Brasileirão

Athletico recebe o Bahia e tenta manter ‘embalo de Libertadores’

O técnico do Athletico, Eduardo Barros
O técnico do Athletico, Eduardo Barros (Foto: Fabio Wosniak / site oficial do Athletico)

O Athletico tenta repetir, no Brasileirão, a boa campanha vista na Copa Libertadores da América – onde venceu os dois últimos jogos. O time paranaense recebe o Bahia neste sábado (26), na Arena da Baixada, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

No Brasileirão, o Furacão não jogou na última rodada – a partida contra o São Paulo havia sido antecipada. Enquanto isso, o time paranaense derrotou o Jorge Wilstermann, fora de casa, e o Colo-Colo, na Arena da Baixada, pela Libertadores.  

Se na competição sul-americana o Athletico lidera o grupo com folga, no Nacional a situação é diferente. O time aparece em 15º lugar e tem 11 pontos, apenas um ponto a mais que o Bragantino, que abre a zona de rebaixamento.

“Precisamos fazer um campeonato de recuperação no Brasileirão. Pontuar mais que pontuamos até então”, disse o técnico Eduardo Barros. “Nosso jogo tem que ser vertical, objetivo, para buscar o gol, agredir o adversário. A ideia é, sempre que possível, praticar esse jogo”.

Nos últimos jogos, o Athletico tem usado um esquema 4-4-2 (ou 4-1-2-1-2), com um losango no meio-de-campo – um jogador mais defensivo (Wellington), um mais ofensivo (Leo Cittadini) e dois meias-centrais que caem pelos lados (Erick pela direita e Christian pela esquerda). No ataque, dois jogadores que não guardam posição (Pedrinho e Fabinho).

Para este sábado, Barros pretende repetir a equipe da última partida Libertadores, ao menos na medida do possível. O atacante Pedrinho, que levou uma pancada diante do Colo-Colo, é dúvida. Se não jogar, dará lugar a Geuvânio ou até a Renato Kayzer, que foi confirmado como reforço nesta sexta-feira (25). O lateral Márcio Azevedo saiu machucado na mesma partida. Abner tende a ser escalado. 

Bahia

Após a derrota de 3 a 2 para o Corinthians, o Bahia teve 10 dias apenas para treinos. Para o técnico Mano Menezes, o time precisa parar de sofrer gols – tem a pior defesa do Brasileirão, com 18 gols sofridos em 10 jogos. O volante Elias, ex-Corinthians e Atlético-MG, foi regularizado junto à CBF, mas deve ficar no banco.

ATHLETICO x BAHIA
Athletico: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Pedro Henrique e Abner; Wellington, Erick, Christian e Léo Cittadini; Pedrinho (Geuvânio) e Fabinho. Técnico: Eduardo Barros
Bahia: Douglas; Edson, Juninho, Ernando e Juninho Capixaba; Gregore, Jadson, Ronaldo e Rodriguinho; Élber e Gilberto. Técnico: Mano Menezes.
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Local: Arena da Baixada, em Curitiba, sábado, às 19h30