Brasileirão

Dirigentes do Coritiba xingaram árbitro no Couto Pereira, relata súmula

Samir Namur
Samir Namur (Foto: Reprodução/youtube)

O árbitro Igor Junio Benevenuto de Oliveira relatou na súmula de Coritiba 1x2 Bahia, disputado na última segunda-feira (dia 16), que foi xingado pelo presidente do clube, Samir Namur, e pelo vice-presidente, Jorge Durao.

Segundo o documento, na volta do intervalo do jogo, duas pessoas que estavam na arquibancada do Couto Pereira gritaram repetidamente: "a bola bateu na barriga, seu filho da puta". O árbitro pediu informações à supervisora da Federação Paranaense de Futebol (FPF) presente no estádio. Ela informou que os dois eram Samir Namur e Jorge Durao.

As súmulas de todos os jogos são avaliadas pela procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O procurador responsável por essa partida vai decidir se formula uma denúncia. Em seguida, a denúncia é avaliada pelo presidente do STJD, que decide se leva o caso a julgamento ou arquiva o processo.

O mais provável é que os dois dirigentes sejam enquadrados no artigo 243-F do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que se refere a ‘ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto’, com multa de R$ 100 a R$ 100 mil, e suspensão de uma a seis partidas.

Em caso de suspensão, os dirigentes ficam impedidos de entrar no estádio em dias de jogo.

No lance reclamado pelos dirigentes, o árbitro anulou gol de Giovanni Augusto, alegando que, no início da jogada, a bola tocou no braço do atacante Neilton. Clique aqui para saber mais sobre o jogo.

O técnico Pachequinho também falou sobre o gol anulado. Veja o vídeo: