Boxe e futebol

50 anos de Macaris no Paraná: título mundial, cinema e Athletico Paranaense

Homenagem a Macaris do Livramento
Homenagem a Macaris do Livramento (Foto: Divulgação/Afonso Murilo Padilha)

Macaris do Livramento, 60 anos, completa em janeiro de 2021 seu aniversário de 50 anos no Paraná. Nascido em Lauro Muller (SC), ele se mudou com a família para Lages (SC) em 1966 e, em 1971, para Curitiba. Desde então, construiu uma história no boxe, virou torcedor ilustre do Athletico Paranaense, participou de um filme e teve parte da sua vida narrada em um livro.

ATHLETICO
“Cheguei a Curitiba com dez anos de idade e já conheci uma grande paixão ao ligar o radinho de pilha. Escutei a transmissão de Athletico x Rio Branco, pelo Campeonato Paranaense. Ali nasceu um grande amor pelo Furacão, que tinha sido campeão no ano anterior”, conta Macaris.

BOXE
“Eu sonhava em ser jogador de futebol e me imaginava um jogador do Furacão, ídolo da torcida athleticana”, revela. “Mas o destino reservou outro caminho para mim. Surgiu a oportunidade de frequentar a Academia de Boxe da Praça Oswaldo Cruz. Fiz minha estreia no boxe amador em 1986”, lembra. Foram 24 lutas como amador, com 22 vitórias e dois empates. Em 1992, estreou como lutador profissional em Londrina e perdeu por nocaute técnico. “Quando desci do ringue, fui aconselhado pelo ex-técnico a abandonar o boxe, porque, segundo ele, ‘eu não iria chegar a lugar algum’. Minha resposta foi: ‘um dia vocês vão ouvir falar muito de mim”, conta.

CAMPEÃO
Após sete vitórias seguidas, Macaris se tornou o primeiro do ranking brasileiro da categoria meio-médio. Em janeiro de 1995, foi o primeiro boxeador paranaense a disputar o título brasileiro. A luta foi contra o gaúcho Luiz Von Grafem, no Ginásio do Athletico Paranaense. “A torcida do Furacão lotou o ginásio, mas a vitória foi do gaúcho, por pontos. Ali comecei a me tornar um ídolo da torcida rubro-negra”, comenta. Em 1996, Macaris conquistou o título de Campeão das Américas. Em 1997, foi Campeão Mundial da WPC.

NA CNN
Em 1996, Macaris ficou mundialmente conhecido por uma luta no Círculo Militar. Ele enfrentava o paraguaio Ralf Riveros, quando, após um golpe e uma falha nas cordas, os dois caíram para fora do ringue. “Aquela cena passava a cada meia-hora na CNN”, lembra Macaris, que venceu por pontos o combate. No acidente, o brasileiro sofreu uma fissura na coluna e fraturou duas costelas. Riveros quebrou o braço.

CINEMA
Em 2005, Macaris ampliou sua 'galeria da fama' ao participar do filme nacional Heróis da Liberdade. "Fiz o papel de Macaris mesmo e lutei com o Marcelo Zulu (ex-Big Brother Brasil)", conta o boxeador. Em 2010, participou das gravações do longa-metragem Circular, filmado em Curitiba e que tinha Letícia Sabatella no elenco.

ORGANIZAÇÃO
Macaris também ousou na organização das lutas. Promoveu uma dentro do Estádio Pinheirão, como preliminar do clássico Paraná e Athletico. "Na hora que lutamos, o público era de umas 10 mil pessoas lá", calcula. "Em 2005 e 2006, montei os ringues dentro dos teatros e, todas as vezes, consegui lotação máxima", afirma.

LIVRO
Em 2013, a história do casal campeão mundial de boxe, Macaris do Livramento e Rosilete Santos, virou livro. O jornalista paranaense Osny Tavares lançou em 2013 A Quatro Punhos - A História Real de Macaris e Rosilete,Um Casal de Boxeadores Com Um Sonho Em Comum.

O BOXEADOR
Nome: Macaris Antunes do Livramento
Idade: 60 anos
Naturalidade: Lauro Muller (SC)
Residência: São José dos Pinhais
Altura: 1,70 m
Peso: 66,7 kg
Categoria: médio-ligeiro (até 66,7 kg)
Lutas: 110
Vitórias: 105 (75 por nocaute)
Derrotas: 5