Publicidade
Gente de bem

A união faz a força: Curitiba mostra solidariedade na luta contra o coronavírus

(Foto: Franklin de Freitas)

Se é das dificuldades que nasce o milagre, Curitiba nas últimas semanas têm dado exemplos. Em meio ao cenário de crise e notícias negativas que surgem por conta do novo coronavírus, a população se une para criar e fortalecer ações solidárias, disseminando uma rede do bem com o intuito de ajudar aqueles que mais sofrem em decorrência não apenas da Covid-19 em si, mas também dos seus impactos econômicos.

Um exemplo disso foi a iniciativa tomada pelo empresário Clewerson Silva, proprietário da Pizzaria Nostra Casa. Na semana passada ele ficou sabendo, por meio de uma prima que é professora, sobre a situação preocupante de alunos, por conta da dificuldade dos pais conseguirem trabalho e renda no cenário atual. Para ajudar, aproveitou sua experiência como padeiro e os equipamentos e insumos que já tinha em sua pizzaria para fazer pães e entregá-los às famílias necessitadas.

Grupo Boticário doa 216 toneladas de itens de higiene e anuncia apoio à compra de equipamentos hospitalares

Senai e 10 grandes indústrias farão manutenção de respiradores para pacientes com covid-19

Doces de confeiteira que estava sem renda vão alegrar profissionais de saúde de Curitiba

Cruz Vermelha pede doações e monta 'drive thru' em Curitiba

Restaurante de Curitiba doa 30 pizzas a plantonistas do Hospital de Clínicas

Campanha pede doações para ajudar famílias de catadores da Vila Torres. Tem até drive thru

De início, foram feitos entre 50 e 100 pães por dia. Com a chegada de doações nos últimos dias, porém, a expectativa é começar a produzir cerca de 300 pães diariamente, o suficiente para ajudar 150 famílias. “Com um pacote de farinha [5 quilos] faço de 18 a 20 pães, cada um com 500 gramas. Ontem me trouxeram uns 150 quilos de trigo, aí só completamos com ovos, açúcar, margarina e fazemos um pão bem gostoso. O mesmo pão que faço em casa é o pão que distribuímos para as pessoas”, diz Clewerson.

Mais de 40 empresas já anunciaram doações para a luta contra o coronavírus. Veja a lista

Já na mais antiga zona favelizada de Curitiba, o programa Vizinhança, da PUC, montou o SOS Vila Torres, com a montagem de um sistema de drive-thru para que doações de todo tipo sejam recebidas, higienizadas e armazenadas com segurança. Pró-reitor de Missão, Identidade e Extensão da PUCPR, o Ir. Rogério Renato Mateucci explica que a iniciativa busca ajudar a comunidade, que vive um momento difícil por conta da situação do mercado de trabalho. Ainda segundo ele, 80% dos moradores da Vila Torres são carrinheiros.

“Olha, [tem sido] impressionante. O coração está grandioso de olhar para o outro e entender as dificuldades que o outro está vivendo, apesar das minhas próprias dificuldades. A generosidade está grande. Começamos na sexta-feira, hoje é terça e já atendemos a comunidade com uma cesta básica para cada uma das 1,5 mil famílias. São quase 2,5 toneladas de alimento em três ou quatro dias de arrecadação. Isso é generosidade, atenção, compaixão. Todos nós estamos vivendo um tempo difícil, mas não estou deixando de enxergar o outro”, exalta Mateucci.

Outra iniciativa é a Alimento do Bem, que atende diariamente mais de 300 pessoas em situação de vulnerabilidade, na grande maioria moradores de rua. Todos os dias, a partir das 16 horas, são preparados lanches no Santuário da Perpétuo Socorro com distribuição a partir das 18 horas, no restaurante embaixo do Viaduto do Capanema. Nos últimos dias, foram doados salgados e marmitas, o que permitiu o reforço da alimentação distribuída.

“Muitas pessoas ligam, mesmo aquelas que não podem sair de casa querem ajudar, fazer alguma coisa. Isso eu vejo com bons olhos. A sociedade pode fechar as janelas de sua casa, as portas de sua casa, mas não pode fechar os olhos diante do que estamos vivendo ali fora”, afirma a voluntária Márcia Ferreira.

Outras iniciativas pela cidade

A Cruz Vermelha Brasileira – Paraná está em campanha para arrecadar doações de alimentos não perecíveis e material de higiene/limpeza que serão destinados às pessoas que estão passando dificuldades devido ao período de quarentena e isolamento. As doações podem ser entregues das 9h às 17h no Setor de Projetos Sociais (com voluntários atendendo o Drive-thru, a pessoa nem precisa sair do carro) - Rua Vicente Machado 1261 - Batel - em frente ao Hospital da Cruz Vermelha.

Já a Defesa Civil de Curitiba montou um cadastro para pessoas que queiram contribuir ao transporte e na distribuição de matriais, em caso de necessidade, como parte do plano de prevenção da cidade ao novo coronavírus. Mais informações estão disponíveis em www.curitiba.pr.gov.br/defesacivil/termo-voluntarios. Doações de materiais e insumos também podem ser encaminhadas ao órgão. O contato pode ser feito pelo email defesacivil@curitiba.pr.gov.br.

Por fim, a TETO Brasil lançou a campanha “Por Uma Quarentena Mais Justa”, que tem por objetivo arrecadar pelo menos R$ 115 mil que serão destinados para a compra de cestas básicas e itens de limpeza para famílias carentes de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco e Paraná A arrecadação é online na plataforma de crowfunding Catarse, e qualquer valor pode ser doado. Os interessados em ajudar podem acessar a página especial criada para a campanha: https://bit.ly/quarentenamaisjusta.

Como Ajudar

Para que ações como as citadas continuem, é sempre importante a participação da sociedade, seja por meio de doações ou então com trabalho voluntário.
Clewerson Silva, proprietário da Pizzaria Nostra Casa, por exemplo, está recebendo doações em dinheiro, mas o principal que ele pede é trigo. Além disso, quem puder também pode levar itens de higiene, que estão sendo distribuídos junto com os pães às famílias em necessidade. O endereço é Rua Raposo Tavares, 746.

No caso da SOS Vila Torres, o sistema de drive-thru para recebimento de doações foi montado na Av. Comendador Franco, 1034, com atendimento das 8 às 17 horas. Basta se dirigir ao endereço e nem precisa sair do carro para deixar sua contribuição. Além disso, também é fazer contribuições financeiras por meio da conta corrente da APC - Associação Paranaense de Cultura (Caixa Econômica Federal | Operação: 003 | Agência: 3153 | Conta Corrente: 689-6 | CNPJ: 76.659.820/0001-51). Os recursos captados serão utilizados para a compra de alimentos não-perecíveis e materiais de higiene.

Por fim, a Alimento do Bem também está recebendo doações de alimentos e de cobertores, já tendo em vista a aproximação do inverno. Além disso, também é possível atuar voluntariamente, tanto na distribuição como na produção dos alimentos para os moradores de rua. Os trabalhos acontecem todos os dias, a partir das 16 horas, na Rua Ubaldino do Amaral, 204. Para mais informações, procurar pela Márcia por meio do WhatsApp (41) 99112-6769.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES