Arquiteto processa ex-namorada que criou site e "revelou" micropênis

O arquiteto John Wender está processando a ex-namorada e pede uma indenização pomposa: US$ 1,25 milhão (algo em torno de R$ 2,9 milhões). O motivo é que a mulher criou um site no qual escreve ofensas ao homem, afirmando, inclusive, que Wender possui um micropênis.

Louise Silberling e John Wender saíram juntos apenas três vezes, segundo o jornal New York Daily News. Mas foi o suficiente para o arquiteto marcar a vida da editora de uma revista de filosofia da Universidade de Cornell.

Segundo o poeta curitibano Paulo Leminski, amor não acaba, mas se transforma em uma outra matéria-prima que a vida se encarrega de transformar em raiva ou em rima. Como pode se notar, Silberling acabou transformando toda sua paixão na segunda opção.

Após o término do breve relacionamento, a editora teria criado sites como truthaboutjohnwender (a verdade sobre John Wender, em tradução livre) e johnwenderliar (John Wender mentiroso).

E não é apenas Leminski que fazia poesia. Louise também se arriscou no campo da arte para fazer textos e poemas escandalosos para ofender o arquiteto, um ano após o fim do relacionamento. Segundo a mulher, Wender é um homem violento e com fetiches estranhos, como asfixia auto-erótica.

Agora, Wender processa a mulher e pede indenização por danos irreparáveis. Ao jornal, o arquiteto afirmou: Só fomos em três encontros. Isso afetou minha vida, ela é maluca.