Após confusão, Band volta atrás e inclui candidato do PSL de Bolsonaro no debate

Depois de ter anunciado que o candidato do PSL ao governo do Estado, Ogier Buchi, não registrado pelo próprio partido, a Band TV voltou atrás e decidiu concordar com a participação dele no debate de hoje. O PSL – legenda do presidenciável Jair Bolsonaro – anunciou hoje que não registrou a candidatura de Buchi na Justiça Eleitoral por uma estratégia da direção nacional da legenda. Buchi, porém, fez o registro por conta própria.

Inicialmente, a Band afirmou que em consulta ao Tribunal Regional Eleitoral, foi informada que Buchi não havia sido registrado como candidato ao governo, por isso estaria fora do confronto. Depois, porém, voltou atrás ao ser informada de que ele mesmo teria se registrado na Justiça Eleitoral

No PSL, a informação é de que o partido desistiu da candidatura própria para apoiar Ratinho Júnior (PSD).

“A informação que eu tenho é que a Executiva Regional recebeu um pedido da Executiva Nacional para não registrar nossa candidatura”, confirmou Buchi, ao chegar para o debate. “Eu atendi um convite. Entendi que eu deveria manter a candidatura. Não discuto a decisão nacional, sou fiel ao meu partido. Tenho uma responsabilidade para com a coligação que é de três partidos. Manterei minha candidatura enquanto a Justiça determinar que ela é possível”, alegou. “Não participo de conchavos, de qualquer acerto entre candidaturas”, disse ele. “Se a minha candidatura estiver registrada, como estará, o candidato a Presidência, Bolsonaro, apoiará a minha candidatura porque está escrito no estatuto do meu partido”, garantiu Buchi.

“O partido não sinalizou nada. Mas se impugnar a candidatura, o que é um direito da Executiva regoinal e nacional eu continuarei lutando para manter a candidatura”, afirmou. “Não me senti traído pelo Bolsonaro, nem por ninguém. Eu acho que as pessoas fazem o que acham que é correto”, disse o candidato. “Eu espero que o candidato Bolsonaro tenha o bom senso e a paciência de observar a minha candidatura, o que eu digo, o que eu proponho”, afirmou.