Política em Debate

Publicidade
Legislativo

Francischini garante apoio para presidir comissão mais importante da Assembleia

Francischini: apoio de Ratinho Jr deve ser decisivo para vitória de deputado na disputa pelo comando da CCJ
Francischini: apoio de Ratinho Jr deve ser decisivo para vitória de deputado na disputa pelo comando da CCJ (Foto: Sandro Nascimento/Alep)

Fontes da Assembleia Legislativa asseguram que o deputado estadual Fernando Francischini (PSL) já garantiu os votos necessários para ser eleito presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) - a mais importante da Casa, por onde passam todos os projetos em discussão. Segundo essa versão, oito dos 13 parlamentares que serão indicados para compor a CCJ assinaram um documento declarando voto para Francischini. 

Com isso, o deputado Nelson Justus (DEM) - que há anos preside a comissão - deve desistir da disputa. A CCJ era o último "bastião" de Justus dentro da Assembleia, desde que ele foi alvejado pelas denúncias de desvio de recursos de funcionários "fantasmas" na série de reportagens da RPC/Gazeta do Povo intitulada "Diários Secretos". 

A virtual vitória de Francischini foi garantida com o apoio do governador Ratinho Júnior (PSD). Apesar de publicamente afirmar que não interferiria na disputa interna do Legislativo, Ratinho Jr pediu votos aos deputados de sua base parlamentar para o deputado do PSL. O governador teria ficado contrariado com um vídeo gravado durante a última campanha eleitoral em que Justus faz críticas a ele. O deputado do DEM apoiou a candidatura à reeleição da ex-governadora Cida Borghetti (PP). 

A sinalização do Palácio Iguaçu em favor de Francischini ficou clara depois que o líder do governo na Assembleia, deputado Hussein Bakri (PSD), anunciou que votaria nele, em detrimento da candidatura de Justus. 

A eleição para a CCJ está marcada para a próxima terça-feira. Até segunda-feira, os partidos e blocos devem confirmar as indicações para a comissão.

Com mais de 400 mil votos - a maior votação da história da Assembleia - Francischini chegou a ensaiar uma candidatura à presidência da Casa, mas desistiu de concorrer depois que o deputado Ademar Traiano (PSDB) atraiu o apoio da maioria esmagadora dos parlamentares - incluindo os deputados da base de apoio de Ratinho Jr - para ser reconduzido ao cargo pela terceira vez consecutiva. 

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES