Brasileirão

Com jogada sub-21, Athletico bate o Bahia e chega à quarta vitória seguida

(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)

O Athletico Paranaense venceu por 1 a 0 o Bahia, nesse sábado (dia 26) à noite, na Arena da Baixada, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time paranaense ficou em 10º lugar, com 14 pontos. A equipe nordestina está na vice-lanterna (19ª colocação), com 9 pontos. Clique aqui para ver a classificação no site Srgoool.

A vitória veio em gol marcado em uma jogada por dois jogadores sub-21: cruzamento de Abner, 20 anos, e finalização de Christian, 19 anos. Outro destaque do jogo foi o goleiro Santos, que defendeu um pênalti.

ATUAÇÕES: Abner e Santos foram os melhores do Athletico contra o Bahia

A partida também marcou a estreia do centroavante Renato Kayzer, que entrou no segundo tempo.

FASES
Com o resultado, o Athletico completou cinco jogos seguidos sem perder (com quatro vitórias seguidas e um empate).

O Bahia chegou a nove jogos seguidos sem vencer – e à quarta derrota consecutiva.

DESEMPENHO
O Athletico não repetiu a boa atuação da vitória sobre o Colo-Colo. Teve uma atuação irregular, variando entre momentos bons e ruins. O Bahia mostrou uma equipe forte na marcação e com alguma força ofensiva. No total, foram sete boas jogadas ofensivas do time paranaense, contra quatro da equipe do técnico Mano Menezes.

ESCALAÇÃO
Os desfalques no Athletico eram Nikão, Vitinho e Márcio Azevedo, em recuperação, além de Walter (Covid-19). A única alteração em relação ao último jogo foi Abner na lateral-esquerda.

ESQUEMA TÁTICO
O técnico Eduardo Barros repetiu a formação tática do último jogo, com o 4-1-2-1-2 para atacar e o 4-4-1-1 para defender. Com a bola, Cittadini era o meia ofensivo, Wellington o único volante e a dupla de ataque tinha Pedrinho e Fabinho. Pelo centro, Erick e Christian eram os articuladores. Sem a bola, a linha de quatro tinha Christian (esquerda), Wellington (centro), Erick (centro) e Fabinho (direita). Cittadini e Pedrinho ficavam mais à frente.

ESCALAÇÃO DO BAHIA
No Bahia, as baixas eram João Pedro, Nino Paraíba e Zeca. O time usou o 4-4-2, com Rodriguinho e Gilberto no ataque. No meio-campo, Elber (esquerda) e Ramires (direita) eram os extremos.

PRIMEIRO TEMPO
Foram 30 minutos de muita marcação e nenhuma jogada ofensiva com algum perigo. O Bahia conseguiu anular os principais articuladores do Athletico (Christian e Erick) e amarrou o jogo. Nos 15 minutos finais, o Furacão passou a encaixar boas trocas de passes e construiu quatro boas jogadas ofensivas. A melhor foi aos 41, quando Abner deixou Erick na cara do gol, mas o goleiro salvou o chute.

INÍCIO DO SEGUNDO TEMPO
O segundo tempo começou amarrado, com muita marcação. Aos 15, as duas primeiras substituições no Athletico, com as entradas do atacante Renato Kayzer e do meia Jorginho, ambos recém-contratados do Atlético-GO, nos lugares de Pedrinho e Jonathan. Com isso, Erick passou a jogar na lateral-direita. O esquema tático mudou para o 4-2-3-1, com Wellington e Christian como volantes. A linha de três tinha Jorginho (esquerda), Cittadini (centro) e Fabinho (direita). Kayzer era o centroavante.

JOGADA SUB-21
O jogo continuou amarrado após as trocas, mas uma jogada bem executada mudou o placar. Abner cruzou com perfeição, aos 24, e encontrou Christian entrando na área. Ele cabeceou no canto e fez 1 a 0.

PÊNALTI DEFENDIDO
Aos 33, Rossi caiu ao dividir com Santos, na área. Lance polêmico. O árbitro verificou no VAR e marcou. Clayson cobrou no canto e o goleiro defendeu. Aos 37, o Athletico fez mais três substituições, com as entradas de Carlos Eduardo, Alvarado e Ravanelli.

ESTATÍSTICAS
Ao fim do jogo, o Athletico somou 13 finalizações (3 certas), 55% de posse de bola, 84% de acerto nos passes e 1 escanteio. O Bahia obteve 14 finalizações (4 certas), 45% de posse de bola, 82% de acerto passes e 6 escanteios. Os números são do site Sofascore.

ATHLETICO 1x0 BAHIA
Athletico: Santos; Jonathan (Jorginho), Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner; Wellington, Erick, Christian (Alvarado) e Léo Cittadini (Ravanelli); Fabinho (Carlos Eduardo) e Pedrinho (Renato Kayzer). Técnico: Eduardo Barros
Bahia: Douglas; Edson, Juninho, Ernando e Juninho Capixaba; Gregore, Ronaldo (Ramon), Ramires (Marco Antônio) e Elber (Clayson); Rodriguinho (Rossi) e Gilberto (Saldanha). Técnico: Mano Menezes.
Gol: Christian (24-2º)
Cartões amarelos: Erick, Jonathan, Thiago Heleno, Alvarado (A).
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Local: Arena da Baixada

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo
19 - Cruzamento da esquerda. Rodriguinho entra livre na segunda trave e chuta para fora
30 - Contra-ataque de 4 do Athletico contra 3 do Bahia. Fabinho tenta o chute da meia-lua e a zaga bloqueia. Cittadini estava livre na cara do gol.
39 - Erick chuta de longa distância. A bola passa perto do ângulo
41 - Abner faz boa jogada e dá bom passe para Erick, que sai na cara do gol e chuta. O goleiro salva.
46 - Boa troca de passes. Cittadini cruza da esquerda. A zaga tenta tirar de Fabinho e quase marca contra. O goleiro salva.

Segundo tempo
5 - Clayson chuta do bico da área. A bola vai ao lado.
8 – Cittadini cruza. Fabinho desvia. A bola vai sobre o gol.
24 – Gol do Athletico. Abner cruza da esquerda. Christian entra como elemento surpresa e cabeceia no canto.
31 – Boa jogada do Bahia. Marco Antonio recebe na meia-lua e chuta perto, sobre o gol.
33 – O Bahia pede pênalti de Santos em Rossi. O árbitro verifica no VAR e marca. Clayson bate forte, no canto. Santos espalma.
46 – Clayson cruza da esquerda. Ernando recebe na área e chuta sobre o gol.
49 – Contra-ataque. Carlos Eduardo invade a área e chuta para longe.
51 – Falta na meia-lua. Ravanelli cobra perto.