• Eleições 2022

    Mais Mulheres No Poder e OAB Paraná realizam lançamento nesta sexta-feira



    Com o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil Seção Paraná - OAB/Paraná, o Movimento Mais Mulheres No Poder Paraná será lançado oficialmente em solenidade nesta sexta-feira, dia 12 de agosto, às 15 horas, no Plenarinho Deputado Luiz Gabriel Sampaio na Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP).
    Com a presença de autoridades do Legislativo, Executivo e Judiciário, o evento será um espaço para o movimento apresentar suas propostas, dar visibilidade às mulheres candidatas e evidenciar a importância da ampliação da representação feminina nos espaços de poder e de decisão, em especial que 50% dos cargos do primeiro e segundo escalão do governo estadual sejam ocupados por mulheres.

    Além desta proposta central, que se dará por meio da apresentação de Carta-Compromisso aos candidatos e candidatas ao Governo do Estado do Paraná, o movimento defende também que 4% do orçamento seja destinado às políticas  de enfrentamento à violência contra a mulher e que seja criada a Secretaria Estadual de Políticas Públicas para Mulheres.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Manifestação

    Curitiba terá ato pela democracia e contra ameaça de golpe nesta quinta-feira

    Manifestação vai ocorrer na Praça Santos Andrade, em frente à UFPR
    Manifestação vai ocorrer na Praça Santos Andrade, em frente à UFPR (Foto: Franklin de Freitas)

    Os atos pela democracia marcados para esta quinta-feira ocorrerão em, ao menos, 20 cidades brasileiras, nas faculdades de Direito de diversas universidades públicas e privadas, inclusive Curitiba. Na Capital paranaense, a manifestação está marcada para as 18h30, na Praça Santos Andrade, em frente ao prédio histórico da Universidade Federal do Paraná. A convocação está sendo feita por entidades estudantis, centrais sindicais, em defesa da democracia, do sistema eleitoral brasileiro e por eleições livres.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Plenário

    Câmara de Curitiba rejeita recurso contra a cassação de Renato Freitas

    Renato Freitas (PT): defesa de vereador deve recorrer novamente à Justiça
    Renato Freitas (PT): defesa de vereador deve recorrer novamente à Justiça (Foto: Franklin de Freitas)

    Por 22 a 5 votos, a Câmara Municipal de Curitiba (CMC) rejeitou hoje recurso que pedia o arquivamento do processo de cassação de Renato Freitas (PT) por quebra de decoro pela participação em um protesto contra o racismo na Igreja do Rosário, em 5 de fevereiro. A defesa de Freitas alegou que o processo foi concluído fora do prazo máximo previsto pelo Regimento Interno do Legislativo. 

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • TCU

    Brasil tem sete mil políticos ou agentes públicos que podem ficar inelegíveis

    TSE: Justiça Eleitoral é quem vai decidir quem está inelegível
    TSE: Justiça Eleitoral é quem vai decidir quem está inelegível (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

    O vice-presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Bruno Dantas, entregou hoje ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, a relação com os nomes de pessoas que tiveram as contas julgadas irregulares pela Corte de Contas nos últimos oito anos. Ao todo são aproximadamente sete mil políticos ou agentes públicos que podem ficar inelegíveis. 

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Investigação

    Justiça nega pedido de prisão domiciliar para acusado de matar tesoureiro do PT em Foz

    A Justiça negou, pela segunda vez, o pedido de prisão domiciliar solicitado pela defesa do policial penal Jorge Guaranho. Ele é acusado de matar o tesoureiro do PT Marcelo Arruda, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, durante a festa de aniversário de 50 anos do petista. Com isso, o investigado deve ser levado para o Complexo Médico-Penal, ainda nesta quarta-feira, 10 de agosto.  A previsão é que ele receba alta no início desta tarde.

    Jorge Guaranho, que é apoiador declarado do presidente Jair Bolsonaro (PL), não era convidado da festa. Ele está internado no Hospital Costa Cavalcanti, em Foz do Iguaçu, porque também acabou sendo baleado. 

    Este é o segundo pedido de prisão domiciliar feito pela defesa do acusado. O novo pedido foi apresentado na terça-feira e a defesa argumentou que a unidade penal não teria  estrutura para receber Guaranho que, segundo os advogados, não está conseguindo fazer uma série de tarefas básicas sozinho.

    O juiz Gustavo Germano Francisco Arguello indeferiu novamente o pedido de prisão domiciliar, afirmando que não há provas de que o Complexo Médico-Penal não tenha a estrutura necessária e que a unidade é a referência no estado do Paraná.

    Por ser policial penal, Guaranho deve ficar em uma cela separada dos demais detentos.

  • Eleições

    Urna eletrônica reduziu em 82% o número de votos inválidos, diz TSE

    (Foto: Antonio Augusto/Secom/TSE)

    As urnas eletrônicas implantadas gradualmente a partir das eleições municipais de 1996 diminuíram em 82% o número de votos inválidos, segundo estudo do professor Marcus André de Melo, divulgado ontem pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Segundo o levantamento, a invalidação do voto era comumna época em que as pessoas votavam por meio de cédula de papel.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Licitações

    Câmara de Curitiba diz ter economizado R$ 668 mil com contratos

    São diversos serviços contratados desde manutenção preventiva até segurança e compra de material de consumo.
    São diversos serviços contratados desde manutenção preventiva até segurança e compra de material de consumo. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)

    A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) afirma ter obtido uma economia de R$ 668.192,15 em seis pregões realizados no ano de 2022. São diversos serviços contratados desde manutenção preventiva até segurança e compra de material de consumo. Informações detalhadas sobre cada um desses processos podem ser conferidas no Portal da Transparência do Legislativo.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Eleições 2022

    Nova pesquisa sobre a disputa pelo governo do Paraná será divulgada no domingo

    (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

    O Instituto IRG registrou na segunda (8) uma pesquisa  eleitoral sobre a disputa pelo governo do Paraná e pela presidência da República junto ao Tribunal Superior Eleitoral. A divulgação está prevista para o próximo domingo (14).

    Segundo o registro, o IRG vai ouvir na pesquisa estimulada 1.500 eleitores por telefone que terão de responder em quem irá votar na eleição para presidente da República e ao governo do Paraná. O intervalo de confiança da sondagem é de 95% com uma margem de erro de 2,5% pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi contratada pelo próprio instituto e registrada com o número PR-02663/2022

  • Eleições 2022

    Federação de Requião vai pedir impugnação da candidatura de Dallagnol

    Dallagnol (Podemos): ex-procurador da Lava Jato é pré-candidato a deputado federal
    Dallagnol (Podemos): ex-procurador da Lava Jato é pré-candidato a deputado federal (Foto: Franklin de Freitas)

    A Federação Brasil da Esperança no Paraná formada por PT, PCdoB e PV, que apoia a candidatura do ex-governador Roberto Requião (PT) ao governo do Estado, anunciou hoje que com a decisão do Tribunal de Contas da União em multar o ex-procurador da Força-Tarefa da Operação Lava-Jato, Deltan Dallagnol, pelo uso de dinheiro público gasto com diárias e passagens, irá pedir junto a Justiça Eleitoral, a cassação da candidatura do ex-procurador.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Discussão

    Câmara adia por 30 sessões projeto polêmico que flexibiliza horário no comércio de rua em Curitiba

    (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)

    A Câmara Municipal de Curitiba adiou por 30 sessões o projeto de lei que flexibiliza o horário de funcionamento do comércio de rua. A primeira votação estava prevista para acontecer nesta terça (9). Sindicalistas são contra a medida.

    A lei municipal atual, vigente desde 1990, estabelece o horário comercial das 9h às 19h, de segunda a sexta-feira, e das 9h às 13h, aos sábados. No caso dos supermercados, de segunda a sábado, das 9h às 21h.


    O projeto é das vereadoras Indiara Barbosa e Amália Tortato, do partido Novo. A justificativa é que a proposta pode tornar a concorrência mais justa, uma vez que existem estabelecimentos - como shoppings - com regulamentação de horário diferente do comércio de rua.

    Para o Sindicato dos Empregados no Comércio de Curitiba (Sindicom), a proposta não gerará mais empregos.  "Com a aprovação desse projeto corremos o risco do comércio funcionar de segunda a segunda, tornando livre o horário, liberando até os domingos e feriados e não havendo necessidade de acordo entre patrões e empregados. Horário livre não gera mais empregos e, sim, escraviza os trabalhadores", disse, em nota.


  • Decoro

    Comissão da Câmara rejeita recurso contra cassação de Renato Freitas

    Renato Freitas (PT): defesa de vereador cassado alega que processo extrapolou prazo
    Renato Freitas (PT): defesa de vereador cassado alega que processo extrapolou prazo (Foto: Franklin de Freitas)

    Por 5 votos a 1, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Municipal de Curitiba rejeitou contra a cassação do mandato de Renato Freitas (PT) pela participação em um protesto contra o racismo em 5 de fevereiro, na Igreja do Rosário. O recurso questionava a decisão do presidente da Casa, vereador Tico Kuzma (PROS), de não colocar em votação no plenário questionamento da defesa que apontava que o processo extrapolou o prazo de 90 dias para ser concluído.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Terceiro adiamento

    Implantação de novos pedágios no Paraná fica para 2023

    Cronograma inicial previa nova licitação em novembro de 2021
    Cronograma inicial previa nova licitação em novembro de 2021 (Foto: Franklin de Freitas)

    A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) adiou pela terceira vez o processo das novas concessões de pedágio no Paraná, e agora, a previsão é de que ele só ocorra em 2023. O órgão confirmou hoje que o novo cronograma prevê que a assinatura dos primeiros contratos inicialmente prevista para o último trimestre de 2022 agora são vai ocorrer no primeiro temestre do ano que vem.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Lava Jato

    TCU condena Dallagnol e mais dois a devolverem R$ 2,8 milhões

    Dallagnol (Podemos): ex-procurador da Lava Jato é pré-candidato a deputado federal
    Dallagnol (Podemos): ex-procurador da Lava Jato é pré-candidato a deputado federal (Foto: Franklin de Freitas)

    Os ministros da 2ª Câmara Ordinária do Tribunal de Contas da União, em votação unânime, condenaram nesta terça-feira, 9, o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, o ex-chefe da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba Deltan Dallagnol e o ex-procurador-chefe do Ministério Público no Paraná João Vicente Beraldo Romão a ressarcirem, solidariamente, dano de R$ 2,831,808,17 aos cofres públicos em razão de 'ato de gestão ilegítimo e antieconômico' ilegais com o aval para pagamento de diárias e passagens a integrantes da extinta força-tarefa. Além disso, os caciques da falecida operação terão de pagar multa individual de R$ 200 mil cada. Cabe recurso.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Comissão de Constituição e Justiça

    Recurso contra cassação do vereador Renato Freiras é rejeitado pela CCJ da Câmara

    (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)

    Nesta terça-feira, 9 de agosto, por 5 votos a 1, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) rejeitou o recurso apresentado por Carol Dartora (PT) e Renato Freitas (PT) contra a decisão do presidente da Câmara Municipal de Curitiba (CMC), Tico Kuzma (Pros), de não submeter ao plenário pedido da defesa do parlamentar, no âmbito do PED 1/2022. A defesa queria que a totalidade dos parlamentares, em plenário, deliberassem sobre o arquivamento da cassação em razão de suposto descumprimento do prazo. 

    Na última sexta-feiram 5 de agosto, por ocasião da votação em segundo turno que cassou o mandato de Freitas por quebra de decoro parlamentar, a defesa do vereador fez, no início da sessão especial de julgamento, o pedido de arquivamento do processo de cassação, por entender que a CMC deveria ter cumprido o prazo de 90 dias corridos contido no decreto-lei 201/1967. Segundo a defesa, o prazo teria se exaurido no dia 25 de junho, resultando no arquivamento tácito do PED 1/2022, sem condenação nem absolvição do representado.

    Em resposta, o presidente da CMC defendeu que, no entendimento da Câmara, o prazo regimental é de 90 dias úteis e que por isso indeferiu a questão de ordem. Ele afirmou que o Legislativo entende que prevalecem os prazos do Regimento Interno, sendo apenas subsidiário o uso do decreto-lei 201/1967, e não o inverso como queria a defesa, inclusive ecoando decisões já proferidas pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) nesse sentido. 

    Na sexta, com o aval de Carol Dartora e de Freitas, a defesa fez um recurso da decisão do presidente, para que o arquivamento fosse submetido ao plenário, nos termos dos artigos 135 e 136 do Regimento Interno. Como não houve a retratação do indeferimento pela Presidência da CMC, a questão foi levada à CCJ hoje, que apoiou a decisão de Tico Kuzma. Votaram contra o recurso: Mauro Ignácio (União), que presidiu a reunião extraordinária; Marcelo Fachinello (PSC), relator; Amália Tortato (Novo); Beto Moraes (PSD); e Denian Couto (Pode). Apenas Dalton Borba (PDT) concordou com os advogados de defesa.

    “O parecer é pela manutenção da defesa do presidente quanto à decadência [a favor dos 90 dias úteis do Regimento Interno, contra os 90 dias corridos do decreto-lei]. As sessões são juridicamente aptas a produzir seus efeitos práticos”, opinou Fachinello. Fazendo o senão que entendia que a decisão do presidente em questões de ordem deveria ser definitiva, o relator ponderou que, procedimentalmente, haveria agora as condições necessárias para submeter ao plenário, se a Casa assim entendesse, o parecer da CCJ pelo desprovimento do recurso. A sessão extraordinária da CCJ foi transmitida ao vivo no YouTube da CMC.

    Restrições eleitorais
    Em respeito à legislação eleitoral, a comunicação institucional da CMC será controlada editorialmente até o dia 2 de outubro. Nesse período, não serão divulgadas informações que possam caracterizar uso promocional de candidato, fotografias individuais dos parlamentares e declarações relacionadas a partidos políticos, entre outros cuidados. As referências nominais serão reduzidas ao mínimo razoável, de forma a evitar somente a descaracterização do debate legislativo. , con

    Ainda que a Câmara de Curitiba já respeite o princípio constitucional da impessoalidade, há dez anos, na sua divulgação do Poder Legislativo, publicando somente as notícias dos fatos com vínculo institucional e com interesse público, esses cuidados são redobrados durante o período eleitoral. A cobertura jornalística dos atos do Legislativo será mantida, sem interrupção dos serviços de utilidade pública e de transparência pública, porém com condicionantes.

  • Câmara Municipal

    CCJ vota recurso de Renato Freitas contra cassação

    Renato Freitas (PT): defesa de vereador cassado alega que processo extrapolou prazo
    Renato Freitas (PT): defesa de vereador cassado alega que processo extrapolou prazo (Foto: Franklin de Freitas)

    A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal de Curitiba se reúne hoje para votar recurso de Renato Freitas (PT) contra decisão do presidente da Casa, vereador Tico Kuzma (PROS) na votação da última sexta-feira que aprovou a cassação do mandato do petista pela participação em um protesto contra o racismo no dia 5 de fevereiro, na Igreja do Rosário.

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Eleições 2022

    Mulheres são maioria no eleitorado paranaense

    Mulheres são 52,59% do eleitorado do Paraná
    Mulheres são 52,59% do eleitorado do Paraná (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

    Seguindo a tendência das eleições anteriores, as mulheres continuam sendo a maioria do eleitorado paranaense. Do total de 8.475.632 pessoas que poderão votar no estado, 4.457.137 são mulheres (52,59% do eleitorado). Os eleitores homens somam 4.018.339 pessoas (47,41%). Em 2018, havia 4.178.329 mulheres (52,42%) e 3.791.941 homens (47,57%).

    Clique aqui para ler esse post completo.

  • Eleições 2022

    Veja quem são os candidatos ao governo do Paraná

    Os nove candidatos ao governo do Paraná
    Os nove candidatos ao governo do Paraná (Foto: Franklin de Freitas)

    Terminou na última sexta-feira o prazo legal para que os partidos políticos definissem candidatos e coligações para as eleições de outubro. No Paraná, foram confirmados nove candidatos ao governo do Estado. Agora, as legendas têm até o próximo dia 15 para registrarem suas chapas na Justiça Eleitoral.

    A partir do dia 16, está liberada a campanha eleitoral. O horário eleitoral gratuito no rádio e televisão começa no dia 26.

    Veja abaixo quais são os candidatos ao governo paranaense:

    Adriano Teixeira (PCO)

    De Paranavaí (região Noroeste), Adriano Teixeira tem 35 anos e disputa pela primeira vez o governo do Estado. Em 2020, foi candidato a vereador de sua cidade, mas não se elegeu.


    Ângela Machado (PSOL)

    Formada em história, Ângela Machado é professora da rede estadual de ensino. Ficou conhecida após aparecer em uma fotografia durante o confronto entre policiais e servidores públicos, no Centro Cívico, em 29 de abril de 2015, durante o governo Beto Richa. Ela foi candidata a vereadora de Curitiba em 2016 e 2020, mas não se elegeu.

    Joni Correia (Democracia Cristã)

    Formado em Direito e Publicidade e Propaganda, Joni Correia tem 45 anos, nasceu em Cornélio Procópio (Norte Pioneiro). Foi diretor da Secretarias de Trabalho e Emprego de Curitiba e da Secretaria de Governo de Foz do Iguaçu.

    Professor Ivan (PSTU)

    Ivan Bernardo é professor da rede estadual de ensino. Foi candidato ao governo em 2018. Ele tem 53 anos e é natural de Paranavaí (região Noroeste).

    Ratinho Júnior (PSD)

    Atual governador, Ratinho Júnior disputa a reeleição repetindo a chapa de 2018, com o vice Darci Piana (PSD). Começou a carreira política em 2002, se elegendo deputado estadual. Em 2006, se elegeu deputado federal, reeleito em 2010. Em 2012, disputou a prefeitura de Curitiba.

    Em 2014, voltou a ser eleito deputado estadual. Entre 2013 e 2017, foi secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano do governo Beto Richa, sendo eleito governador no ano seguinte.


    Roberto Requião (PT)

    Ex-governador por três mandatos, Roberto Requião disputa o cargo pela sexta vez. Foi prefeito de Curitiba entre 1986 e 1989, sendo eleito para o governo do Estado no ano seguinte pela primeira vez. Ao deixar o governo, foi eleito senador pela primeira vez em 1992.

    Em 1998, perdeu a eleição para o governo para Jaime Lerner e em 2014, para Beto Richa. Em 2018, não conseguiu se reeleger para o Senado.

    Em agosto do ano passado, Requião deixou o MDB depois de 40 anos. Em janeiro deste ano, se filiou ao PT.

    Ricardo Gomyde (PDT)

    Ricardo Gomyde se elegeu deputado federal em 1994. Em 2001, assumiu mandato de vereador de Curitiba. Em 2002, assumiu a presidência da Paraná Esporte, permanecendo no cargo até 2009.


    Solange Bueno (PMN)

    Professora de música, Solange Ferreira Bueno se filiou ao PMN no último mês de março, já pensando em disputar o governo, mesmo nunca tendo se candidatado a um cargo público antes.

    Natural de Maringá, ela cresceu em Cascavel, e veio para Curitiba em 2012.


    Viviane Mota (PCB)

    Viviane Mota é natural de Cuiabá (MT), e formou-se em Ciências Sociais. Disputa uma eleição pela primeira vez. Trabalhou como professora da rede pública estadual.

  • No próximo ano

    Ratinho Junior pretende criar a Secretaria da Mulher para 2023

    (Foto: Divulgação)

    O Paraná poderá ter, a partir de 2023, uma Secretaria de Estado dedicada especificamente às políticas públicas para as mulheres. O anúncio foi feito pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior durante a realização do 1º Encontro das Mulheres Políticas do Paraná, na noite deste domingo (7), em Maringá.

    O compromisso do atual governador e pré-candidato pelo Partido Social Democrático (PSD) à reeleição foi assumido em resposta a uma demanda apresentada pela secretária municipal de Políticas Públicas para Mulheres de Maringá, Terezinha Pereira, que recebeu amplo apoio das quase mil participantes presentes no Clube Olímpico da cidade.

    Ratinho Junior disse que, apesar de ter feito um grande enxugamento da máquina pública, com redução de 28 para 15 secretarias, a criação de uma pasta dedicada às pautas femininas faz parte de um esforço para valorização do papel da mulher em todos os aspectos da sociedade.

    "Historicamente, o ambiente político sempre foi muito machista, mas as mulheres têm ocupado cada vez mais espaços de destaque pela capacidade de gestão, inteligência e um olhar diferentes para a política. A criação dessa secretaria reforça o nosso compromisso em continuar avançando na construção de um espaço mais igualitário", afirmou Ratinho Junior.

  • Eleições 2022

    Guto Silva desiste de disputar Senado; PP declara apoio a Paulo Martins

    Guto Silva (PP): apoio de Ratinho Jr a Paulo Martins (PL) esvaziou a candidatura do deputado
    Guto Silva (PP): apoio de Ratinho Jr a Paulo Martins (PL) esvaziou a candidatura do deputado (Foto: Franklin de Freitas)

    O ex-chefe da Casa Civil do governo Ratinho Jr, deputado estadual Guto Silva (PP), desistiu de disputar o Senado nas eleições deste ano. A candidatura de Silva se esvaziou depois que o governador Ratinho Júnior (PSD) declarou apoio ao deputado federal Paulo Martins (PL) para o cargo. Martins é aliado do presidente Jair Bolsonaro (PL).

    Clique aqui para ler esse post completo.