Reta final

Athletico aparece como o 3º time mais ‘rebaixável’ no Brasileirão

O técnico Alberto Valentim, do Athletico
O técnico Alberto Valentim, do Athletico (Foto: Franklin de Freitas)

O Athletico é o 3º time com mais chance de ser rebaixado no Campeonato Brasileiro, no atual momento. Chapecoense e Sport já caíram. Assim, resta a definição de duas equipes para a Série B de 2022.

Na terça-feira, o Juventude derrotou o Bragantino por 1 a 0 e foi a 43 pontos. Passou à frente do próprio Athletico, que está com 42 e caiu para a 16ª posição. O Furacão está hoje com 21,3% de chance de queda, faltando três partidas para o fim do Brasileirão. Entre os times que ainda podem cair, apenas dois times têm porcentuais maiores: Grêmio (98%) e Bahia (53,3%). O cálculo é do departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que tem um projeto de extensão de possibilidades no futebol.

O próximo jogo do Athletico será nesta sexta-feira (3), contra o Cuiabá, na Arena da Baixada.  O time mato-grossense tem 43 pontos e 10,5% de chance de queda, segundo a UFMG. Assim, a partida vira praticamente um confronto direto na luta contra o descenso. E o Furacão ainda corre risco de cair para a zona de rebaixamento antes mesmo de entrar em campo. Nesta quinta-feira (2), o Bahia (40 pontos) enfrenta o Atlético-MG em Salvador.

As duas últimas partidas do Furacão no Brasileirão são diante do Palmeiras, na segunda-feira (6), às 19 horas. O time paulista não tem chances de título e já está garantido na Copa Libertadores de 2022, uma vez que conquistou a edição de 2021 no último fim de semana. O time paranaense encerra a participação no Brasileirão diante do Sport, que já está rebaixado, na quinta-feira (9), em Recife.

Depois do Brasileirão, contudo, o Athletico tem as finais da Copa do Brasil para disputar. O primeiro jogo será no dia 12, em Belo Horizonte. A segunda partida está marcada para a Arena da Baixada, no dia 15.

Chance de queda no Brasileirão

 

Time

chance de queda

pontos

jogos restantes

1

Chapecoense

100%

15

3

1

Sport

100%

33

3

3

Grêmio

98,0%

36

3

4

Bahia

53,3%

40

3

5

Athletico-PR

21,3%

42

3

6

Juventude

11,1%

43

3

7

Cuiabá

10,5%

43

3

8

Atlético-GO

4,4%

44

3

9

São Paulo

1,1%

45

3

10

Santos

0,39%

46

2

Fonte: departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)