Publicidade
Linha de Frente

Cinco profissionais de saúde já morreram por Covid-19 na Grande Curitiba

A morte do técnico de enfermagem Adelmo Azevedo da Cruz, de 52 anos, foi a quinta de profissional de saúde pelo novo coronavírus na Grande Curitiba.
A morte do técnico de enfermagem Adelmo Azevedo da Cruz, de 52 anos, foi a quinta de profissional de saúde pelo novo coronavírus na Grande Curitiba. (Foto: Divulgação)

A morte do técnico de enfermagem Adelmo Azevedo da Cruz, de 52 anos, foi a quinta de profissional de saúde pelo novo coronavírus na Grande Curitiba. Ele estava internado com Covid-19 e não possuía comorbidades. Adelmo foi internado no Hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul desde o dia  17 de junho. Ele cursava a graduação de enfermagem e atuava como técnico no no mesmo hospital

Na última sexta (3), Jair Dionizio dos Santos, 52 anos, que era técnico de enfermagem no Hospital de Clinicas e no Hospital Vita Batel, morreu  após ficar internado por 15 dias após ter o resultado do exame positivo para o novo coronavírus. Ele também não tinha comorbidades. 

A primeira morte de uma profissional de saúde em decorrência do coronavírus aconteceu em 26 de abril.A técnica de enfermagem Valdirene Aparecida Ferreira dos Santos, de 39 anos, morreu depois de três semanas internada na UTI do Ônix. O  médico Caio Martins Guedes, de 33 anos, morreu por complicações causadas pelo Covid-19 em 22 de junho. Ele era residente do setor de ortopedia do Hospital Angelina Caron, na Região Metropolitana de Curitiba e trabalhava como plantonista em uma instituição em Bocaiúva do Sul. Ele ficou internado por 12 dias, mas não resistiu.

Em 3 de maio, o médico Milton Luiz Ciappina, de 72 anos, morreu em Curitiba, também em decorrência da Covid-19. Ele ficou uma semana internado no Hospital Sugisawa, na capital paranaense. Ele era médico concursado do município de Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba. Ele tinha comorbidades. 

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES