Sem adversários

Francischini é confirmado presidente da comissão mais importante da Assembleia

Francischini: com desistência de Nelson Justus, eleição não teve disputa
Francischini: com desistência de Nelson Justus, eleição não teve disputa (Foto: Sandro Nascimento/Alep)

O deputado estadual Fernando Francischini (PSL) foi confirmado hoje como o novo presidente da Comissão de Constituição e Justiça – a mais importante da Assembleia Legislativa, em eleição sem adversários. Na véspera, o deputado Nelson Justus (DEM), que presidia a CCJ desde 2011, desistiu da disputa, alegando pressão do governo Ratinho Júnior sobre os parlamentares em favor da candidatura de Francischini. O líder do governo na Casa, deputado Hussein Bakri (PSD), negou interferência do Palácio Iguaçu na disputa, mas declarou voto em Francischini.

Além do deputado do PSL na presidência, o deputado Marcio Pacheco (PDT) foi eleito vice-presidente da comissão. Coube a Justus instalar a sessão e colocar em votação a chapa única.

Elegância - Depois de eleito, Francischini fez um breve discurso, elogiando a “elegância” e o “espírito de equipe” de seu antecessor na construção do consenso, prometendo conduzir os trabalhos independentemente de disputas partidárias ou ideológicas. O novo presidente afirmou ainda que se empenhará no desenvolvimento de uma parceria com o governo do Estado “pelo bem do Paraná”, visando a recuperação da economia e os efeitos que daí advirão para o desenvolvimento do Estado, a geração de empregos e a segurança. Também anunciou a intenção de dar dinâmica às atividades da CCJ, com a realização de audiências públicas, com a participação dos jovens no acompanhamento dos debates, na Capital e no interior.

O líder da Oposição, deputado Tadeu Veneri (PT) cumprimentou Justus, recordando momentos particularmente delicados que tiveram lugar na CCJ, e expressou o desejo de que ela seja uma referência no que diz respeito à legislação, à obediência ao Regimento Interno e ao bom debate.

Como fica a CCJ:

Presidente: Fernando Francischini (PSL); e vice-presidente: deputado Marcio Pacheco (PDT).

Membros titulares: Maria Victória (PP), Delegado Jacovós (PR), Tião Medeiros (PTB), Tadeu Veneri (PT), Homero Marchese (PROS), Nelson Justus (DEM), Evandro Araújo (PSC), Paulo Litro (PSDB), Hussein Bakri (PSD), Tiago Amaral (PTB) e Cristina Silvestri (PPS). Membros suplentes: Luiz Carlos Martins (PP), Alexandre Amaro (PRB), Emerson Bacil (PSL), Luiz Fernando Guerra (PSL), Professor Lemos (PT), Soldado Fruet (PROS), Anibelli Neto (MDB), Mabel Canto (PSC), Dr. Batista (PMN), Soldado Adriano (PV), Delegado Recalcatti (PSD), Artagão Júnior (PSB) e Douglas Fabrício (PPS).