chegou em segundo, levantando o bom público presente no Hipódromo de Cidade Jardim na fria tarde de sábado.

    Logo após a partida dois animais se destacaram em busca da primeira colocação. Noruz e Glory Boy saíram em um trem suicida abrindo grande vantagem para Olympic Ipswich. 

    Na quarta colocação mais afastado vinha Or Noir. Junto com ele vinham mais dois cariocas, Agassi e Leviatan. Noruz ultrapassou Glory Boy e assim eles entraram na reta final. 

    A vantagem de Noruz durou pouco, com Olympic Ipswich assumindo a ponta. Agassi e Or Noir arrancaram juntos pelo meio da pista e após breve luta ultrapassaram o cavalo do Haras Regina. 

    E aí veio a disputa direta entre os dois. Por dentro Agassi se defendia e por fora Or Noir atacava. A disputa durou até os últimos metros, quando Or Noir livrou vantagem de 3/4 de corpo. 

    Tanto Riso atropelou forte para assumir a terceira colocação, com Leviatan e Glory Boy completando o placar. 

    Filho de Soldier of Fortune e Annés Dorées (Mensageiro Alado), Or Noir é de criação e propriedade do Haras Doce Vale. Wesley Cardoso foi seu jóquei e Venâncio Nahid é o responsável pelo seu preparo. 

  • Taça de Prata

    Vitória de craque do potro Não Da Mais

    Vitória de craque do potro Não Da Mais
    (Foto: Marília Lemos)

    Uma vitória de craque. Assim podemos citar o êxito do potro Não Da Mais, que ratificou sua liderança em São Paulo ao vencer mais uma prova de Grupo 1.

    No GP Adhemar de Almeida Prado - Taça de Prata (G1), o filho de T.H.Approval deu um show ao vencer praticamente de ponta a ponta a tradicional prova. 

    Este é o segundo êxito em provas de Grupo 1 na campanha de Não Da Mais. A primeira foi o GP Juliano Martins (G1). 

    O potro do Haras Phillipson assumiu a ponta logo após a partida. Livrou dois corpos para Olympic Jolteon. Campelanda corria em terceiro e Bien Sureño na quarta colocação.

     

    Assim o trem se manteve até a entrada da reta. Pela cerca interna Não Da Mais se mantinha na ponta, com Olympic Jolteon tentando descontar.

    Ucayali chegou a dar impressão de que disputaria a vitória, já que surgiu com muita ação na metade da reta. 

    O cavalo do Haras Regina descontou muito nos metros finais, mas coube a Não Da Mais se consagrar mantendo cabeça de vantagem. 

    Na terceira posição chegou Bien Sureño, com Ucayali e Baita Blade a seguir. 

    Filho de T.H.Approval e Espetacular (Pitu da Guanabara), Não Da Mais é de criação e propriedade do Haras Phillipson. A.F.Barbosa é seu treinador e ele foi pilotado por André Luiz Silva. 

  • Taça de Prata

    Happy To Be Me vence GP Margarida Polak Lara (G1)

    Happy To Be Me vence GP Margarida Polak Lara (G1)
    (Foto: Marília Lemos)

    Não deu para as paulistas. A "carioca" Happy To Be Me venceu de maneira inconteste o GP Margarida Polak Lara - Taça de Prata (G1). 

    Pilotada por Waldomiro Blandi, a potranca do Haras Regina esperou a segunda metade da reta para dominar as adversárias e vencer uma das provas mais tradicionais do calendário clássico brasileiro. 

    Em carreira muito ligeira, Nocate fez seu papel de faixa para Namasse e imprimiu ritmo forte. Mais atrás um lote muito volumoso contava com várias potrancas brigando pelas primeiras colocações. 

    Na reta final a carreira se modificou totalmente. História da Arte avançou e dominou a prova. Porém, durou pouco seu protagonismo, pois Happy To Be Me avançou pelo meio de raia e com rápidos galões dominou a ponteira.

    Do fundo do lote, Mais Que Bonita conseguiu ficar com o placê. Hacienda completou a trifeta carioca, com Namasse e História da Arte completando o placar. 

    Filha de Wild Event e Voadeira (Onward Royal), Happy To Be Me é de criação do Haras Santa Maria de Araras e de propriedade do Haras Regina. Waldomiro Blandi foi seu jóquei e Roberto Solanes seu treinador.  O tempo foi de 1'34"483 para os 1.600 metros. 

  • Copa ABCPCC

    Cidade Jardim pronta para uma festa de gala

    Cidade Jardim pronta para uma festa de gala
    (Foto: Site JCSP por Porfirio Menezes)

    Neste sábado o Jockey Club de São Paulo volta a protagonizar no turfe brasileiro. Passando por uma fase difícil e sendo preterido por muitos proprietários, Cidade Jardim receberá alguns dos melhores animais do país. 

    O primeiro ponto a ressaltar é a Asociação Brasileira de Criadores e Proprietários de Cavalos de Corrida bancar o Festival da Copa ABCPCC no hipódromo paulista. Ele não recebia a prova há anos e, com a realização lá, o resultado fica mais aberto. 

    Os animais do Tarumã e São Paulo sofriam mais dificuldades quando corriam na Gávea, uma vez que além da viagem mais longa, o formato da pista foge do comum. Animais que correm no hipódromo carioca estavam levando vantagem, desde a ambientação ao clima até a experiência no percurso e piso. 

    Em São Paulo as coisas ficam mais abertas. Em linha reta (Copa ABCPCC Velocidade), fica mais difícil, por exemplo, acontecer o mesmo que se sucedeu no GP Major Sukow, quando um cavalo prejudicou diversos competidores pouco antes da variante. 

    Os paranaenses que correrão as Taças de Prata e o Velocidade também viajarão metade do caminho, evitando o desgaste de uma viagem de mais de 13 horas. 

    As provas estão recheadas de animais do turfe brasileiro. Os cariocas irão invadir Cidade Jardim com vinte e dois animais nas provas do Festival ABCPCC. Os paranaenses também estarão participando com seis animais nas principais provas. 

    Fora elas, mais cinco provas clássicas: GP Bento de Magalhães (G3); GP Presidente Julio Cesar Ferreira Mesquita (G3); GP Presidente Antonio Teixera de Assunção Neto (G3); Clássico Secretário de Estado da Agricultura (Listed) e Prova Especial Jorge da Cunha Bueno e Princesa Héléne Yourievitch. 

    Enfim, uma tarde memorável no Jocky Club de São Paulo. Imperdível paa os turfistas que estiverem na capital paulista neste sábado. 

  • Jockey

    Corridas acontecerão excepcionalmente na próxima segunda

    Corridas acontecerão excepcionalmente na próxima segunda
    (Foto: Site JCPR por Pofírio Menezes)

    A próxima reunião do Meeting de Inverno do Jockey Club do Paraná acontecerá excepcionalmente na próxima segunda-feira, dia 05 de agosto.

    As provas estavam acontecendo aos domingos, porém, devido ao Festival da Copa ABCPCC que acontece neste fim de semana, a Comissão de Corridas decidiu pela alteração.

    Este festival é um dos mais importantes do calendário turfístico brasileiro, então o Jockey decidiu por alterar a data de sua reunião. Até porque diversos animais e profissionais estarão lá disputando o festival.

    Aqui em Curitiba serão oito páreos, com início às 18 horas. Destaque para as homenagens a turfistas que marcaram seu nome na história do Jockey, como Ângelo Greca, Rotildo Slaviero, Newton Slaviero e Carlos Dietzsch.

    O Cartolas Jockey Club ofertará seu excelente cardápio no Salão Almeida Prado, uma vez que a previsão é de frio para a noite do dia 05. Também estarão presentes food trucks com diversas opções de alimentação.

    O Jockey Club do Paraná fica na Avenida Victor Ferreira do Amaral, 2299, Tarumã, em frente ao Estádio do Pinheirão. A entrada e o estacionamento são gratuitos.

    Paranaenses no Copa ABCPCC:

    Serão quatro provas do Festival da Copa ABCPCC 2019 neste sábado em São Paulo. E teremos muitos cavalos treinados em Curitiba representando o estado.

    Na versão feminina da Taça de Prata, o Grande Prêmio Margarida Polak Lara (G1), Lixivia, treinada no Tarumã por Márcio Ferreira Gusso, enfrentará oito potrancas.

    Na versão masculina da prova, o Grande Prêmio João Adhemar de Almeida Prado (G1), o potro Campelanda, vencedor da Taça ABCPCC Regional (Listed), representará o estado contra dez animais. Ele é treinado em Curitiba por Ademar de Barros Pereira.

    Porém será na Copa ABCPCC Velocidade - Mário Belmonte Moglia que o turfe paranaense terá mais representantes. Esta prova tem tudo para ser excepcional, uma vez que conta com os melhores velocistas do Brasil na atualidade.

    Os representantes paranaenses são Best in Town, que na última atuação venceu ficando a apenas 3 décimos do recorde; Amuletto, vencedor do GP ABCPCC (G1) em maio; Hulabaloo, tordilho de físico impressionante e Sixpress, que venceu na estreia deixando ótima impressão.

    Os turfistas paranaenses poderão acompanhar todas as provas do Festival da ABCPCC via TV Jockey e TV Turfe, que têm seus canais nas televisões a cabo e canais gratuitos no YouTube.

    Rifa beneficente de carro de 40 mil continua a venda:

    As rifas beneficentes do carro 0 km no valor de R$ 40 mil continuam a venda. Os valores arrecadados serão destinados para a implantação da pista de grama no clube. O custo total da obra é de R$ 1,2 milhões e elas já estão em andamento. A primeira parte do projeto, a construção da nova raia auxiliar, já está próxima de conclusão.

    Vale ressaltar que com a pista de grama o Jockey Club do Paraná alcançará um novo nível dentro do turfe e se tornará referência no Brasil. Cada bilhete custa R$ 200,00 (total de 100 números) e os interessados podem comprar pelo telefone 41 99214-7436.

  • Melhores do Ano

    Troféu Mossoró: concorrentes como fundistas e arenáticos

    Troféu Mossoró: concorrentes como fundistas e arenáticos
    (Foto: Site ABCPCC por Marília Lemos)

    Neste dia 03 de agosto acontece mais uma edição do Troféu Mossoró. A premiação exalta o turfe brasileiro como um todo e homenageia os melhores da temporada turfística. 

    E nós estamos contando aqui quem são os animais indicados para a premiação. Já falamos dos animais da geração 2016 e 2015, então hoje vamos falar a respeito dos fundistas e arenáticos que estão concorrendo. 

    Sempre lembrando que a festa acontece no dia 03, às 19 horas no Jockey Club de São Paulo (Restaurante Cena). O convite para o banquete com direito a bebidas custa R$ 200,00 e pode ser adquirido diretamente na ABCPCC/ Stud Book Brasileiro pelo e-mail flaviadaf@studbook.com.br.

    Arenáticos: 

    Fera Veloz começou a se destacar no início da temporada, vencendo dois clássicos na pista de areia da Gávea. O Clássico Breno Caldas (Listed) e o Clássico Itajara (Listed) foram suas principais conquistas.

    Ilustre Senador é um grande arenático, tendo vencido o GP Bento Gonçalves (G2) pela segunda vez em 2018. Antes, fez terceiro no GP Paraná (G3) e acumulou mais uma colocação em Grupo 3 e outra em Listed. 

    Joe Gold tem uma campanha interessante. Depois de vencer a primeira na areia, nunca mais abandonou esta pista. Sua primeira vitória clássica foi na Prova Especial Talvez, depois veio a o Clássico Much Better (Listed) e um segundo no Clássico Delegações Turfísticas (Listed). 

    Olhar Mágico começou a temporada vencendo a Taça Hipódromo do Tarumã. Fez quarto no GP Paraná (G3) e na Gávea venceu o GP Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro (G3). Ainda conseguiu dois placês, na Prova Especial Helíaco e no Clássico Much Better (Listed).

    Por fim, Laurent. O crioulo do Haras Figueira do Lago surgiu como um fenômeno na pista de areia, vencendo todas as provas que correu na pista de areia. Entre elas GP Professor Nova Monteiro (G3), Clássico Imprensa e Prova Especial African Boy. Atualmente cumpre campanha no Uruguai. 

    Fundistas: 

    Royal Forestry poderia também concorrer como "arenático", uma vez que venceu o Clássico Derby Paranaense (Listed) no fim de junho. Já havia vencido a Prova Especial Quari Bravo em 1.800 metros na grama, contudo, sua campanha deslanchou como fundista. 

    Venceu o GP Consagração (G3) e a Prova Especial Zenabre, além de fazer segundo na Prova Especial Viziane. Um animal polivalente, que não escolhe pista nem distância. 

    Enólogo começou bem a temporada, vencendo as Provas Especiais Formastérus e Quiprocuó. Entretanto, depois de começar a ser preparado para distâncias um pocuo mais curtas (2.400 metros) começou a chegar mais longe. 

    First Fighter fez o caminho inverso. Depois de disputar provas em distâncias menores (foi quinto por duas vezes no GP São Paulo - G1 e segundo no GP 14 de Março - G2), o cavalo do Stud Victor Augusto venceu de maneira inconsteste o GP ABCPCC (G3), em junho. 

    Quiron é um animal de muita regularidade nas provas de longa distância. esta temporada venceu o Clássico Derby Club (G3), o Clássico Adil (Listed), além de fazer segundo no GP ABCPCC (G3) e acumular dois terceiros nas Provas Especiais Gualicho e Waldmeister. 

  • Melhores do Ano

    Troféu Mossoró: Conheça os produtos de 3 anos indicados

    Troféu Mossoró: Conheça os produtos de 3 anos indicados
    Halston é um dos indicados (Foto: Site JCSP por Porfirio Menezes)

    Os sócios da Associação Brasileira de Criadores e Proprietários de Cavalos de Corrida tiveram até hoje (30) para votar. Porém, só no sábado, dia 03 de agosto, saberemos quem são os ganhadores do Troféu Mossoró temporada 2018/2019. 

    Vale lembrar que o jantar é aberto a todo o público turfístico e o banquete com bebidas inclusas custa R$ 200,00. Quem quiser comprar seu convite e/ou reservar mesa deve entrar em contato com a ABCPCC/Stud Book Brasileiro pelo e-mail flaviadaf@studbook.com.br.

    Hoje vamos falar um pouco dos produtos de 3 anos (geração 2015) que concorrem nas categorias "Potros de 3 Anos" e "Potrancas de 3 Anos". Temos nomes de muita expressão nestas categorias, incluindo o vencedor do GP Brasil, George Washingnton.

    Potros: 

    George Washington abre a lista e não poderia ser diferente. Depois de algumas boas atuações seguidas de fracassos em provas importantes, o filho de Redattore venceu de maneira espetacular o GP Brasil (G1). 

    Ele também venceu o GP Dezesseis de Julho (G2), mas esta vitória não pode ser quantificada na votação, uma vez que aconteceu já na nova temporada hípica. Antes, sua principal performance havia sido no GP Linneu de Paula Machado - Criterium (G1), um segundo lugar. 

    Halston também é um nome fortíssimo na briga. Venceu os GPs Ipiranga e Derby Paulista (G1), ambos com muita autoridade. Só não atingiu o título de Tríplice Coroado por detalhes e foi exportado. 

    Pela maneira e autoridade que venceu o GP Derby Paulista (G1), com certeza tinha tudo para vencer as principais provas do turfe brasileiro. É um concorrente de peso. 

    Lamartine também se mostrou excelente enquanto esteve no Brasil. Venceu dos 1.300 aos 2.000 metros, demonstrando ser um craque. Suas principais vitórias aconteceram no GP João Adhemar de Almeida Prado - Taça de Prata (G1) e GP Linneu de Paula Machado - Criterium (G1) antes de ser exportado. 

    Taksim sempre esteve no placar das principais provas de sua geração. Sua principal prova aconteceu no GP Francisco Eduardo de Paula Machado (G1), segunda prova da tríplice coroa carioca. 

    Acumula ainda segundo no GP João Adhemar de Almeida Prado - Taça de Prata (G1), um terceiro no GP Brasil (G1), terceiro no GP Linneu de Paula Machado - Criterium (G1) e outra trifeta no GP Estado do Rio de Janeiro (G1). 

    Por fim Garbo Talks, um milheiro de extrema excelência. Surgiu como o primeiro líder desta geração no Hipódromo da Gávea. Na milha teve duas vitórias espetaculares aos três anos, na preparatória - GP José Buarque de Macedo (G3) - e depois no GP Estado do Rio de Janeiro (G1). 

    Potrancas: 

    O Haras Santa Maria de Araras é famoso por dominar a Gávea com suas éguas. E nesta geração tivemos duas realmente muito craques, ambas concorrendo ao Troféu Mossoró. 

    A primeira delas é Grandeza, que venceu o GP Henrique Possolo (G1), primeira prova da tríplice coroa carioca e fez atuação brilhante no GP Roberto e Nelson Grimaldi Seabra (G1). 

    Sua companheira de cocheira Gaivina também se destacou, vencendo o GP Diana (G1) e fazendo segundo nos GPs Margarida Polak Lara - Taça de Prata (G1) e Zélia Peixoto de Castro Junior (G1). Ambas muito corredoras. 

    E para vencer estas duas tem que correr muito. E foi isto que Naomi Broadway fez no GP Zélia Peixoto de Castro Junior (G1). Ela perdeu por muito pouco (3/4 de corpo) o GP Diana (G1), além de ter vencido clássico de Listed em Cidade Jardim. 

    Midsummer Rain aparece como outro opção para garantir o Troféu Mossoró. Sempre disputando provas duras, foi na grama pesada da Gávea que conseguiu seu maior feito, ao derrotar as principais éguas do Brasil no GP Roberto e Nelson Grimaldi Seabra (G1).

    Para encerrar a lista temos Alegria Afleet, que correu apenas sete vezes e venceu cinco delas. Destas vitórias quatro foram clássicas, com destaque para o GP OSAF (G1). É a melhor égua atualmente no Jockey Club de São Paulo.  

Quem faz o blog

DESTAQUES DOS EDITORES