Publicidade
Monitoramento

Cerca de 1 milhão de alunos farão a Prova Paraná na semana que vem

(Foto: José Fernando Ogura/AEN)

Acontece na próxima terça-feira (24) a terceira edição da Prova Paraná, a avaliação diagnóstica aplicada pela Secretaria de Estado da Educação e do Esporte em toda a rede estadual de ensino e nas redes municipais que fizeram adesão.

A Prova Paraná será aplicada para cerca de 1 milhão de estudantes do 5º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do 1º ao 3º e 4º anos do Ensino Médio, além das turmas da Educação para Jovens e Adultos (EJA).

A Prova Paraná é um instrumento de diagnóstico e monitoramento que permite acompanhar a evolução de aprendizagem de cada estudante, identificando quais são os conteúdos em que há maior dificuldade. Assim, as escolas podem preparar intervenções pedagógicas direcionadas.

INCLUSÃO – Uma das grandes novidades dessa edição são as provas em Braille. O material foi produzido por profissionais do Centro de Apoio Pedagógico para Deficientes Visuais e com Surdocegueira (CAP) de Francisco Beltrão (Sudoeste).

Nove profissionais, todos com habilitação em Educação Especial e conhecimento específico na área visual, se dedicaram à adaptação das provas de Português e Matemática para estudantes cegos da rede pública paranaense.

Foram produzidas, a pedido de estudantes que dominam o sistema, 19 avaliações em Braille para alunos dos nonos anos do Ensino Fundamental e 15 para as terceiras séries do Ensino Médio. A secretaria também vai disponibilizar 691 provas ampliadas para estudantes com baixa visão.

Estudantes que não dominam o sistema Braille serão acompanhados por um professor da sala de recurso. Além disso, a prova de Língua Portuguesa também estará disponível no Dosvox, um sistema computacional que funciona por comando de voz e serve para facilitar o acesso de pessoas com deficiência visual ao computador.

A adaptação para versões que atendam às necessidades de estudantes com deficiência visual é uma inovação da secretaria estadual, que busca a cada edição aprimorar a qualidade e o acesso à avaliação diagnóstica.

TECNOLOGIA – A correção da Prova Paraná é feita pelo aplicativo Corrige, uma ferramenta desenvolvida pelo Departamento de Tecnologia e Inovação Educacional que possibilita a correção de provas e avaliações pelo celular.

O Corrige foi pensado para simplificar o trabalho das escolas e beneficiar a gestão pedagógica. A ferramenta não só otimiza o tempo dedicado à correção de provas, mas também oferece um sistema que compila os dados e possibilita um diagnóstico mais preciso sobre os conteúdos que estão sendo aprendidos com maior ou menor facilidade pelos estudantes.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES