Rodovias

Bancada federal do Paraná fecha apoio a pedágio pela menor tarifa

Pedágio: Ministério defende modelo híbrido, por menor tarifa e cobrança de depósito caução como critério de desempate
Pedágio: Ministério defende modelo híbrido, por menor tarifa e cobrança de depósito caução como critério de desempate (Foto: Franklin de Freitas)

O senador Flávio Arns (Podemos) disse hoje, que os senadores Alvaro Dias e Oriovisto Guimarães - ambos também dos Podemos - e a bancada dos deputados paranaenses em Brasília fecharam com a posição unânime do estado pela menor tarifa e sem taxa de outorga no próximo leilão das estradas pedagiadas. O Ministério da Infraestrutura propõe a concessão de novos pedágios em modelo híbrido, com leilão por menor tarifa e cobrança de um depósito caução como critério de desempate, além de limite de desconto de 17 e aumento de 40% após duplicações. 

"Há consenso uma convergência de todos os setores do Paraná em relação ao pedágio. Está muito claro que queremos a menor tarifa, sem taxa de outorga e sem degrau tarifário. Os senadores Alvaro Dias e Oriovisto Guimarães e coordenador da bancada paranaense no Congresso Nacional, deputado Toninho Wandscheer (Pros) estão juntos, unidos, com esta posição", disse Arns que participou da 15ª audiência da Frente Parlamentar sobre o Pedágio.

Leia mais no blog Política em Debate