Brasil dentro de pouco tempo, poderá ser auto-suficiente em trigo

EXPANSÃO

A expansão da produção de trigo nos estados das regiões Norte e Nordeste do Brasil foi tema de audiência pública na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) do Senado Federal. O assessor técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Tiago Pereira, participou do encontro e afirmou que o trigo é uma cultura tipicamente cultivada no Sul do país, por se adaptar bem ao clima frio, mas recentes pesquisas da Embrapa mostram que é possível a tropicalização do cereal.


FATURAMENTO

Os maiores volume e preço dos produtos do agronegócio brasileiro exportados nos primeiros quatro meses de 2022 garantiram um forte aumento no faturamento do setor. Pesquisas do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, realizadas com base em dados da Secex (Secretaria de Comércio Exterior) mostram que, de janeiro a abril de 2022, o volume exportado pelo agronegócio nacional cresceu 5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

PRÊMIO

A Embrapa receberá, no dia 13 de junho, na sede da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), em Roma, Itália, o Prêmio Campeã da FAO (2022 Champion Award), considerado o mais alto prêmio corporativo mundial, em reconhecimento à contribuição significativa e notável para o avanço dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030.

CÓDIGO FLORESTAL

O diretor do Serviço Florestal Brasileiro (SFB), Pedro Alves, informou que o governo federal criou o Plano Nacional de Regularização Ambiental (RegularizAgro), para atender ao Código Florestal. Nesse cenário, 72% dos produtores rurais do país já declararam o perfil de uso do solo e cerca de 18% dos registros do Cadastro Ambiental Rural (CAR) já tiveram algum tipo de análise.

TRIGO

O clima da Argentina pode não ser muito favorável para a cultura do trigo, segundo informações da TF Agroeconômica. De acordo com a Bolsa de Valores de Rosário, as condições esperadas para os próximos meses são as mesmas de 2020, quando os rendimentos nos pampas argentinos eram baixos.

ESTÍMULO

O Encontro Regional de Regularização de Agroindústrias, que aconteceu em Tomazina, no Norte Pioneiro, reuniu produtores, representantes de prefeituras, governo estadual e governo federal para debater meios de ampliar a comercialização da agricultura familiar. A região de Santo Antônio da Platina, que engloba 22 municípios - entre eles Tomazina - possui 275 agroindústrias.

INTEGRAÇÃO

Com atrativos naturais e agricultura diversificada, a região Norte do Paraná tem potencial para mobilizar grandes investimentos e gerar mais renda aos produtores. O assunto foi debatido durante o 1º Seminário do Norte do Paraná de Turismo e Agricultura Familiar, no Centro Cultural Gerson Gerdulli, em Sertaneja, organizado com o objetivo de discutir oportunidades e potenciais para o desenvolvimento regional a partir da aproximação desses setores.

INVESTIMENTO

Após anos de espera, a estrada rural que liga os municípios de Nova Aliança do Ivaí e Paraíso do Norte receberá pavimentação com blocos sextavados, por meio de uma parceria entre o Governo do Estado e as prefeituras. Os recursos para pavimentar os nove quilômetros somam R$ 9 milhões – são R$ 7,7 milhões do Estado e R$ 1,3 milhão de contrapartida das prefeituras. A ação faz parte do programa Estradas da Integração, da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab), coordenado pelo Departamento de Desenvolvimento Rural Sustentável (Deagro).

FEIJÃO

Os produtores de feijão no Paraná conseguiram avançar de forma satisfatória na colheita da atual safra, retirando da terra produto de boa qualidade, mas a ocorrência de chuvas desde o domingo trouxe preocupação. O assunto é analisado pelo Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab), no Boletim Semanal de Conjuntura Agropecuária referente ao período de 27 de maio a 02 de junho.

AMPLIAÇÃO

A pecuária leiteira do Paraná pode alcançar novos mercados a partir da tecnologia, planejamento e sanidade. A afirmação foi feita pelo secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, durante evento alusivo ao Dia Mundial do Leite, realizado em Marechal Cândido Rondon, no Oeste do Paraná. O evento, promovido pela Frimesa Cooperativa Central em parceria com o jornal O Presente Rural, discutiu os desafios e oportunidades do mercado de lácteos. Ortigara fez palestra sobre a importância do status sanitário das propriedades leiteiras do Paraná.

(Com informações de assessorias)
* Mauricio Picazo Galhardo é Jornalista.
Email: mauricio.picazo.galhardo@gmail.com