Casa Branca reitera preocupação com possível invasão da Rússia à Ucrânia

A Casa Branca voltou a expressar preocupação em relação a uma possível invasão da Rússia à Ucrânia, enquanto Moscou continua ampliando as atividades militares na fronteira com o território ucraniano. Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, a secretária de imprensa do governo dos Estados Unidos, Jen Psaki, acusou o Kremlin de fabricar pretextos para um eventual ataque, inclusive criando falsas provocações ucranianas que justificariam a campanha.

"Se a Rússia invadir a Ucrânia, haverá consequências econômicas bem maiores que aquelas de 2014", disse ela, em referência ao ano em que o governo de Vladimir Putin anexou a Crimeia da Ucrânia.

Sobre as negociações para retorno do acordo nuclear com o Irã, Psaki disse que houve progressos, mas destacou que o momento atual é "crítico" para que haja avanços em direção a um entendimento.

Segundo ela, Washington não vai permitir que Teerã desenvolva uma arma nuclear.