Gávea

Surgem nomes fortes para o Festival do Grande Prêmio Brasil

(Foto: Site JCB por Sylvio Rondinelli)

A beleza dos grandes festivais está no mix de provas que eles oferecem, não somente na carreira principal. Já vimos isso este ano no Festival da Copa dos Criadores, quando no Grande Prêmio Margarida Polak Lara (G1) e Copa ABCPCC Velocidade - Mario Belmonte Moglia tivemos chegadas espetaculares. 

E com a chegada de setembro, aumentam as expectativas para o festival do Grande Prêmio Brasil, principalmente quando estamos tendo as últimas preparatórias para as principais carreiras desta festa. E hoje, tivemos duas provas derradeiras que colocaram nomes fortes tanto para o Grande Prêmio Major Suckow (G1) quanto para o Grande Prêmio Roberto e Nelson Grimaldi Seabra (G1), principais carreiras do sábado do festival. 

No quarto páreo de hoje no Hipódromo da Gávea, tivemos o Grande Prêmio Costa Ferraz (G3) para éguas de 3 e mais anos. Na carreira, a até então "atual" melhor velocista da Gávea, Nice Lady; Gata Y Flor, que vinha de uma carreiraça na Copa ABCPCC Velocidade - Mario Belmonte Moglia (G3) e Happy Bryan, atual campeã do Grande Prêmio Major Suckow (G1). 

Porém, quem venceu e colocou seu nome como grande força da prova que acontecerá em setembro é justamente uma filha de uma vencedora do "Suckow", In Essence. A filha da saudosa craque Requebra, vencedora do prova em 2008, mostrou que corre muito, já que teve problemas na partida, correu no fundo do lote até o fim da variante para nos 100 metros finais avançar com muita categria e derrotar Gata Y Flor por 1 corpo de vantagem.

Além da vencedora, Gata Y Flor mostrou estar em sua melhor fase. Nice Lady, que chegou na terceira colocação, parece ter sentido a repetição de inscrições com pouca margem de tempo, mesmo assim chegou em terceiro. Genuve chegou com boa ação final, contudo, um pouco longe. Happy Bryan, que largou da pior baliza possível não confirmou as expectativas e chegou descolocada. 

Filha de Wild Evente e Requebra (Put It Back), In Essence é de criação e propriedade do Haras Santa Maria de Araras. Foi pilotada por Marcelo Gonçalves e apresentada por Christiano Oliveira, assinalando o bom tempo de 55"86 para os 1.000 mtros na pista de grama leve com 7 metros de cerca móvel. 

Nos dois qulômetros, deu Hacienda: 

Depois de "endurecer" para Mais Que Bonita há um mês, Hacienda entrou na relva cariaca para mostrar se era de carreira ou não, e claro, se poderíamos colocá-la na "prateleira das favoritas" para o Grande Prêmio Roberto e Nelson Grimaldi Seabra (G1), que acontece no sábado do Festival do Grande Prêmio Brasil. 

Porém, a favorita era Helquis, égua levada em alta conta pelo Haras Santa Maria de Araras e que possui diversas colocações em provas grupadas. Enfim, com o campo do Clássico Armando Carneiro (Listed) montado, era a hora de saber quem chegaria ao "Brasil das éguas" mais cotada. 

E em uma direção perfeita, contando com a "ajuda" de uma adversária, Hacienda novamente surpreendeu, porém desta feita não perdeu como na última. A chegada foi apertada, uma vez que Helquis corria muito no final, assim como Kim Besinger, que surpreendeu à todos com um ótimo terceiro lugar. 

A "ajuda" citada acima não foi intencional. Porém, com certeza ajudou no resultado da prova. Hacienda e Gyoza dividiram a primeira colocação até os 500 metros finais, quando pelas balizas 1 e 3 disputavam a prova. Contudo, na entrada da reta, quando as duas viraram na ponta, Little Bad Girl forçou o terceiro posto ao lado delas, deixando a favorita Helquis mal por dentro. 

E como Gyoza não abria, ainda disputando a ponta, mesmo com mais ação, Helquis ficou metade da reta encerrada atrás de Hacienda e Gyoza, não conseguindo atacar a ponteira. Com isso, Hacienda conseguiu abrir vantagem até que Gyoza cansasse e Helquis conseguisse a tão sonhada passagem. No final, a diferença foi de paleta, muito pelo "atraso" que a representante do Araras teve na reta final. 

Filha de Wild Event e After Road (Northern Afflet), Hacienda agora chega como uma das favoritas para o Grande Prêmio Roberto e Nelson Grimaldi Seabra (G1). Ela é treinad pelo "mago" Luis Esteves e contou com a sempre ótima piilotagem de Henderson Fernandes. A crioula do Haras Santa Maria de Araras defende as cores do Stud Verde e assinalou 2'04"27 para os 2.000 metros na grama leve com 7 metros de cerca móvel. 

ASSISTA O PROGRAMA TURFE NA CIDADE DESTE DOMINGO: