Deslegitimação

Ativistas acusam deputado do Paraná de homofobia e transfobia por postagem sobre Dia da Mulher

Publicação do deputado Delegado Jacovós nas redes sociais sobre o Dia Internacional da Mulher
Publicação do deputado Delegado Jacovós nas redes sociais sobre o Dia Internacional da Mulher (Foto: reprodução/Facebook)

O grupo de ativistas LGTB+ "Frente Trans Paraná" apresentou denúncia ao Ministério Público, acusando o deputado estadual Delegado Jacovós (PR) de homofobia e transfobia por uma publicação nas redes sociais dedicada ao Dia Internacional das Mulheres. Na postagem, o parlamentar compartilhou uma imagem da cantora e drag queen Pablo Vittar, com a frase "No Dia das Mulheres diga não à pirataria". 

Ainda na publicação, Jacovós escreveu: É que tem gente que insiste em achar que podem tentar se equiparar à criação divina chamada MULHER!! óbvio que não é preconceito! se tem alguém que prefere a pirataria, problema seu!! eu respeito!! e faça bom proveito; mas acho que as mulheres são únicas e insubstituíveis!! então também respeite a minha opinião!!"

Na denúncia enviada ao MP, o grupo acusa o parlamentar de praticar um "ato de deslegitimação de gênerl". "Seu post Repleto de ironia ele questiona sobre pirataria colocando a foto de uma artista LGBTI+ e questionando sobre pirataria em uma postagem com grande numero de curtidas, interações além de comentarios adoecedores de homofobia e TRANSFOBIA", aponta o grupo, que lembra de decisão do Supremo Tribunal Federal que equipara a homofobia e transfobia ao racismo. "Estamos falando de um deputado que deveria olhar para um todo seguir as regras da Carta Magna nossa Constituição brasileira em que todos somos iguais perante a lei. Nessa postagem a uma deslegitimação aos nossas artistas LGBT E DREG QUEEN comparando a pirataria o qual sabemos que é crime no Brasil segundo a lei", avaliam os denunciantes. .