Publicidade
Campeonato Brasileiro

Após vexame contra o Bahia, Autuori evita falar em demissão ou aposentadoria

Após vexame contra o Bahia, Autuori evita falar em demissão ou aposentadoria

A pressão é enorme em cima do técnico Paulo Autuori. Depois de perder a final do Campeonato Paranaense para o Coritiba, o treinador estreou no Campeonato Brasileiro dando vexame contra o Bahia. Na próxima quarta-feira, precisa de uma vitória contra a Universidad Católica, no Chile, para se manter vivo na Copa Libertadores. Se perder, fica extraordinariamente pressionado. Mas ainda assim evita falar em demissão.

Na hora que tiver que ser, vai ser. Ganhando aqui ou classificando (na quarta), não sei se você iria colocar essa questão e talvez eu respondesse de outra maneira. Mas eu não mudo de acordo com a maré. Pretendo me aposentar, já falei isso, mas não tem nada a ver falar sobre isso agora, disse o técnico em entrevista coletiva, após ser questionado se poderia antecipar a aposentadoria do cargo de técnico em caso de eliminação na Libertadores.

Quanto à partida deste domingo, na Arena Fonte Nova, Autuori elogiou a atuação de Guilherme, que segundo ele entrou com muita clarividência, muito poder, muita ofensividade. Ainda segundo ele, a equipe teve erros individuais e coletivos e a forma como o Bahia chegou ao empate acabou desmoralizando os atletas.

A maneira como você sofre o gol te desmoraliza mais, e foi exatamente o que nós sofremos. Quando você sofre um gol em jogada construída, é diferente de você falhar e entregar para o adversário. E foram três gols seguidos assim... Isso bota a moral da equipe para baixo, comentou o treinador. Foi decisivo, era um jogo que até então vinhamos bem defensivamente e criávamos jogadas inteligentes. Depois disso sofremos muito.

Publicidade