Bem no Jockey

Bem no Jockey

Publicidade
Bem no Jockey

Consul American e a consagração

Craque pode chegar a sua 18° vitória na campanha.
Consul American  e a consagração
(Foto: Site JCSP por Porfírio Menezes)

Muitas vezes nos encantamos com os cavalos americanos, preparados para vencer quatro ou cinco provas e encerrar suas campanha no ápice, para seguirem como reprodutores. Diversos animais seguiram este caminho e, depois de colocarem seu nome na história viraram reprodutores concorridos. 

Mas também temos cavalos que são verdadeiros "heróis", que contra as dificuldades de se manterem em alto nível durante a campanha - assim como qualquer atleta - correm até os seis, sete e até oito anos de idade. Poderíamos citar alguns que correram há pouco, no entanto encerraram sua campanha correndo claimings sem quase nenhuma expressão. Mas tem os "diferentes".

Na memória vem um dos maiores - senão o maior - vencedor do turfe paulista, que corria como nunca e marcou época. Para quem acompanhou as corridas de Cidade Jardim na década de 90, é imposssível se esquecer do guerreiro Northon, que venceu nada menos que 26 carreiras, sendo apenas uma na grama. 

Na relva paulista ele até conseguiu uma colocação clássica, no GP Consagração (G1) quando ainda era potro. Apesar de algumas tentativas dos seus proprietários de correr na relva, Northon era da areia e, com certeza, um dos melhores já vistos correndo nesta pista. 

Incansáveis vezes com Jorge Garcia up, o defensor do Stud Rio Preto, criado pelo Haras 2001 duelou com outras "maquinas", como Vomage, Vailafré, Nilove, Ojotabê e tantos outros. O filho de Yakarto e Venusjoy deixou saudades, não só pela categoria como também por sua valentia quando adentrava a raia. Foram 55 saídas, 26 vitórias (13 clássicas) e 21 colocações (15 clássicas). 

Indroduzimos a história de Northon pois temos outro animal que, assim como ele, está correndo muito e em alto nível há anos. Consul American despontou como potro de pouca expressão, quando demorou seis carreiras para sair do perdedor. No entato, depois que começou a vencer não parou mais.

Quatro vitórias seguidas e sua primeira Prova Especial. A partir dali, Consul American começou a disputar provas graduadas, todas com protagonismo. Desde 2015 "nesta vida", o filho de First American e Inselber (Yagli), depois de cruzar o disco por 17 vezes na primeira colocação entra na pista novamente no próximo sábado e, mesmo com sete anos, será o favorito da prova. 

Consul American é aquele cavalo a moda antiga, que corre tudo. Se tem uma prova boa na Gávea, ele está incrito. Em Cidade Jardim nem se fale. É difícil ver uma cavalo da categoria dele ter 42 atuações na campanha, principalmente correndo em alto nível. Começou rivalizando e proporcionando retas emocionantes contra Wenzel Blade, depois veio Schweinsteiger e hoje enfrenta os potros. 

Correndo quase sempre entre os últimos até o fim da variante, Consul American é aquele cavalo que "atropela em 1.000 metros". É o cavalo que faz o turfista levantar nas arquibancadas, o narrador gritar mais alto e o apostador virar fã. Consul American é um craque a moda antiga!

*Foto: Site JCB.

DESTAQUES DOS EDITORES