Crescimento econômico da Bolívia subiu de US$ 8 bi para US$ 32 bi

O crescimento econômico da Bolívia subiu de US$ 8 bilhões, em 2005, para US$ 32 bilhões atualmente, segundo informou o presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Luis Alberto Moreno. Na avaliação dele, a rápida ascensão foi impulsionada pelos setores de hidrocarbonetos, transportes, construção, eletricidade, manufatura e produção agropecuária.

O período citado coincide com o governo de Evo Morales, eleito em dezembro de 2005. Este ano o país mantém a boa fase de crescimento, o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 6,5% no primeiro semestre.

Segundo o presidente do BID, a Bolívia também acumula reservas internacionais que representam a metade desse crescimento econômico. Moreno participou da assinatura de um contrato de crédito que outorga à Bolívia US$ 140 milhões para a execução de projetos. A Bolívia começou a sentir um novo amanhecer e a sentir como é poder fazer obras que duram vários anos, disse.

O presidente Evo Morales atribui o melhor desempenho econômico ao trabalho da equipe de governo e ainda ao fato de existir, segundo ele, disposição popular em acreditar no governo. Os bolivianos não enxergam os políticos como ladrões, disse Morales.