Eleições 2020

Greca não vai ao primeiro debate entre os candidatos a prefeito de Curitiba

Greca: campanha do prefeito alega necessidade de se preservar por causa da pandemia
Greca: campanha do prefeito alega necessidade de se preservar por causa da pandemia (Foto: Franklin de Freitas)

O prefeito e candidato à reeleição, Rafael Greca (DEM), não vai participar do primeiro debate entre os candidatos à prefeitura de Curitiba nas eleições municipais deste ano. A decisão foi comunicada hoje pelos representantes da campanha de Greca à Band TV, hoje, durante sorteio que definiu a ordem de participação dos candidatos no confronto, que será dividido em dois dias, em virtude do elevado número de concorrentes e da pandemia do Covid-19.

A Band decidiu, após acordo com os candidatos, dividir o confronto em dois dias: 1º e 14 de outubro. O prefeito, a princípio, seria escalado para o primeiro dia. Houve sorteio para escolher os participantes dos dois dias.

Segundo a assessoria da campanha do prefeito, a decisão levou em conta a pandemia e o grande número de candidatos. De acordo com os representantes de Greca, o prefeito optou por se preservar. Na avaliação da campanha do prefeito, mesmo com a divisão em dois grupos, a participação no confronto iria contrariar a política de cuidados e prevenção que a prefeitura vem seguindo para o combate ao coronavírus. 

No primeiro debate, a ser realizado no dia 1° de outubro, participarão Marisa Lobo (Avante), João Arruda (MDB), Renato Mocelin (PV), Paulo Opuszka (PT), João Guilherme (Novo), Camila Lanes (PCdoB) e Fernando Francischini (PSL).

Já no dia 14 de outubro, vão participar os candidatos Christiane Yared (PL), Goura Nataraj (PDT), Samara Garratini (PSTU) , Zé Boni (PTC), Diogo T. Hara Furtado (PCO), Caroline Arns (Podemos), Letícia Lanz (PSOL) e Eloy Casagrande (Rede). O debate será nos estúdios da televisão e transmitido ao vivo a partir das 22h45, com duas horas de duração.

Segundo o gerente de jornalismo da Band, João Azevedo, a divisão foi motivada pela pandemia, o grande número de candidatos e pela decisão de dar espaço a todos os candidatos. “Para que todos os candidatos possam passar a sua mensagem”, explica.

Por lei, as emissoras de TV são obrigadas a chamarem todos os candidatos dos partidos que tenham pelo menos cinco deputados federais. Em Curitiba, por esse critério, as emissoras seriam obrigadas a convidar onze dos 16 candidatos a prefeito da Capital paranaense: Greca, Francischini, Christiane Yared, Goura, Paulo Opuszka, João Arruda, Letícia Lanz, Marisa Lobo, Camila Lanes, João Guilherme e Carol Arns.

Azevedo confirma que a pandemia também pesou na decisão de dividir os confrontos. “Seria inviável fazer com dezesseis candidatos. Ou mesmo com onze”, avalia.