Publicidade
Tóquio 2020

Bruno Guimarães aprova adiamento da Olimpíada, mas faz apelo por alteração em regra

Bruno Guimarães em ação no Pré-Olímpico
Bruno Guimarães em ação no Pré-Olímpico (Foto: Divulgação/CBF/Lucas Figueiredo)

O médio-centro Bruno Guimarães, eleito como melhor jogador do Torneio Pré-Olímpico de futebol, afirmou que apoia a decisão de adiar a Olimpíada de Tóquio para 2021, por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19). O jogador, atualmente no Lyon, da França, foi vendido pelo Athletico Paranaense por valor recorde.

“Queria deixar os meus parabéns ao Comitê Olímpico pela sábia decisão nesse momento complicado que o mundo está passando. Sem dúvida, a principal preocupação agora deve ser cuidar da saúde de todos. Devo parabenizar também todos os profissionais da área médica que estão se arriscando para que todo esse problema seja resolvido o mais rápido possível”, afirmou o jogador, campeão da Copa Sul-Americana 2019 com o Athletico.

Como as autoridades deixaram em aberto a nova data do evento [a única condição apresentada é que ele ocorra antes do verão japonês do próximo ano], o jogador ressaltou uma outra preocupação que deve tomar conta dos próximos debates, a idade limite dos atletas participantes do torneio olímpico de futebol.

Até o momento, a regra é que podem participar apenas atletas com idade inferior a 23 anos [com exceção de três atletas com idade livre a serem escolhidos por confederações nacionais]. No dia 16 de novembro de 2020, Guimarães completa justamente 23 anos. Então, se nada for alterado, ele só poderia fazer parte da seleção olímpica se fosse um desses três mais velhos a serem escolhidos.

“Peço aos dirigentes que eles mudem a idade olímpica. Nenhum jogador deve ser prejudicado por problemas extracampo. Fazer um torneio 'sub-24' é a melhor saída. Apelo para o bom senso de todos”, finaliza.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES