Debate entre vices foi neutro para disputa à Casa Branca, dizem analistas

Em um debate civilizado, a candidata democrata a vice-presidente dos EUA, Kamala Harris, e o vice-presidente Mike Pence, apresentaram bons desempenhos, o que não destacou um nítido vencedor do encontro, de acordo com analistas de emissoras de televisão americanas. A avaliação geral foi de que o confronto foi neutro para a disputa à Casa Branca, o que, na prática, é negativo para o presidente Donald Trump, que está bem atrás nas pesquisas de opinião para o candidato Joe Biden, cuja diferença varia de 10 a 16 pontos porcentuais.

Chuck Todd, comentarista da rede NBC, apontou que Kamala Harris estava confortável em acusar a administração do presidente Donald Trump de incompetência para combater a pandemia do coronavírus, que provocou a morte de 210 mil americanos e levou o país a uma profunda recessão. Na mesma emissora, a repórter Kasie Hunt destacou que a candidata a vice democrata teve bom desempenho ao destacar ao público que a administração Trump quer acabar com o Obamacare, sistema básico de saúde dos EUA, sobretudo porque quer antes das eleições de 3 de novembro a aprovação pelo Senado da juíza conservadora Amy Barrett para a Suprema Corte.

O colunista Hugh Hewitt apontou que Mike Pence foi bem ao apontar que o candidato Joe Biden quer extinguir a produção de petróleo pela tecnologia do fracking, tema que preocupa os trabalhadores do setor na Pensilvânia, um dos Estados mais importantes do pleito. "Ele também teve foi bem sucedido ao questionar Kamala Harris se o governo democrata vai tentar aumentar o número de juízes da Suprema Corte, o que não foi respondido pela candidata."

A ex-senadora Claire McCaskill destacou na rede MSNBC que a Kamala Harris soube questionar Mike Pence sobre vários assuntos como o combate à pandemia, economia, defesa do meio ambiente, e sorria com leveza em vários momentos.

Na CNN, o ex-senador republicano Rick Santorum apontou que Mike Pence conseguiu exercer o papel de um bom defensor da administração do presidente Donald Trump, embora sua postura e palavras no debate mostrarem que estava em uma posição difícil, especialmente para falar sobre as ações que o governo americano adotou para combater o coronavírus e a intenção da administração de Trump de extinguir o Obamacare.