• Com 30 anos de carreira, trio apresentará canções consagradas

    Paralamas do Sucesso no Teatro Guaíra

    Paralamas do Sucesso no Teatro Guaíra

    Com realização da Prime, os Paralamas do Sucesso retornam a Curitiba, no próximo dia 27 de julho, para única apresentação no Teatro Guaíra. Na bagagem, os sucessos de todas as fases do grupo.

    Já se passaram três décadas desde o lançamento do disco de estreia Cinema Mudo (1983), mas a banda está muito longe de pendurar as chuteiras. Há quatro anos, lançaram a caixa “Paralamas do Sucesso 1983 – 2015”, uma coleção de 20 CDs com 18 álbuns e mais dois inéditos para a box. O trio fez uma releitura da bem sucedida carreira com o relançamento de todos os discos remasterizados.  

    O repertório deve incluir hits como “Alagados”, “Meu Erro”, "Lanterna dos Afogados", "Romance Ideal", "Ela Disse Adeus",  "Cuide Bem do Seu Amor", "Vital e Sua Moto", entre outras. Vale dizer que desde o primeiro álbum, o grupo conta com Herbert Vianna (guitarra e voz), Bi Ribeiro (baixo) e João Barone (bateria) na sua formação.

     

    SERVIÇO:

    OS PARALAMAS DO SUCESSO

    Quando: 27 de julho de 2019 (Sábado)

    Local: Teatro Guaíra - Auditório Bento Munhoz da Rocha Netto (R: Conselheiro Laurindo, s/n)

    Horários:

    Abertura do Teatro: 20h / Início do show: 21h15

    Duração do show: cerca de 90min

    Ingressos: variam de R$56,00 (meia-entrada) a R$236,00 (inteira), de acordo com o setor.

    Plateia Premium - R$236,00 (inteira) e R$121,00 (meia-entrada);

    Plateia A - R$216,00 (inteira) e R$111,00 (meia-entrada);

    Plateia B - R$196,00 (inteira) e R$101,00 (meia-entrada);

    1º Balcão A - R$166,00 (inteira) e R$86,00 (meia-entrada);

    1º Balcão B - R$146,00 (inteira) e R$76,00 (meia-entrada);

    2º Balcão A - R$126,00 (inteira) e R$66,00 (meia-entrada);

    2º Balcão B - R$106,00 (inteira) e R$56,00 (meia-entrada).



    Mais informações acesse: www.sinnersrockbeer.com.br

  • Datas comemorativas já envolvem cidades como São Paulo e Curitiba

    O crescimento do “Dia do Rock” e o nascimento do “Dia do Metal” no Brasil

    O crescimento do “Dia do Rock” e o nascimento do “Dia do Metal” no Brasil

    Com o decorrer dos anos, de maneira despretensiosa, o “Dia Mundial do Rock ‘N Roll” começou a crescer no Brasil. Quem acompanhou a realização de eventos em várias cidades e a mobilização nas redes sociais no último sábado (13 de julho) pôde perceber.

    Há alguns anos, a data só era comentada e celebrada pelos admiradores do estilo. Em 2019, o “Dia Mundial do Rock” virou moda, arrastando pessoas para grandes shows, festas, comemorações em bares, praças e restaurantes. A tradição dos roqueiros de vestir a camisa preta de uma determinada banda se tornou regra até para os “não roqueiros”, como uma fantasia no feriado de Carnaval.

    Em duas cidades brasileiras com diversos adeptos do rock ‘n roll, a data comemorativa envolveu grande parte da população. Em São Paulo, com apoio da prefeitura, foi realizada a comemoração com grandes bandas da cena na Praça da República, de forma gratuita. O principal espetáculo foi o “Angra e Friends”, que reuniu pela primeira vez integrantes da banda com membros do Shaman e Viper. Três grupos fundados pelo músico e maestro André Matos, que faleceu no último dia 08 de junho, comovendo a nação roqueira brasileira e internacional.

    Para quem não sabe bem, André Matos ainda bem jovem fundou o Viper na década de 80, fez sucesso no Japão e, em seguida, montou Angra e Shaman, que fizeram inúmeras turnês pelo mundo e vendeu milhões de discos na Terra do Sol Nascente, países da Europa e Estados Unidos.

    A celebração emocionou público, que lotou a praça, e os membros da banda em cima do palco. No dia, o prefeito de São Paulo Bruno Covas anunciou o decreto de outra data comemorativa: o “Dia Municipal do Heavy Metal” no dia 08 de junho, em homenagem a André Matos, data de seu falecimento.

    Mais uma data para se tornar tradição e mobilizar admiradores. Na ocasião, prestigiou o evento também o deputado estadual do Paraná, Douglas Fabrício, que apresentou no estado projeto de Lei para inserir o “Dia Estadual do Heavy Metal” no calendário do Paraná, para também homenagear André Matos e incentivar realização de eventos do segmento no estado.

    Em outros estados, a iniciativa também vem recebendo propostas de parlamentares, como Goiás e Espírito Santo.

    Uma petição realizada via internet, que conta com mais de 42 mil assinaturas de fãs solicitando o “Dia do Metal”, motivou os políticos a apresentarem e votarem o projeto de Lei em cidades e estados.

    Em Curitiba, o “Dia Mundial do Rock” também mobilizou a juventude. Duas grandes casas de rock da cidade promoveram festas com celebração da data e arrastando multidões. O “Hard Rock Café” promoveu evento durante todo o dia destinado às famílias e aos jovens, com a participação de bandas da cidade, como Relespública, o guitarrista Edu Ardanuy (ex-Dr.Sin), a banda Malta, com tributo ao Queen, espaço destinado para crianças terem o primeiro contato com o instrumento e, também, acesso ao seu valoroso acervo de guitarras assinadas dos principais músicos do mundo. Um verdadeiro museu do rock em Curitiba.

    Com uma proposta mais de balada, o bar Crossroads promoveu o “Never Surrender: Dia Mundial do Rock ‘n Roll” na Usina 5, com uma grande estrutura de palcos, inúmeras bandas para executar variados subgêneros do rock ‘n roll, como Motorocker, Matanza Inc e Dead Fish, do meio dia até as cinco da manhã. Um verdadeiro Woodstock paranaense, mas com glamour de Rock In Rio. O festival curitibano atraiu mais de 10 mil pessoas e contou com mais de 30 toneladas em equipamento de som e iluminação.

    Fora os dois grandes eventos com dezenas de bandas, bares da cidade também realizaram suas festas do “Dia Mundial do Rock”, como Blood Rock Bar, Claymore, Tork ‘N Roll, que no dia anterior recebeu a consagrada banda paulista Ira!, e outras.

    Ainda no Paraná, cidades do interior também já começam a celebrar a data com eventos. Como Campo Mourão, por exemplo, que contou com um tributo ao AC/DC na Concha Acústica.

    Tanto na capital paranaense como na paulista, a data já está consagrada e agora as cidades começam a se dedicar para o “Dia do Heavy Metal” se tornar realidade.

    Com o dia 08 de junho como homenagem a André Matos, a data tem o apoio da banda Angra e de seu fundador e ex-parceiro de composições de André, o guitarrista Rafael Bittencourt, que se dedica para viabilizar projetos de inclusão do rock ‘n roll nas escolas, com objetivo de popularizar o estilo.

    Vale ainda mencionar que os projetos do “Dia do Metal” também contam com o apoio do empresário do mundo do rock, Paulo Baron, que teve papel importante na fundação do Shaman e na promoção da carreira do Angra.

    Muita gente diz que o “Dia Mundial do Rock” só é comemorado no Brasil, país este que tem sua tradição no samba e no sertanejo. Porém, já começa a entender o valor do rock como manifestação cultural, que movimenta a arte, o turismo e a economia.

    Importante ainda saber de onde vêm estas datas comemorativas. Vale lembrar sempre que o “Dia Mundial do Rock”, foi para homenagear o festival Live Aid, que com as maiores bandas de 1985, arrecadou fundos para combater a pobreza da África, e  repetir que o “Dia do Heavy Metal” no Brasil será para homenagear André Matos, figura única do estilo no país, que levou sua música para diversos países do globo.


    André Molina é jornalista político, musical e economista

    Foto: Lucas França, Festival do Crossroads, em Curitiba.

     

     

     

  • Baron: André Matos representa, para os fãs, cultura

    Empresário do Angra apoia “Dia Estadual do Heavy Metal” no Paraná

    Empresário do Angra apoia “Dia Estadual do Heavy Metal” no Paraná

    Paulo Baron, empresário da banda Angra, esteve na Assembleia Legislativa do Paraná nesta quarta-feira (10 de julho) para conhecer o projeto de Lei do deputado estadual Douglas Fabrício (CIDADANIA) que institui o “Dia Estadual do Heavy Metal” em 08 de junho, data do falecimento do cantor, compositor e maestro André Matos.

    Baron, também empresário do Shaman, é amigo pessoal do músico falecido André Matos, que foi líder das respectivas bandas com grande sucesso em países como Japão, Estados Unidos, Suécia e Alemanha, com milhões de álbuns vendidos e turnês realizadas.

    “André Matos representa, para os fãs, cultura. Ele foi formado maestro de música clássica. Tudo que ele aplicou na música tinha base erudita. Estas bandas, entre as maiores da América Latina, têm seguidores no mundo todo e seguem fazendo sucesso no Japão, Europa e Estados Unidos. Quando estive pela primeira vez em Curitiba, em 1993, a capital era reconhecida nacionalmente por ser experimental. Dizia-se que se uma banda fosse aceita no Paraná, seria aceita no país todo. O Dia Estadual do Heavy Metal me remete a esta época, de referência à cultura e qualidade musical. Se o projeto representa as pessoas que sentem esta música e dá expressão a elas, é muito válido”, falou Paulo Baron.

    Trajetória

    Vale mencionar que o mexicano Paulo Baron é um dos maiores empresários do rock internacional. Diretor da empresa Top Link, que já promoveu turnês e a carreira de consagradas bandas como Scorpions, Megadeth, Dream Theater, Saxon, Sepultura, Yes, Black Label Society, Nightwish, Misfits e outras.

    Recentemente, Baron lançou o livro "Rocking All My Dreams", que conta sua trajetória desde o início até a consagração no mundo do rock internacional. Entre os admiradores e especialistas do estilo, a obra está se tornando referência do empreendedorismo cultural e a mais vendida da editora que lançou.

    O projeto

    A proposta foi inspirada em uma petição de fãs do cantor publicada na internet solicitando a homenagem em âmbito nacional e conta com mais de 42 mil assinaturas. Depois de protocolada na Assembleia Legislativa do Paraná, o projeto foi para a Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) da Casa, e em seguida será apreciada em plenário pelos deputados.

    O projeto além de reconhecer a importância da obra do maestro André Matos, também valoriza o estado como um dos grandes celeiros do estilo no país, oportunizando uma data para promover a cultura, o turismo e a economia de um gênero admirado pela juventude brasileira.


    Foto: Assessoria de Imprensa da Assembleia Legislativa do Paraná

  • Apresentação faz parte do “Dia Mundial do Rock”

    Malta em tributo ao Queen no Hard Rock Café Curitiba

    Malta em tributo ao Queen no Hard Rock Café Curitiba

    A banda Malta fará apresentação em tributo ao Queen no Hard Rock Café, em Curitiba, no dia 13 de Julho, “Dia Mundial do Rock”.

    Vale mencionar que a banda contará com a participação de Alírio Netto, que atualmente viaja para outros países cantando os clássicos da banda de Freddie Mercury. O cantor recentemente participou do "The Queen Extravaganza", banda tributo ao Queen com aprovação de Roger Taylor e Brian May.

    A Malta acabou de lançar 11 faixas inéditas no novo álbum “IV”, com intenção de concretizar carreira internacional.

    “A banda Malta mudou o direcionamento de sua carreira e está colhendo os frutos do trabalho, conquistado com muita energia, qualidade e paixão pela boa música. Com o novo álbum “IV”, a banda conquistou novos fãs e ganhou mais notoriedade no nicho de rock”, argumenta o grupo em suas redes sociais.

    Mais informações: www.sinnersrockbeer.com.br

  • Banda foi uma das finalistas que garantiu vaga no festival

    Sex 'N Roll no aniversário de 22 anos do Crossroads antes do "Dia Mundial do Rock"

    Sex 'N Roll no aniversário de 22 anos do Crossroads antes do "Dia Mundial do Rock"

    Uma das finalistas das Audições Never Surrender que se classificou para o “Dia Mundial do Rock ‘n Roll do Crossroads” se apresentou na festa do bar em comemoração aos 22 anos de existência nesta quinta-feira (04 de julho). A banda Sex’N’Roll, de Hard Rock, aproveitou para divulgar seu novo EP e expôs um pouco do repertório que será exibido no festival, que acontecerá no dia 13 de julho no Usina 5.

    Entre as 120 bandas que se inscreveram, o Sex ‘N Roll foi uma das quatro finalistas que garantiu vaga no festival. O processo das eliminatórias contou com 32 bandas.

    Também conquistaram a vaga na última etapa o Crowning Animals, a Killer Jack e a vencedora New Holly. Vale destacar que dentre os inúmeros grupos, o “Dia Mundial do Rock” contará ainda com as consagradas em âmbito nacional Dead Fish, Motorocker e Matanza INC.

    O festival

    No total, serão mais de 40 atrações musicais das mais variadas vertentes do rock n`roll, que ocuparão os cinco palcos disponíveis no antigo complexo industrial, com mais de 60 mil m², que foi revitalizado. Como uma verdadeira celebração do estilo musical, o festival contará com 18 horas de música.

    Ingressos

    Os ingressos para o “Festival Crossroads Dia Mundial do Rock” estão disponíveis com valores a partir de R$50 (meia no primeiro lote) e podem ser adquiridos pelo Eventim , no Bar Crossroads (Av. Iguaçu, 2304 - Curitiba), no We Are Bastards Pub (Av. Iguaçu, 2300 – Curitiba), na loja Let’s Rock (Praça Tiradentes, 106 - Loja 3 e 4 - Centro) e na loja Dr. Rock (Shopping Metropolitan - Loja 04, Praça Rui Barbosa, 765 - Centro).

    Atrações

    Abraskadabra / Afoostic / Backstage / Black Maria / Crackerjack / Cwknot / Dead Fish / Double / Fefo / Leozinho / JK - Leo Janeiro e Kaka Franco/ Mauricião / Murillo Mongelo / Djambi / F4T / Folkin’ Dad’s / Heart Shaped Tracks / Higher Dream / Lenhadores da Antártida / Let’s Core / Linkin Park Brasil Cover / Macumbazilla / Matanza Inc / Meinteil / Motorocker / Pigs & Diamonds / Punkake / Radio Guerrilha / Rejection / República Pine / Right Back /Rockids / Rockinho / Suicide Blonde / Sulround / Tacy de Campos e os Marginais / The Secret Society / The Vedders / TN/She   / Válvula Vapor


    Mais informações no www.sinnersrockbeer.com.br

  • Banda e finalistas são escaladas para o dia 13 de julho na Usina 5

    New Holly vence “Festival Crossroads – Dia Mundial do Rock”

    New Holly vence “Festival Crossroads – Dia Mundial do Rock”

    A grande final das Audições Never Surrender foi vencida pela banda New Holly nesta terça-feira (02 de julho) no Crossroads, com presença de público e jurados (jornalistas, músicos, produtores e profissionais do segmento).

    Mais de 100 bandas se inscreveram para as dez audições do “Festival Crossroads – Dia Mundial do Rock” com o objetivo de ter uma oportunidade para tocar em um dos maiores festivais de rock do Sul do País.

    Foram 32 grupos selecionados para o processo das eliminatórias, em que um vencedor foi anunciado a cada semana.

    Participaram da última etapa também Crowning Animals, Killer Jack e Sex n’Roll, que garantiram vaga no festival que acontecerá no dia 13 de julho e contará com Dead Fish, Motorocker, Matanza INC, na Usina 5.

    “As audições Never Surrender mostraram o imenso potencial musical da cidade de Curitiba. Foram oito semanas de eliminatórias, com apresentações de bandas autorais e covers, passando pelas mais variadas vertentes do rock” comenta Alessandro Reis, idealizador do festival e proprietário do Bar Crossroads.

    A vencedora

    New Holly (@newhollymusic) – A banda já teve a oportunidade de trabalhar com o produtor Rick Bonadio e tem um álbum lançado pela Sony Music, chamado “Into Your Head”. Entre as influências do grupo, estão Chuck Berry, Elvis Presley, The Who, Rolling Stones, etc. A New Holly é formada por John Strapasson (voz e guitarra), Nelson Mozart (baixo), Beppe Fumagalli (guitarra solo) e Marc Dallo (bateria).


    Mais informações no www.sinnersrockbeer.com.br

  • Ex-Dr. Sin e atual Capital Inicial são atrações

    Edu Ardanuy e Fabiano Carelli no “Dia Mundial do Rock” do Hard Rock Café

    Edu Ardanuy e Fabiano Carelli no “Dia Mundial do Rock” do Hard Rock Café

    A festa do “Dia Mundial do Rock” que será promovida pelo Hard Rock Café no dia 13 de julho contará com dois importantes guitarristas do cenário do rock brasileiro.

    O ex-guitarrista do Dr. Sin, Edu Ardanuy, e o side man do Capital Inicial, Fabiano Carelli, vão estar entre as atrações do palco Woodstock.

    A festa terá início às 14 horas e vai até a meia noite.

    Edu Ardanuy

    Além do Dr. Sin, Edu Ardanuy chegou a tocar com a banda Anjos da Noite no início da década de 1990 e com a Chave do Sol, no fim da década de 1980. No Dr. Sin, se consagrou como um dos principais guitarristas no cenário do hard rock nacional, gravando uma dezena de discos.


    Fabiano Carelli


    Consagrou-se sendo guitarrista de apoio da banda brasiliense Capital Inicial. Atua ao lado da formação que conta com Dinho Ouro Preto (vocal), Flávio Lemos (baixo), Fê Lemos (bateria) e Yves Passarell.

    Mais informações no www.sinnersrockbeer.com.br

  • Show vai ser no Tork 'N Roll em outubro

    Ingressos do Nazareth já estão no 3° lote

    Ingressos do Nazareth já estão no 3° lote

    A banda escocesa Nazareth chegará novamente ao Brasil em outubro e incluiu Curitiba na nova turnê. A passagem do grupo pelo país inicia no dia 31 e vai até novembro. Além de Curitiba, São Paulo, Brasília e Belo Horizonte estão na rota. Na capital paranaense, os escoceses se apresentam no dia 31 de outubro.

    Vale mencionar que o Nazareth é antigo conhecido de Curitiba, onde já realizou diversas apresentações e chegou a gravar DVD ao vivo. Porém, será a primeira vez que estará com o novo vocalista Carl Sentance, que substituiu o lendário Dan McCafferty.

    O novo cantor já integrou o Krokus, gravando o álbum Round 13, de 1999.

    Com um público vasto em Curitiba, os ingressos já estão no terceiro lote e nos últimos cinquenta.

    Serviço

    Show Nazareth

    Local: Tork n Roll

    Data: 31/10/19

    Ingressos

    1º Lote /Esgotado

    2º Lote //Esgotado

    3º Lote a partir de 80,00

    > Parcele em até 6x e imprima o seu ingresso em casa

    Ingressos online: www.aloingressos.com.br , na rede Sumatra e no Tork n Roll

    Sac @aloingressos

    Telefone:(41) 3042-6262 > Seg a Sex das 09h00 às 18h00. > Sáb das 09h00 às 14h00.

    Av. Marechal Floriano Peixoto, 1695, Rebouças - Curitiba - PR


    Mais informações no www.sinnersrockbeer.com.br

    Sugestões encaminhe para: heavymol@hotmail.com

     

     

     

  • Baterista se apresentará no Jokers

    Curitiba: Let’s Rock Fest traz Richie Ramone

    Curitiba: Let’s Rock Fest traz Richie Ramone

    Promovido pela loja Let’s Rock, o evento que acontecerá no Jokers Pub no dia 19 de julho contará com o ex-baterista dos Ramones, Richie Ramone, que gravou os álbuns “Too Tough to Die (1984)”, “Animal Boy (1986)” e “Halfway to Sanity (1987)”.

    Aos 60 anos de idade, Richie Ramone, além de tocar também cantará diversas canções de sua ex-banda.

    O último trabalho de Richie Ramone foi o álbum Cellophane, lançado em 2016. É o segundo da carreira solo do músico que em 2013 lançou o disco Entitled.

    O baterista e cantor se tornou membro da banda Ramones em 1983, após a saída de Marky Ramone. Além da técnica apurada e velocidade na bateria, Richie se destacou por também cantar em algumas músicas, como “Warth Hog” e “Freak of Nature”.

    O Let’s Rock Fest terá além de Richie Ramone, as bandas Fourface e Magaivers, que ficaram responsáveis pela abertura da noite.

    Links Relacionados:
    Evento: https://www.facebook.com/events/452588555559937
    Let’s Rock:
    Mosh Productions: https://www.facebook.com/Productions.Mosh/

    SERVIÇO LET’S ROCK FEST COM RICHIE RAMONE
    Bandas de abertura: Fourface & Magaivers
    Data: 19 de Julho (sexta-feira)
    Local: Jokers Pub Café
    Endereço: R. São Francisco, 164 – Curitiba – PR
    Inicio: 20h00min
    Ingressos:
    1º lote R$ 90,00 (50 ingressos)
    2º lote R$ 100,00 (100 ingressos)
    3º lote R$ 110,00
    Na hora R$120,00

    Mesas:
    (Disponíveis 6 mesas)
    Mesa (para 2 pessoas) com ingresso: R$320,00

    Camarotes:
    (Disponível 4 camarotes coletivos para 10 pessoas)
    – Valores individuais com ingresso: RS150,00

    Venda online:

    https://ticketbrasil.com.br/show/7039-richieramone-curitiba-pr/

    Pontos de venda:
    Jokers Pub Café: R. São Francisco, 164 – Curitiba – PR (Tel.: 41. 3324-2351)
    Túnel do Rock: Rua XV de Novembro, 74 – Centro. (Tel.: 41. 3322-4077)
    DR ROCK: Shopping Metropolitan – Loja 04 – Praça Rui Barbosa. (Tel.: 41. 3324-0669)
    Let’s Rock: Gal. Pinheiro Lima – Praça Tiradentes – Lojas 3 e 4 – Centro. (Tel.: 41. 3324-2676)
    Lado B Bar : Inácio Lustosa , 157 , Centro
    Tel (41) 3233-9496
    Hand Made : Shopping Palladium loja 1081, Portão , Tel (41) 3212-3223

    Informações:
    – Telefone: 41. 3324-2676

    Patrocínio:
    Seven Ink Studio, Hand Made, Bom Scotch bar, Audionose e Werock
    Apoio: Centro Iraí de Futebol e Eventos, Metal Health Productions
    Promoção: Programa Midnight Metal

    Realização: Mosh Productions, Open the Road Agency – Booking & Management e Let’s Rock


    Mais informações: www.sinnersrockbeer.com.br

  • Data será comemorada em homenagem a André Matos

    Projeto de deputado paranaense institui “Dia Estadual do Heavy Metal”

    Projeto de deputado paranaense institui “Dia Estadual do Heavy Metal”

    O deputado estadual Douglas Fabrício (CIDADANIA) apresentou na Assembleia Legislativa do Paraná projeto de Lei que institui o “Dia Estadual do Heavy Metal”, a ser comemorado no dia 08 de junho.

    Foi escolhida esta data comemorativa em homenagem ao cantor, compositor, pianista e maestro brasileiro, André Matos, que faleceu no último dia 08 de junho de 2019.

    A proposta foi apresentada devido ao reconhecimento do estado do Paraná ao músico brasileiro que teve carreira artística vitoriosa no Japão, Estados Unidos e países da Europa, com milhões de discos vendidos e inúmeros shows realizados.

    “André Matos foi pioneiro na mistura da música clássica com o estilo pesado do heavy metal e ritmos brasileiros, sendo um dos responsáveis por colocar o Brasil no cenário do rock internacional em um estilo dominado por norte-americanos e europeus. Como alguns estados já manifestaram, o Paraná, que tem uma significativa comunidade roqueira, também reconhece a importância da sua obra e presta esta homenagem”, argumenta o deputado Douglas Fabrício.

    O deputado ainda destacou que uma petição de fãs do cantor publicada na internet solicitando a homenagem ao cantor em âmbito nacional já conta com mais de 42 mil assinaturas.

    Trajetória

    Andre Matos foi um cantor, compositor, maestro, produtor e pianista brasileiro, conhecido por ter sido vocalista das bandas Viper, Angra e Shaman. O artista vendeu milhões de cópias durante a sua carreira. Também capitaneou os projetos Virgo e Symfonia, além de ter feito participações especiais em bandas como Avantasia. Desde outubro de 2006, estava em carreira solo.

    Na década de 80 foi pioneiro no heavy metal em São Paulo ao começar a cantar na banda Viper aos 16 anos de idade. No final da década, teve reconhecimento precoce no Japão. Saiu do grupo para formar o Angra e ampliar as influência e estudo na música erudita. O grupo fez carreira também no Japão e teve bastante reconhecimento na França, Alemanha e Suécia ao unir ritmos brasileiros, música clássica e heavy metal.

    Mais informações no www.sinnersrockbeer.com.br

  • Show vai ser na Ópera de Arame

    Primeiro guitarrista da Legião Urbana vai abrir para "Titãs Acústico"

    Primeiro guitarrista da Legião Urbana vai abrir para "Titãs Acústico"

    O primeiro guitarrista da Legião Urbana, Kadu Lambach, foi convidado para fazer a abertura do show "Titãs Trio Acústico", que trará os integrantes originais Branco Mello, Sérgio Britto e Tony Bellotto na Ópera de Arame, em Curitiba, no próximo dia 29 de junho.

    Além do pré-show, Lambach, conhecido como Eduardo Paraná no ínicio da trajetória da banda de Renato Russo, também vai fazer o pós-show no Ópera Arte, próximo ao café da Ópera de Arame.

    "É uma grande oportunidade poder fazer uma apresentação antes de uma banda consagrada e com história como os Titãs. Antes do show dos Titãs, vamos tocar com um trio vários clássicos do rock nacional", afirma o ex-parceiro do Renato Russo.

    Titãs Trio Acústico

    Título mais vendido da discografia dos Titãs, com mais de dois milhões de cópias desde o lançamento em 1997, ganhador de discos de ouro, platina e diamante, o álbum "Titãs Acústico MTV" ganha o formato e o clima revividos pela banda em show inédito que será apresentado pelo Brasil ao longo deste ano de 2019.

    Branco Mello, Sérgio Britto e Tony Bellotto montaram um show afetivo e despojado, em que os três – munidos apenas de violões, piano, guitarra acústica e contrabaixo – recriam canções do Titãs Acústico MTV e acrescentam outras pérolas de seu repertório, como “Epitáfio”, “Isso”, “Enquanto Houver Sol”, “Porque Eu Sei Que é Amor”, “Toda Cor” e muitas outras. Esse show ainda contará com as participações especiais de Mário Fabre e Beto Lee.

    Ingressos

    Os ingressos já estão à venda e os valores variam de R$90,00 (meia-entrada) a R$260,00 (inteira), de acordo com o setor. Plateia Vip – R$260,00 (inteira) e R$135,00 (meia-entrada) / Plateia Azul – R$230,00 (inteira) e R$120,00 (meia-entrada)/ Plateia Amarela – R$170,00(inteira) e R$105,00 (meia-entrada)/ Plateia Rosa – R$170,00(inteira) e R$90,00 (meia-entrada). A meia-entrada é para estudantes, maiores de 60 anos, professores, doadores de sangue, portadores de necessidades especiais (PNE) e de câncer. Clube Prime possui 50% de desconto na compra de até dois bilhetes por titular. Portadores do cartão fidelidade Disk Ingressos possuem 30% de desconto na compra de até dois bilhetes por titular. Descontos não cumulativos com outras promoções ou descontos. ****Já está incluso o valor de R$10,00 de acréscimo por bilhete referente à taxa de administração Disk Ingressos. É obrigatória a apresentação do documento previsto em lei que comprove a condição do beneficiário, na compra do ingresso e na entrada do teatro. Os ingressos podem ser adquiridos através do Disk Ingressos (Loja Palladium – de segunda a sexta, das 11h às 23h, aos sábados, das 10h às 22h, e aos domingos, das 14h às 20h, – e quiosques instalados nos shoppings Mueller, São José e Estação – de segunda a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 14h às 20h), Call-center Disk Ingressos (41) 33150808 (de segunda a sexta, das 9h às 22h, e aos domingos, das 9h às 18h), na bilheteria do teatro Positivo (de segunda a sexta, das 9h às 21h, e aos sábados, das 9hs às 18hs), na bilheteria do teatro Guaíra (de terça a sábado, das 12h às 21h) e pelo portal www.diskingressos.com.br.


    Mais informações: www.sinnersrockbeer.com.br

  • Grupo participa de festa junina do rock

    Hillbilly Rawhide no Tork ‘N Roll

    Hillbilly Rawhide no Tork ‘N Roll

    A banda Hillbilly Rawhide vai ser atração principal do Tork ‘N Junino que será realizado no próximo domingo (23 de junho) a partir das 16 horas. O evento, com entrada de graça, contará também com o CW Rock.

    A banda

    Hillbilly Rawhide é uma banda curitibana de country rock alternativo, sendo uma das poucas bandas brasileiras deste gênero musical. O nome da banda, em uma tradução livre, quer dizer "caipira" (“hillbilly”) e “couro cru”, ou “casca grossa” (“rawhide”).

    A banda já foi atração de vários festivais, como os nacionais Goiânia Noise Festival de 2008, Festival DoSol de 2011, Festival Lupaluna de 2012, e Curitiba Rock Carnival de 2014, e os internacionais Bedlam Breakout Festival, em Northampton, na Inglaterra; e Psycho Out Circus, em Arnhem, Holanda. O grupo tem fãs fieis na capital paranaense e no Brasil, que curtem o estilo do qual são pioneiros.

    Mais informações no www.sinnersrockbeer.com.br

  • Cantor vai celebrar álbuns "American Psycho" e "Famous Monster"

    Ex-vocal do Misfits em Curitiba nesta semana

    Ex-vocal do Misfits em Curitiba nesta semana

    O ex- vocalista do Misfits ,fase anos 90, Michale Graves, vai se apresentar na capital paranaense celebrando os álbuns American Psycho (1997) e Famous Monster (1999), que marcaram época e colocaram o grupo novamente no mapa do punk rock mundial.

    O show vai acontecer no dia 19 de junho, no John Bull Pub. Os ingressos estão a venda e custam a partir de R$ 80.

    SERVIÇO
    Michale Graves tocando Misfits em Curitiba
    Data: Dia 19 de Junho de 2019 (quarta / véspera de feriado)
    Local: John Bull
    Endereço: Rua Mateus Leme 2204
    Horário: a partir das 20h
    Classificação 18 anos
    Ingressos: a partir de R$ 80
    Venda online: pixelticket.com.br
    Evento no Facebook: www.facebook.com/events/294396254777407
    Tour by: Venus Concerts
    Realização: Gig Music

    Mais informações no www.sinnersrockbeer.com.br

  • Casa também realizará projeto social

    Hard Rock Cafe divulga Line UP e atividades do “Dia Mundial do Rock”

    Hard Rock Cafe divulga Line UP e atividades do “Dia Mundial do Rock”

    O Hard Rock Café Curitiba realizou coletiva de imprensa nesta semana para divulgar as atividades e as bandas que tocarão na festa do “Dia Mundial do Rock”, que será realizada durante o dia 13 de julho.

    Com objetivo de fomentar a cultura musical da cidade e promover as bandas independentes, a casa realizará um evento destinado para toda família a partir das 14 horas dentro do bar e fora, com um palco extra no jardim, e estrutura montada nas ruas Buenos Aires e Comendador Araújo.

    “Uma das prioridades é motivar a participação de crianças com a presença do School Of Rock, oferecendo a oportunidade destas crianças participarem de uma banda, além de dar mais projeção para nossas bandas da cidade”, afirma Brunno Kukulka, diretor do Hard Rock Café Curitiba.

    No Line UP principal, o “Dia Mundial do Rock” contará com Malta, Relespública, Braveheart, School of Rock House Band, Kick Bucket e Big Band (Polícia Militar) no palco Street, localizado no espaço externo.

    Já no palco principal do HRC as atrações serão Rock Bugs, Banks, School Of Rock Kids, e o palco Woodstock contará com atrações covers de Guns ‘N’ Roses, Queen, Jimi Hendrix, Kiss, entre outras.

    De acordo com a organização do evento, o passaporte do primeiro lote para o “Dia Mundial do Rock” custará R$ 100,00 e dará direito a consumo livre de comida e bebida dentro da casa.


    Projeto Social


    Ao seguir o exemplo do LIVE AID que reuniu grandes bandas do mundo com objetivo de combater a fome na África e deu origem ao “Dia Mundial do Rock”, o Hard Rock Café Curitiba vai promover uma campanha de arrecadação de agasalhos e ração animal. A doação de agasalho será destinada a FAS Curitiba (Fundação de Ação Social) e a da ração para a ONG Tomba Latas.


    Dia Mundial do Rock

    Foi criado no dia 13 de julho porque, na mesma data em 1985, o cantor britânico Bob Geldof promoveu evento com objetivo de arrecadar recursos para combate à fome da Etiópia. Aconteceram shows de maneira simultânea em quatro continentes, com nomes de destaque como Paul McCartney, Queen, The Who, Sting, U2, David Bowie, Dire Straits, Black Sabbath, Judas Priest e outras.


    Mais informações no www.sinnersrockbeer.com.br

     

  • Evento contará ainda com Jimmy Burns, André Christovam e Raul de Souza

    Sergio Dias, dos Mutantes, e Luiz Carlini, Tutti-Frutti, no Museu Oscar Niemeyer

    Sergio Dias, dos Mutantes, e Luiz Carlini, Tutti-Frutti, no Museu Oscar Niemeyer

    Duas lendas brasileiras das guitarras elétricas vão se apresentar na 5ª edição do Festival BB Seguros de Blues e Jazz, que acontecerá no próximo sábado, 15 de junho, no parcão do Museu Oscar Niemeyer.

    O remanescente dos Mutantes, Sérgio Dias, e o original do Tutti-Frutti, Luiz Carlini, que acompanhou a rainha Rita Lee em clássicos álbuns como “Fruto Proibido” e “Entradas e Bandeiras”, estarão juntos em Curitiba.

    Além deles, o festival terá ainda grandes nomes do Jazz e do Blues como o bluesman americando, Jimmy Burns, as bandas Décadas Brass Band, Sotak Jazz Fusion e O Bando, o guitarrista André Christovam, considerado um dos principais nomes do Blues no Brasil, Thiago Espirito Santo e Raul de Souza, um dos principais trombonistas do jazz.

    Vale mencionar que a programação mescla blues e jazz, além de atividades para as crianças.

    O festival será das 11h às 19h. A entrada é gratuita. O Museu Oscar Niemeyer fica na Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico. Mais informações no site www.festivalbbseguros.com.br ou na página do Facebook.

    O projeto é realizado via Lei de Incentivo à Cultura com patrocínio da BB Seguros e realização da Marolo Produções e Ministério da Cidadania do Governo Federal.

    Mais informações no www.sinnersrockbeer.com.br

  • Grupo se apresenta com nova formação

    Barão Vermelho em show de graça no Shopping Curitiba

    Barão Vermelho em show de graça no Shopping Curitiba

    O Barão Vermelho vai se apresentar no Shopping Curitiba no dia 26 de junho, às 19 horas. A banda vai fazer um pocket show no Largo Curitiba, no Piso L2, com sucessos como "Tão longe de tudo", "Pro dia nascer feliz" e "Por você".

    Atualmente o grupo conta com dois membros originais, o baterista Guto Goffi e o tecladista Maurício Barros. O guitarrista Fernando Magalhães já está oficialmente há um bom tempo, desde o início da década de 1990. No vocal, entrou o cantor revelado em reality show, Rodrigo Suricato.

    Para quem deseja tirar fotos com os integrantes e pegar autógrafos, basta retirar uma senha a partir das 10h do mesmo dia, na recepção do Shopping. Mas atenção: são limitadas.


    Mais informações no www.sinnersrockbeer.com.br

    Encaminhe pautas para heavymol@hotmail.com

  • Músico foi pioneiro do estilo no Brasil

    Morre a lenda do heavy metal brasileiro, André Matos

    Morre a lenda do heavy metal brasileiro, André Matos

    É com tisteza que anunciamos que hoje morreu, André Matos, um dos principais representantes do heavy metal brasileiro. O cantor fundou as bandas Angra e Shaman e esteve na formação original do Viper. O baterista do Shaman, ex-Angra, Ricardo Confessori, e o baixista Luis Mariutti confirmaram a morte, causada por ataque cardíaco. O músico tinha 47 anos apenas.

    Tive oportunidade de entrevistá-lo em 2008 quando estava lançando o primeiro disco solo "Time To Be Free" em show no extinto Ópera 1, em Curitiba. Segue a reportagem da época. Vá em paz André Matos. Ídolo da nossa adolescência!

    "O trabalho foi bem coletivo, apesar de ser considerado uma banda solo", afirma André Matos

    O cantor ANDRE MATOS esteve em Curitiba no dia 20 de julho (domingo) para realizar show de lançamento do seu primeiro disco solo, chamado “Time To Be Free”. A apresentação aconteceu no Ópera 1 e contou com shows de abertura das bandas MINDFLOW e SEVEN SIDE DIAMOND.
    O lendário cantor brasileiro de heavy metal estava acompanhado de seus antigos parceiros Luis Mariutti (baixo – ex-ANGRA e ex-SHAMAN), Hugo Mariutti (guitarra – ex-SHAMAN) e Fábio Ribeiro (teclado – ex-SHAMAN), além do guitarrista André ‘Zaza’ Hernandes e do prodígio baterista, Eloy Casagrande, de somente 17 anos de idade.
    O ex-vocalista do ANGRA, SHAMAN e VIPER lotou a casa. O desempenho de sua banda agradou a platéia, que cantou todas as canções, inclusive as do último álbum.
    Após realizar show com um set list baseado nas novas canções do disco solo, VIPER, ANGRA, VIRGO e SHAMAN, ANDRE MATOS recebeu o Whiplash no camarim para falar sobre a nova fase.

    O novo disco é um trabalho solo. Este fator refletiu no processo de composição?

    "Foi um trabalho bem coletivo. Apesar de ser considerado uma banda solo, jamais mencionaria como um projeto. Realmente é uma banda solo nos moldes da banda do Ozzy, do Dio. Mas o trabalho em si sempre foi coletivo. Isso é muito importante. O álbum saiu com mais alma, mais energia. É possível sentir verdade no que está sendo feito. Nunca houve intenção de impor a minha idéia acima dos outros, apesar de levar o meu nome. Todo mundo abraçou o trabalho da mesma forma. Contei com grandes parceiros para compor e executar o disco. Tanto do ponto de vista musical, como de produção. São grandes amigos e profissionais que se envolveram".

    O que pode ser destacado em “Time To Be Free” em comparação aos demais discos?

    "O destaque é muito básico. O trabalho abrange todos os outros. É um disco que retoma todos os elementos do passado de uma forma propositalmente não repetitiva. A idéia é de que ele consegue se renovar dentro de elementos e influências que estavam aí, dentro de nossas carreiras. Não só da minha. É latente. O público percebe. É um disco que olha para o futuro, tentando fazer algo original".

    Como está a receptividade internacional?

    "Lá fora está muito bem. Estou contente com o resultado. No Japão foi um grande sucesso. O álbum ficou em segundo lugar nas paradas de rock do país durante um mês inteiro. Foi um feito. Estamos sendo convidados para tocar no maior festival de lá. Na Europa, o disco foi lançado em mais de 20 países simultaneamente. Desde o Leste Europeu até os grandes países. Fizemos uma turnê promocional no continente, que pôde comprovar a boa receptividade do disco. O trabalho ganhou notas máximas nas maiores revistas, como 'Metalhammer' e 'RockHard'".

    E o desempenho no mercado nacional?

    "No Brasil é o disco mais vendido do segmento desde a data do lançamento. Não sei a contabilidade das cópias. Mas sei das vendas por causa dos rankings das revistas, dos sites e das lojas. O trabalho continua entre os mais vendidos desde dezembro, o mês em que foi lançado. Agora estamos testando o trabalho ao vivo. É muito legal fazer o show e perceber que o público canta as novas músicas. É o resultado que buscamos quando fazemos um álbum".

    O que motivou a colocar o seu nome na banda e não arrumar um outro nome?

    "Eu já passei por três bandas de renome no cenário nacional e internacional. Realmente não faria sentido retornar com mais um nome de banda após a separação da última banda. Cairia em um descrédito, em primeiro lugar, por não saber se a banda duraria mais tempo. Todas as separações de bandas que aconteceram no passado tiveram um motivo para acontecer. Nunca fui uma pessoa acomodada no sentido de ficar repetindo uma fórmula que dá certo, apenas porque dá certo. Acredito na evolução da música. Hoje sou feliz por afirmar que todos nós evoluímos para algum lugar. A banda é a representação disto. Apesar de ter o meu nome na frente, é uma banda. Existe um espírito de banda até mais forte que as outras que levavam um nome. Outro motivo é a necessidade de causar um reconhecimento imediato do público. As pessoas já conhecem o nome e sabem o que esperar da música. Não fica uma incógnita".

    Com o trabalho solo foi mais fácil recomeçar?

    "Sim. Não é um recomeço. É uma retomada. É claro que não sabemos como vamos nos posicionar diante do futuro. A realidade é levar o nome solo. É um ponto de não retorno. Chega um momento de sua carreira que você toma uma decisão drástica. Não foi fácil optar por essa posição. Foi necessária muita responsabilidade, mas agora sei que foi a decisão correta. Tenho uma grande sorte de trabalhar em um ambiente com companheiros que não geram qualquer tipo de disputa, ciúme, inveja. Selecionamos as pessoas que trabalhamos ao longo dos anos e chegamos a um resultado perfeito. Não tenho do que reclamar".

    Entrevista: André Molina, 2008

  • Confira entrevista nossa de 2008 em homenagem

    Morre nosso roqueiro mais experiente: SERGUEI

    Morre nosso roqueiro mais experiente: SERGUEI

    O cantor Serguei morreu, na manhã desta sexta-feira (7), aos 85 anos, de acordo com o site G1. Ele estava internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Zilda Arns, em Volta Redonda (RJ).

    A causa da morte não foi divulgada até o momento. Porém, sabe-se que Serguei estava internado desde o dia 6 de maio, com um quadro de desidratação, desnutrição e infecção urinária. Ele também estava com Alzheimer.

    Para homenageá-lo, publicaremos aqui uma entrevista que realizei com ele ainda em 2008 com a participação do amigo jornalista Eliseu Tisato no Hangar Bar. Na época, a reportagem foi publicada pelo site whiplash.net. Segue o material:

    Serguei: “Quem matou a Janis Joplin foi a CIA!”

    Uma das lendas vivas do rock brasileiro esteve em Curitiba para apresentar um repertório baseado nos clássicos do rock mundial. O cantor Serguei, que vai completar 75 anos de idade e 42 anos de estrada, expôs um conjunto de canções das principais bandas da década de 50, 60, 70 e 80. O veterano cantou músicas como “Born To Be Wild”, do Steppenwolf, “Satisfaction”, dos Rolling Stones, “Pro Dia Nascer Feliz”, do Barão Vermelho, e sucessos da banda Creedence Clearwater Revival. No momento em que cantou “Love Of My Life” (Queen) pediu para a platéia se sentar no chão em respeito à Freddie Mercury.

    O show foi realizado no Hangar Bar, 18 de julho, e contou com a banda Janis Joplin Cover e um grupo de apoio com o baterista Pato Romero (Blindagem). Antes de Serguei iniciar a apresentação, uma banda cover dos “The Doors” abriu a festa com um show de aproximadamente uma hora.

    Com muita vitalidade, Serguei teve disposição para conceder entrevista ao Whiplash. Enquanto ele comia um cheese salada no intervalo da passagem de som, o cantor falou sobre suas aventuras no mundo do rock ‘n’ roll.

    O fato que mais surpreendeu exposto por ele, foi seu contato com a cantora norte-americana, Janis Joplin. “A conheci em 1968. Encontramos-nos no Rio de Janeiro e em Los Angeles. Um pouco tempo depois ela morreu. Foi assassinada pela CIA porque ela exercia um grande poder sobre a juventude americana. Colocaram sonífero em sua bebida e depois aplicaram uma overdose de heroína. Antes de a droga ser aplicada, ela foi asfixiada”, disse.

    Serguei disse ainda que a cantora norte-americana Janis Joplin foi barrada em um bar carioca no final de década de 60. “Os seguranças estranharam suas roupas, seus chinelos e os longos cabelos despenteados. Foi necessário explicar quem era Janis. Na noite em que fomos ao bar tinha show da Darlene Glória. Ela jamais deixa alguém subir ao palco quando está cantando, mas quando viu Janis, fez questão de dar o lugar”, afirmou.

    Contato com Jim Morrison

    Em sua passagem pelos Estados Unidos no final da década de 60, o cantor brasileiro afirmou que conheceu pessoalmente grandes nomes do rock mundial, como o vocalista dos The Doors, Jim Morrison. “Ele era muito louco. A Janis me disse que ele gostava de oferecer LSD a quem ele conhecia. Quando fui apresentado a ele, a primeira coisa que me disse foi: Serguei tenho algo novo aqui que gosto de chamar de sunshine. Logo em seguida foi colocando o ácido na minha boca”, afirmou.

    Disposição

    Ao ser questionado como ele mantém disposição para continuar fazendo shows de rock, Serguei disse: “Para me manter jovem eu como muita gente. Fui o primeiro brasileiro a assumir a bissexualidade”.

    Rock brasileiro

    Ao fazer uma breve retrospectiva do rock nacional, Serguei afirmou que o rock começou bem antes de o cantor Roberto Carlos surgir.“Eu cantei pela primeira vez em 1966, mas já tinha gente fazendo rock. O cantor Sérgio Murilo foi quem iniciou. As pessoas não sabem direito como definir o surgimento do rock no Brasil. Eu estava lá”.

    Em relação ao rock nacional, o cantor disse que não acompanha muito as novas bandas, mas apóia os artistas que surgem para renovar o estilo. “Independente se é bom ou ruim, é legal que os jovens tenham as suas bandas. Eu, particularmente, gosto de cantar canções da minha época. Não sou cover. Exponho a minha releitura, meus arranjos de grandes clássicos. Gosto muito do movimento da Tropicália, que considero rock ’n’ roll. O Caetano Veloso é um grande artista”, disse.

    Imprensa

    Ao chegar a Curitiba, o cantor estranhou o descaso da imprensa local. Segundo ele, em outras capitais o assédio da mídia é grande. Até o momento do show, nenhum veículo de comunicação tinha feito contato com o veterano roqueiro. Ele disse que “a mídia deveria dar mais atenção aos grandes nomes do rock brasileiro”.

    O cantor considera a capital paranaense muito conservadora. “Tenho muito coisa para contribuir e ninguém quis saber de nada. Não quiseram nem saber quem eu sou. Ainda bem que os veículos especializados em rock ‘n’ roll me procuraram. Tem gente em Curitiba que gosta de rock ‘n’ roll. É um público do caralho”, afirmou.

  • Show vai ser em novembro na Ópera de Arame

    Sisters Of Mercy confirma show em Curitiba com integrante do Ghost

    Sisters Of Mercy confirma show em Curitiba com integrante do Ghost

    Como antecipado em fevereiro passado pelo SINNERS ROCK BEER, a banda britânica de pós-punk , Sisters Of Mercy, vai realizar show em Curitiba.

    A produtora Red Records anunciou o show da banda no palco da Opera de Arame, no dia 08 de novembro (sexta-feira). A abertura será do The Secret Society. Os ingressos já estão a venda no site da Ticket Brasil, e custam a partir de R$ 100.

    Será a segunda vez da banda na capital paranaense. O Sisters já se apresentou na Ópera de Arame, em setembro de 2016.

    A principal curiosidade comentada nos bastidores e, entre alguns fãs, é que entre os guitarristas destaca-se algum membro da consagrada banda sueca “Ghost”. Um deles está entre os mascarados “Nameless Ghouls”, que tocam no grupo liderado pelo Cardinal Copia (atual pseudônimo de Tobias Forge).

    Um dos responsáveis pelas seis cordas do Ghost seria Chris Catalyst ou Ben Christo, desde 2017. Vale mencionar que os dois são do Sisters Of Mercy, e até pouco tempo atrás, tocavam simultaneamente no Ghost, que atualmente parece manter somente um deles.

    A segunda vinda a Curitiba é a 4ª data que a banda confirma no Brasil esse ano. A turnê também passará por Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro.


    Mais informações no www.sinnersrockbeer.com.br


    SERVIÇO

    The Sisters of Mercy em Curitiba

    Abertura: The Secret Society

    Data: 08 de novembro de 2019 (sexta-feira)

    Local: Ópera de Arame

    Endereço: Rua João Gava, 970 – Abranches

    Horário: 21h

    Ingressos: a partir de R$100

    Vendas: www.ticketbrasil.com.br

    Realização: Red Records / Top Link Music.


  • Banda se apresentará nesta sexta-feira com novo guitarrista

    Dr. Sin faz show na faixa no Tork 'N' Roll

    Dr. Sin faz show na faixa no Tork 'N' Roll

    Reformada no ano passado após o encerramento das atividades em 2015, a banda Dr. Sin fará show em Curitiba, no Tork ‘N’ Roll, nesta sexta-feira (07 de junho). E na faixa! A entrada para quem quiser prestigiar o heavy metal brasileiro da década de 1990 é “free”.

    O grupo retornou sem o guitarrista original Eduardo Ardanuy e com Thiago Melo, que foi selecionado numa competição entre 200 guitarristas.

    Com a retomada do grupo, mantiveram-se como membros originais o baterista Ivan Busic e o vocalista e baixista, Andria Busic.

    A banda paulista já gravou mais de dez álbuns e continua trabalhando em novas composições. Um dos shows marcantes que realizou em Curitiba foi a abertura para o AC/DC na Pedreira Paulo Leminski, em 1996.

    A abertura do show ficará por conta da banda 13 Tribos.


    Mais informações no www.sinnersrockbeer.com.br

    material encaminhe para heavymol@hotmail.com

Quem faz o blog

DESTAQUES DOS EDITORES