Brasileirão

Athletico empata com o líder e amplia série invicta, mas fica a seis pontos do G8

(Foto: Franklin de Freitas)
(Foto: Franklin de Freitas)
(Foto: Franklin de Freitas)
(Foto: Franklin de Freitas)
(Foto: Franklin de Freitas)
(Foto: Franklin de Freitas)
(Foto: Franklin de Freitas)
(Foto: Franklin de Freitas)
(Foto: Franklin de Freitas)
(Foto: Franklin de Freitas)
(Foto: Franklin de Freitas)

O Athletico Paranaense empatou em 1 a 1 com o São Paulo, nesse domingo (dia 17) à tarde, na Arena da Baixada, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol atleticano foi do centroavante Renato Kayzer, aproveitando passe do ponta Carlos Eduardo. Com o resultado, o time paranaense ficou em 10º lugar, com 39 pontos, 9 pontos abaixo do G6 e 6 abaixo do G8. A equipe paulista segue na liderança, com 57 pontos. Clique aqui para ver a classificação no site Srgoool.

Na disputa por vagas na Libertadores, o G6 pode virar G8. Isso porque Palmeiras e Grêmio ainda disputam a final da Copa do Brasil. Se o vencedor da competição ficar entre os seis primeiros, o G6 irá se tornar G7. E ainda tem a final da Libertadores, entre Palmeiras e Santos. Se o campeão da América do Sul também ficar entre os seis primeiros do Brasileirão, o G6 pode virar G8.

Clique aqui para ver as ATUAÇÕES — notas para os jogadores do Athletico.

Depois da partida, Paulo Autuori elogiou a equipe — clique aqui para saber mais

FASES
O Athletico vinha de 4 partidas sem sofrer gols e agora soma 5 jogos sem perder (2 empates e 3 vitórias). O São Paulo completou 4 jogos sem vencer (2 derrotas e 2 empates) — 3 pelo Brasileirão e 1 pela Copa do Brasil.

RETROSPECTO NA ARENA
O São Paulo disputou 27 jogos na Arena e só venceu 3. Perdeu outras 14 e empatou 10.

ARTILHEIROS
O centroavante Renato Kayzer é o artilheiro do Athletico no Brasileirão, com 7 gols em 19 jogos. O goleador do clube na temporada 2020/21 é Bissoli, com 9 gols em 27 partidas.

ESCALAÇÃO
A escalação do Athletico tinha quatro mudanças em relação ao último jogo. O centroavante Renato Kayzer e o meia Nikão voltaram após suspensão. Também entraram no time o lateral-direito Jonathan e o volante Christian. Deixaram a equipe por lesão: Lucho González e Léo Cittadini. Por opção do técnico, saíram do time: Bissoli e Khellven. Seguem em recuperação o lateral Márcio Azevedo e o volante Erick. O São Paulo não tinha Toró e Hernanes (Covid-19); e Liziero, Luciano e Walce (lesionados).

ESQUEMA TÁTICO
O esquema tático do Athletico foi o 4-2-3-1 de sempre, com Nikão centralizado entre os extremos Carlos Eduardo (direita) e Canesin (esquerda).

PRIMEIRO TEMPO
O São Paulo marcou em bloco alto e apostou nas triangulações para construir no ataque. No entanto, teve pouco espaço e só levou perigo em três cruzamentos de Juanfran. O Athletico marcou em bloco médio e usou o contra-ataque como principal arma. Esse cenário favoreceu o time da casa, que criou quatro boas jogadas na primeira etapa e fez o gol aos 38 minutos, com Canesin roubando a bola no ataque, Nikão tocando para a ponta e Carlos Eduardo cruzando para Kayzer finalizar: 1 a 0.

SEGUNDO TEMPO
No intervalo, o São Paulo tirou o zagueiro Bruno Alves e colocou o meia Vitor Bueno. O volante Luan recuou para zagueiro. O time paulista avançou, aumentou a pressão e passou a levar perigo constante. O empate veio aos 13, em chute de fora da área de Tchê Tchê, que desviou em Richard e 'matou' Santos. Aos 23, saiu Kayzer e entrou o ponta Vitinho, que ficou aberto na direita. Com isso, Carlos Eduardo virou centroavante e o esquema 4-2-3-1 foi mantido.

Depois do gol, o Furacão esboçou uma reação e chegou a equilibrar a partida. Aos 30, o Athletico reclamou de pênalti de Reinaldo em Vitinho. A imagem da TV deixa dúvidas. O lance é polêmico.

ESTATÍSTICAS
Ao fim do jogo, o Athletico somou 8 finalizações (3 certas), 40% de posse de bola, 81% de acerto nos passes e 1 escanteio. O São Paulo obteve 8 finalizações (2 certas), 60% de posse de bola, 90% de acerto passes e 3 escanteios. Os números são do site Sofascore.

ATHLETICO 1x1 SÃO PAULO
Athletico: Santos; Jonathan (Khellven), Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner; Richard e Christian; Canesin (Walter), Nikão e Carlos Eduardo (Reinaldo); Renato Kayzer (Vitinho). Técnico: Paulo Autuori
São Paulo: Tiago Volpi, Juanfran (Igor Vinícius), Bruno Alves (Vitor Bueno), Arboleda e Reinaldo; Luan e Tchê Tchê; Gabriel Sara (Gonzalo), Daniel Alves e Igor Gomes (Pablo); Brenner. Técnico: Fernando Diniz
Gols: Renato Kazyer (38-1º) e Tchê Tchê (15-2º)
Cartões amarelos: Arboleda (SP). Canesin, Carlos Eduardo, Paulo Autuori (A).
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Local: Arena da Baixada, em Curitiba

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo
16 - Juanfran lança para a área. Sara se infiltra entre os zagueiros e tenta o cabeceio, mas não alcança a bola.
21 - Abner cruza. Kayzer chuta. Canesin pega o rebote e chuta de novo. Volpi defende.
28 - Carlos Eduardo dispara e arma contraata-que. Ele rola para Nikão, que ajeita para Kayzer, na área. Ele chuta e a zaga salva na pequena área.
29 - Juanfruan cruza rasteiro, com perigo. Pedro Henrique se atira na pequena árae e salva o Athletico.
34 - Juanfran cruza. Brenner cabeceia ao lado.
38 - Gol do Athletico. Canesin rouba no ataque. Nikão aciona Carlos Eduardo na ponta-direta. Ele toca para Kayzer, livre na área, cutucar.

Segundo tempo
6 - Vitor Bueno enfia. Brenner recebe nas costas da defesa e chuta na saída do goleiro. Santos sai bem, por baixo, e defende.
9 - Reinaldo lança. Sara invade a área e chuta na rede, pelo lado de fora.
13 - Canesin rola para Christian, que chuta de fora da área. A bola vai ao lado.
15 - Gol do São Paulo. Tchê Tchê arrisca de longe. A bola desvia em Richard e morre no canto.
20 - Christian chuta de fora da área. Volpie espalma no canto.
21 - Escanteio. Nikão cruza. Volpi fura. A bola bate em Kayzer e sai ao lado.
25 - Nikão rola para trás. Canesin chuta de fora da área. Arboleda bloqueia.
30 - Vitinho recebe na cara do gol e cai ao dividir com Reinaldo. O Athletico pede pênalti. A arbitragem ignora.
49 – Reinaldo cruza. Gonzalo cabeceia perto.