Casa do Estudante Universitário

CEU implanta obra inédita e pede ajuda de ex-moradores

Plano de prevenção evita interdição da Casa
Plano de prevenção evita interdição da Casa (Foto: Franklin de Freitas)

A tradicional Casa do Estudante Universitário do Paraná (CEU), maior casa de estudantes autogerida da América Latina, regularizou oficialmente sua situação junto ao Corpo de Bombeiros. A instituição estava sob risco de interdição desde 2010. Com a implementação das obras do plano de incêndio foram instalados sensores de fumaça, sinalização, luzes de emergências, hidrantes, enclausuramento das rotas de fugas e outras medidas para garantir que em caso de emergência o prédio possa ser evacuado e que eventuais focos de incêndios sejam rapidamente controlados.

“A implementação do plano de emergência contra incêndio e pânico é de extrema relevância. Não apenas pela preservação do patrimônio histórico e cultural, mas principalmente pela preservação da vida. A ausência desses itens básicos foram decisivos para tragédias como o ocorrido na boate Kiss e no Museu Nacional. Com essas obras realizadas até aqui reduzimos significativamente os riscos à vida”, diz Carlos Ranazi, um dos arquitetos responsáveis pelas obras.

“A implementação do plano de incêndio é apenas o primeiro passo. Precisaremos ainda resolver problemas de infiltrações, parte elétrica e, principalmente, melhorar a acessibilidade do prédio. Com essas obras, poderemos praticamente dobrar a capacidade de estudantes que moram na CEU. Estamos buscando apoio de ex-moradores e parceiros para viabilizar os próximos passos”, diz o presidente da Casa, Elimar Kauffmann.

A CEU está buscando seus ex-moradores com o objetivo de criar uma rede de apoio aos projetos da entidade. Além da execução do Plano de Incêndio, a CEU está realizando projetos de resgate histórico e ações de apoio à comunidade curitibana. Se você conhece alguém que morou na instituição, é só entrar em contato com diretoria atual pelo telefone 41 3324-1984 (WhatsApp oficial CEU).