Publicidade
Esplanada

Assessor de irmã de Senna deve ser ministro da Educação

Mozart Ramos foi escolhido por presidente eleito para comandar Pasta
Assessor de irmã de Senna deve ser ministro da Educação
Mozart Ramos: aproximação ocorreu ainda durante a campanha (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)

O diretor do Instituto Ayrton Senna, Mozart Neves Ramos, deverá ser o novo ministro da Educação no governo de Jair Bolsonaro (PSL). O educador foi sondado na semana passada pelo presidente eleito.

Ao longo desta quarta-feira (21), houve informações, não confirmadas oficialmente, segundo as quais Mozart tinha aceitado o convite. Em nota, ele negou a informação. Mais tarde, em sua conta do Twitter, Bolsonaro disse que ainda não havia fechado o comando da pasta. “Informo que, até o presente momento, não existe nome definido para dirigir o Ministério da Educação.”

Contudo, Mozart e Bolsonaro vão se encontrar nesta quinta-feira (22), em Brasília, para uma “reunião técnica”. O educador é defensor do ensino integral.

Mozart chegou a ser sondado pelo presidente Michel Temer para o cargo, mas na época recusou. No passado, foi secretário da Educação de Pernambuco, na gestão de Mendonça Filho (2003-2006), antigo ministro do governo Temer. 

O desejo de Bolsonaro era ter à frente da pasta a presidente do Instituto Ayrton Senna, Viaviane Senna, mas ela demonstrou resistência em assumir o posto.

A nomeação representa um ponto para a deputada eleita Joyce Hasselmann, que foi quem apresentou Viviane a Bolsonaro. O nome de Viviane era estudado para assumir a pasta da Educação na gestão Bolsonaro. Ainda durante a campanha, ela visitou Bolsonaro em sua casa, no Rio de Janeiro.

Viviane é irmã de Ayrton Senna, piloto tricampeão brasileiro de Fórmula 1 que morreu em acidente em maio de 1994 enquanto competia na Itália. Com o objetivo de não chamar a atenção, Viviane se reuniu com o futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, em uma agenda secreta, fora do escritório da transição. A reunião teve a participação de Mozart. 

Ex-secretário de Educação de Pernambuco, Mozart Ramos foi reitor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e presidiu distintas entidades educacionais, como a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Todos pela Educação e fez parte do Conselho Nacional de Educação (CNE). 

DESTAQUES DOS EDITORES