Plantão de polícia

Noticiário policial produzido pela equipe do Portal Bem Paraná

Assine e navegue sem anúncios [+]
Caso Daniel

Justiça nega pedido da defesa, e Edson Brittes não ganha liberdade

(Foto: Franklin de Freitas/Arquivo Bem Paraná)

A Justiça negou, nesta sexta-feira (6), o pedido da defesa de Edson Brittes, réu confesso da morte do jogador Daniel Corrêa Freitas. A defesa havia entrado com pedido de liberdade para Brittes, único dos acusados no crime a continuar detido, em troca de medidas cautelares, como o uso de tornozeleira eletrônica. A decisão foi da juíza Luciani Regina Martins de Paula.

Nesta semana o Ministério Público do Paraná (MP-PR) já havia emitido parecer contrário ao pedido da defesa de Edison Brittes Junior à 1ª Vara Criminal do Foro Regional de São José dos Pinhais, da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba, de soltura do acusado e réu

"A defesa técnica de Edison Brittes Júnior respeita a decisão da magistrada, mas informa que oportunamente irá recorrer ao Tribunal de Justiça, uma vez que Edison Brittes detém todas as condições de ter sua prisão preventiva convertida em medidas cautelares", diz nota emitida pelos advogados de Brittes.

Edison Brittes é acusado de ter matado o jogador Daniel, no dia 27 de outubro de 2018, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. O corpo do jogador foi encontrado com o órgão sexual mutilado, perto de uma estrada rural na Colônia Mergulhão.

O crime aconteceu depois de uma festa de aniversário da filha de Edison, Allana Brites. A comemoração começou em uma boate da capital paranaense. Depois, continuou na casa da família Brittes, em São José dos Pinhais.

Quem faz o blog

Assine e navegue sem anúncios [+]

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. OK