Metropole

Publicidade
Guaratuba

Oficina dá início a nova fase do Plano Municipal da Mata Atlântica

Uma oficina realizada no auditório da Prefeitura, na manhã da terça-feira (10), deu início à segunda fase do Plano Municipal da Mata Atlântica (PMMA) em Guaratuba.

A oficina foi conduzida pelo arquiteto e urbanista Renato Lobato e pela bióloga Gisele Sessegolo, ambos do Consórcio Eco Marumbi, contratado pelo governo federal. Com base nas sugestões dos participantes, os técnicos que elaboram o PMMA farão o diagnóstico da situação atual.

Nos próximos meses, os técnicos vão elaborar o diagnóstico final. Neste diagnóstico, entre outros aspectos, será feito o mapeamento dos remanescentes de Mata Atlântica, identificados os principais vetores de desmatamento e destruição da vegetação nativa e indicadas as áreas prioritárias para conservação e recuperação da vegetação.

Também será elaborado um diagnóstico da capacidade de gestão ambiental do Município. Ainda deverão ser analisados os planos e programas existentes no município e sua relação com a mata atlântica.

Após o levantamento de dados, será elaborado o diagnóstico propriamente dito, com avaliação dos pontos fracos, dos pontos fortes, das ameaças e das oportunidades (matriz swot/fofa). O resultado será apresentado em uma audiência pública.

Haver´mais duas fases: elaboração dos Planos de Ação e elaboração do PMMA. A expectativa é de que uma proposta de Plano Municipal da Mata Atlântica seja debatido e apresentado ao Conselho Municipal do Urbanismo e do Meio Ambiente de Guaratuba no início do próximo ano para poder servir de base para as políticas do setor. Todo o processo, deverá ser concluído em junho de 2020.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES