Comunicação & Educação Acessíveis

Acessibilidade

Ópera com audiodescrição, neste sábado, em Curitiba

A quinta edição do Festival de Ópera do Paraná mais uma vez preocupa-se com a difusão e a acessibilidade. Neste sábado, dia 30, às 20h, com a parceria do Ver com as Mãos, pessoas com deficiência visual terão a oportunidade de assistir a Ópera “Orfeu e Eurídice” com o recurso da Audiodescrição. O local será na EMBAP, Auditório Mário Schoemberger, Rua Barão do Rio Branco, 370, Centro. Curitiba.

A Equipe de Audiodescrição é composta por pessoas de peso, reconhecidas pela qualidade de seus trabalhos. O roteiro é de Raquel Caríssimi com o apoio de Márcia Caspary. Consultoria de Felipe Monteiro. Revisão de Livia Motta. Narração da audiodescrição de Raquel Carissimi e Eduardo Alves.

O espetáculo é gratuito e aberto ao público. Não há necessidade de retirar o ingresso com antecedência . É importante que as pessoas com deficiência visual estejam no auditório com uma hora de antecedência. O equipamento para Audiodescrição precisa ser reservado pelo telefone (41) 98805-8974 ou pelo e-mail projetovercomasmaos@gmail.com

Os artistas
A ópera Orfeu e Eurídice, de Christoph Gluck, será apresentada pelo Coro e Solistas do Núcleo de Ópera da UNESPAR – Campus I de Curitiba/EMBAP

  • Direção musical e regência – Emanuel Martinez (Portugal)
  • Direção cênica – Alexandre Lautert
  • Preparação vocal – Emerli Schlögl
  • Preparadora do coro – Valeria Rossetto Nunes
  • Pianista Ensaiador – Thiago Plaça Teixeira
  • Pianista Ensaiadora – Polyane Schneider Hochheim
  • Pianista Ensaiadora – Eliana Asano Ramos
  • Orfeu – Sabrina Bisch (Rio Grande do Sul)
  • Euridice – Vivian Schwaner
  • Amor – Maria Clara Nunes Barbosa/Camila Cavalcante Souza Schimidt (São Paulo)

Sobre “Orfeu e Eurídice”
O mito grego de Orfeu e Eurídice pode levar tanto ao encantamento, quanto à reflexão dos variados temas relacionados ao homem e suas dificuldades de elaboração do luto, melancolia, relações amorosas, entre outras temáticas pertinentes às ciências humanas.

Sobre o 5º Festival de Ópera do Paraná
O projeto começou com o sonho de Gehad Ismail Hajar, produtor e músico, que não admitia que a cidade de Curitiba não mais tivesse montagens operísticas de grande porte.

Com a ajuda do Centro Cultural Teatro Guaíra, da Secretaria de Estado da Cultura, da Fundação Cultural de Curitiba e outros parceiros, fundou-se o Festival de Ópera do Paraná em 2015, após três anos de estudos, tendo como primeira apresentação a opereta paranaense “Marumby”, de 1928. Subsequentemente e para dar o suporte artístico ao Festival, fundou o Coro Lírico de Curitiba, a Companhia Paranaense de Ópera e o Seminário Brasileiro de Canto.

Nas quatro últimas edições foram mais de 100 mil pessoas a assistirem 89 eventos, em teatros, ruas, praças, feiras, mercados, escolas públicas, tribo indígena e ônibus. Já considerado o maior evento lírico do Brasil, este Festival de Ópera prima pelas obras em língua portuguesa, pela acessibilidade e acesso do público não habitual ao gênero. Várias de suas edições possuíram eventos com audiodescrição e tradução para LIBRAS.

Com toda programação gratuita e, deste a primeira edição, a produzir estreias mundiais de óperas e operetas brasileiras, em especial “Papílio Innocentia” de Léo Kessler; “Festa de São João” inédita e mais antiga opereta de Chiquinha Gonzaga; “Heliophar”, “Marília de Dirceu” e “Sóror Mariana” de Júlio Reis.

O Festival foi o responsável pela volta das óperas ao palco do Guairão, após 8 anos de silêncio (“Cavalleria Rusticana”, 2017) e dos concertos sinfônicos com voz, após 6 anos (“Missa da Coroação”, 2018).

Fontes:

– Divulgação do evento nas redes sociais e whatsapp

– Adaptado de Orfeu e Eurídice in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-28 09:43:27]. Disponível na Internet: 

– Site http://www.festivaldeopera.org/

#PraCegoVer #PraTodosVerem Cartaz com uma faixa vertical bege e ornatos em espiral à esquerda. Duas volutas, ornamentos em espiral, na cor vinho, com partituras estampadas, sobre o fundo de um tecido branco de textura amassada levemente amontoado. “Guairacá Cultural apresenta: V FESTIVAL ÓPERA DO PARANÁ, ENTRADA FRANCA. Ópera ORFEU E EURIDICE de Christoph Gluck, Núcleo de Ópera da EMBAP.  CURITIBA, 30 DE NOVEMBRO 2019, 20 horas. EMBAP, Auditório Mário Schoemberger, Rua Barão do Rio Branco, 370, Centro.
Programação: www.festivaldeopera.org  Realização: Guairacá Cultural.
Apoiadores: Coro Lírico de Curitiba,Companhia Paranaense de Ópera, Ver com as Mãos, Rádio MEC, MCities, Fundação da Casa de Mateus, Prefeitura de Ponta Grossa, ICAC, Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura de Curitiba.